História do Sporting Clube da Covilhã
Moia
Terça, 13 Abril 2021 00:00

O guineense Moia estreou-se no futebol português com a camisola do Sporting da Covilhã na temporada 2010/2011, sendo um reforço para o sector intermediário proveniente do campeonato de Cabo Verde, onde representava o Boavista da Praia, que o havia contratado ao Sporting de Bissau. Com as cores serranas, Moia teve algum protagonismo na fase inicial da época, em que participou em doze jogos oficiais do emblema covilhanense, entre Segunda Liga e Taça de Portugal. Ao avançar a temporada, Moia perdeu espaço no conjunto serrano e no final de Janeiro rumou ao SC Praiense, que militava na Zona Sul da 2ª Divisão B. A carreira de Moia prosseguiu depois por Atlético de Reguengos, GD Serzedelo, Prainha FC, SC Guadalupe e Mineiro Aljustrelense, salientando-se o facto de ter sido internacional AA pela Guiné-Bissau em dois encontros. Que recordações ficaram de Moia com o emblema covilhanense?

Actualizado em Terça, 13 Abril 2021 08:43
 
GD Chaves 2 SC Covilhã 0
Domingo, 11 Abril 2021 00:00

Quarta jornada consecutiva sem o Sporting Clube da Covilhã vencer na Segunda Liga, tendo em conta que foi hoje derrotado por 2-0 no terreno do Grupo Desportivo de Chaves, com os dois golos locais a serem festejados na segunda parte do encontro.

O conjunto transmontano entrou melhor no jogo e logo aos 3 minutos obrigou o guardião Léo Navacchio a ser protagonista, assinando uma defesa eficaz perante o remate de Benny. Aos 8 minutos, Roberto colocou mesmo a bola nas redes serranas, mas o árbitro Dinis Gorjão já tinha anulado o lance por fora de jogo do avançado local. A arbitragem voltaria a ser chamada a uma decisão difícil aos 20 minutos, quando considerou não existir motivo para pontapé de penálti favorável às cores covilhanenses na acção com o braço de Vasco Fernandes numa iniciativa de Gleison. A partida foi evoluindo sem grande emoção, só voltando a ganhar alguma agitação com o aproximar do intervalo, porque foi uma fase em que o Desportivo de Chaves conseguiu uma sequência de cantos, embora sem ameaçar seriamente o nulo.

Na etapa complementar, a formação flaviense inaugurou o marcador aos 52 minutos por Roberto na transformação de um castigo máximo, que foi assinalado devido a uma falta que o próprio sofreu numa intervenção de Bernardo Martins. Os comandados de Bizarro não demoraram a reagir ao tento sofrido e o guarda-redes Paulo Vítor teve a sua dose de trabalho, nomeadamente, ao defender com segurança um remate de Léo Cá e ao voar para não ser surpreendido por um cruzamento de Tiago Moreira. Contudo, foi neste contexto de sinal mais para os serranos que os locais aumentaram a vantagem aos 61 minutos, quando um rápido contra ataque de Juninho possibilitou a João Correia rubricar o 2-0. O onze covilhanense ainda procurou trazer nova incerteza ao jogo e teve ocasiões para isso: aos 79 minutos, Deivison atirou para João Correia substituir o seu guardião sobre a linha de baliza, com Gilberto a rematar torto na recarga; e aos 90 minutos, Enoh rematou forte por cima em plena área transmontana. Com este desaire, o Sporting da Covilhã continua em posição pouco confortável na classificação, desejando-se que possa regressar aos triunfos no dia 19, quando receber o FC Arouca no Estádio Santos Pinto.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20202021/ligaportugalsabseg/28/6

Actualizado em Domingo, 11 Abril 2021 15:59
 
Francisco Marques ("Chico-Chico")
Terça, 06 Abril 2021 00:00

Francisco da Conceição Marques era identificado popularmente por "Chico-Chico", um defesa que integrou o plantel do Sporting da Covilhã na temporada 1949/1950, tendo sido contratado após as boas exibições ao serviço da AD Ovarense, naquele tempo um emblema com presença habitual no escalão secundário. "Chico-Chico" não foi um jogador muito utilizado nas duas épocas em que envergou a camisola serrana, mas merece destaque a sua titularidade no onze que derrotou o FC Porto por 4-2 no Estádio Santos Pinto, em partida a contar para a 21ª jornada da 1ª Divisão Nacional 1949/1950. As duas temporadas em que "Chico-Chico" jogou na equipa covilhanense tiveram um desfecho muito positivo para o nosso clube, que alcançou em ambas o 6º lugar no escalão primodivisionário do futebol português. Que memórias permanecem de "Chico-Chico" com as cores serranas?

Actualizado em Terça, 06 Abril 2021 09:01
 
SC Covilhã 1 A. Académica de Coimbra 1
Sexta, 02 Abril 2021 00:00

Gilberto avança para a área adversária

Como já vem sendo habitual nas últimas épocas no Estádio Santos Pinto, o Sporting Clube da Covilhã não conseguiu vencer a Associação Académica de Coimbra, estando até perto de ser mais uma vez derrotado, mas um golo de Gilberto aos 81 minutos, na conversão de um pontapé de penálti, garantiu um ponto para as contas serranas da manutenção na Segunda Liga.

A primeira parte caracterizou-se por muito empenho, muita luta, mas poucas oportunidades para quebrar o nulo, visto que o jogo foi essencialmente disputado a meio campo e quase sempre com um cenário de equilíbrio. Durante algumas fases, a Académica revelou maior iniciativa atacante e criou acções algo ameaçadoras para as redes defendidas por Léo Navacchio, porém, quer um cabecemaento de Mike aos 26 minutos, quer um remate de Guima aos 33 minutos, passaram a visível distância da baliza local. Do outro lado do campo, os comandados de Bizarro raramente tiveram oportunidades de fazer tremer a defensiva do emblema de Coimbra.

No segundo tempo, o Covilhã actuou frequentemente no meio campo contrário, no entanto, acabou por consentir o golo visitante aos 61 minutos, quando uma intervenção infeliz de David Santos isolou o marroquino Bouldini, que teve capacidade para desviar a redonda do alcance do guardião serrano. O conjunto anfitrião corria agora atrás da igualdade, que foi concretizada aos 81 minutos por Gilberto, que transformou com êxito um castigo máximo assinalado pelo árbitro André Narciso, resultante do facto de Deivison ter sido puxado pela camisola por Mike. Na luta pela subida à Primeira Liga, a Académica pressionou nos instantes finais em busca do triunfo, salientando-se um cabeceamento de Silvério ao lado aos 87 minutos, mas sem sucesso, ficando o resultado final em 1-1. A luta do Sporting da Covilhã para evitar a descida de divisão tem novo capítulo no dia 11 (domingo), com a deslocação ao terreno do Desportivo de Chaves.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20202021/ligaportugalsabseg/27/1

Actualizado em Sexta, 02 Abril 2021 17:44
 
Samson
Terça, 30 Março 2021 00:00

O nigeriano Samson entrou no futebol português através do SC Braga, onde teve maior protagonismo na equipa B, o que possibilitou a sua presença em alguns jogos da formação principal, no total de quatro épocas com a camisola minhota. A carreira de Samson prosseguiu depois por Naval 1º Maio, FC Felgueiras, Desportivo de Chaves, Rio Ave FC e Gondomar SC, antes de assinar pelo Sporting da Covilhã na temporada 2010/2011, proveniente de uma segunda passagem pelo emblema flaviense. Samson jogava na ala esquerda, tanto a defesa como a extremo, tendo realizado 22 jogos oficiais pelo nosso clube, numa época em que a manutenção na 2ª Liga foi alcançada de forma dramática nos derradeiros instantes da competição. Samson rumou posteriormente ao Chipre para representar o Olympiakos Nicosia, terminando a carreira nos escalões amadores de Inglaterra com a camisola do Solihull Moors. Que recordações persistem de Samson com as cores serranas?

Actualizado em Terça, 30 Março 2021 08:45
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 204
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2326247