cartaz 6 aniversrio bmc

História do Sporting Clube da Covilhã
Kerimov
Terça, 27 Setembro 2016 00:00

O búlgaro Kerimov foi um médio de referência no seu país, somando seis internacionalizações e um golo pela Bulgária e participando em 22 jogos das competições europeias, nos quais apontou um tento, em representação de Lokomotiv Plovdiv e, principalmente, de CSKA Sófia. No clube da capital búlgara, Kerimov teve as suas maiores conquistas colectivas, sagrando-se campeão nacional em três ocasiões e vencendo duas taças daquela nação balcânica. Ao caminhar para o final da carreira, Kerimov optou por jogar noutros países, nomeadamente, Turquia, em que envergou a camisola do Altay, e Portugal, em que actuou por Varzim, Sporting da Covilhã e Lusitano de Évora. A chegada de Kerimov à equipa serrana aconteceu na época 1989/1990, com o búlgaro a participar em 22 jogos oficiais da formação covilhanense, na altura a disputar a Zona Centro da 2ª Divisão Nacional, tendo apontado dois golos. Kerimov demonstrou toda a sua classe ao serviço do conjunto serrano, mas a temporada não foi positiva para o nosso clube, visto que não conseguiu o acesso à edição inaugural da 2ª Liga por ter ficado em 9º lugar e foi eliminado da Taça de Portugal logo na primeira ronda pelo SL Nelas, que militava no Campeonato Distrital de AF Viseu. Que memórias permanecem das actuações de Kerimov?

 

Actualizado em Terça, 27 Setembro 2016 08:55
 
GD Joane 0 SC Covilhã 1
Domingo, 25 Setembro 2016 00:00

Em partida integrada na 2ª eliminatória da Taça de Portugal, o Sporting Clube da Covilhã venceu pela margem mínima no terreno do Grupo Desportivo de Joane, que milita no Distrital da Associação de Futebol de Braga, valendo o golo apontado por Davidson no início da segunda parte para os serranos seguirem em frente na prova.

Como é habitual nestes jogos, os técnicos das equipas de escalão superior operam muitas mexidas no onze e Filipe Gouveia também foi por esse caminho, mas isso não impediu o conjunto covilhanense de dominar o encontro desde o primeiro apito do árbitro Gonçalo Martins. No entanto, este ascendente não teve sequência na zona atacante, visto que os defensores locais tiveram quase sempre resposta para as iniciativas visitantes, exceptuando apenas o longínquo minuto 40, em que o remate de Gilberto obrigou o guardião Sérgio a uma boa intervenção para manter o nulo no marcador. Já a equipa minhota, muito apoiada pelo seu público, revelou pouca perspectiva ofensiva, pois, somente Zézé tentou levar algum perigo às redes defendidas por Igor Rodrigues. Ao intervalo: 0-0.

Insatisfeito com o resultado, o treinador Filipe Gouveia não demorou a mexer na sua equipa, fazendo entrar Chaby perto do final da etapa inicial e colocando Davidson no início da segunda parte, com o brasileiro a ser decisivo logo aos 46 minutos, quando assinou um espectacular pontapé de "bicicleta" que levou a redonda ao fundo das malhas locais. Davidson continuou em bom plano e por duas vezes esteve perto de aumentar a contagem, quer ao atirar para defesa atenta de Sérgio, quer ao rematar um pouco ao lado da baliza minhota. Com o Joane mais subido em busca da igualdade, o Covilhã esteve bem mais perigoso neste segundo tempo, embora pecando na hora da finalização, com o guarda-redes Sérgio a assumir protagonismo novamente aos 77 minutos, desta vez numa acção rubricada por Ponde. Apesar da magra vantagem, os serranos não permitiram grandes aspirações aos locais e nunca desistiram de procurar o segundo tento, que esteve quase a ser uma realidade aos 90+4 minutos, quando Chaby acertou na barra da baliza do Joane, deixando assim o resultado final em 0-1. Este desfecho coloca o Sporting da Covilhã na 3ª eliminatória da Taça de Portugal, aguardando pelo opositor a designar pelo sorteio a realizar nos próximos dias. Em relação à Ledman LigaPro, o emblema covilhanense tem jogo no domingo, dia em que visitará o Vitória de Guimarães B, desejando-se que possa alcançar o primeiro triunfo na competição.

 Texto: Eugénio Lopes.

Actualizado em Domingo, 25 Setembro 2016 17:32
 
FC Porto B 1 SC Covilhã 0
Quarta, 21 Setembro 2016 00:00

Disputada mais uma jornada da Ledman LigaPro e não há maneira do Sporting Clube da Covilhã alcançar a sua primeira vitória na competição, pois, nesta ronda foi derrotado por 1-0 no terreno da equipa B do Futebol Clube do Porto, continuando assim no penúltimo lugar da tabela classificativa.

Nem foi necessário esperar muito tempo para que os azuis e brancos fizessem o único golo do jogo, visto que aos 8 minutos, João Graça rematou certeiro após um cruzamento de Raúl. E a festa local quase teve outro episódio no minuto seguinte, mas o cabeceamento de Tomás Podstawski passou por cima da baliza serrana e a margem mínima continuou no marcador do Estádio Dr. Jorge Sampaio, em Vila Nova de Gaia. Depois desta fase complicada, o Covilhã estabilizou o seu futebol e procurou reagir à desvantagem, mas sem conseguir perturbar seriamente a defensiva nortenha, num período em que o FC Porto B foi obrigado a duas substituições devido a lesões de Tomás Podstawski e Raúl. Até ao tempo de descanso, o lance mais perigoso pertenceu aos pupilos de Luís Castro, quando aos 37 minutos, um desvio de calcanhar de Areias só foi travado pela intervenção atenta do guarda-redes Hugo Marques. Ao intervalo: 1-0.

Na segunda parte aguardava-se uma postura mais atacante dos comandados de Filipe Gouveia, porém, foi o conjunto local que ameaçou aumentar a contagem aos 54 minutos, em que uma boa defesa de Hugo Marques impediu o êxito do remate de Galeno. Com o avançar do relógio e com as alterações operadas pelo técnico visitante, a formação serrana assumiu o controlo da partida e empurrou os portistas para terrenos mais recuados, conseguindo dois lances em que o empate podia ter sido uma realidade: aos 72 minutos, o recém-entrado Ofori atirou para uma intervenção difícil de Gudiño, sobrando a bola para mais dois remates serranos, ambos devolvidos pela barreira defensiva adversária; e aos 76 minutos, uma iniciativa de Davidson fez a redonda passar muito próximo da baliza azul e branca. Os covilhanenses continuaram a dominar até ao apito final do árbitro Hélder Malheiro, mas não voltaram a colocar em verdadeiro perigo o triunfo do FC Porto B. Com este resultado, o Sporting da Covilhã permanece sem qualquer triunfo no campeonato após sete jornadas, apresentando uma média pontual muito preocupante no sentido de garantir a manutenção neste escalão. No próximo domingo, o jogo será para a Taça de Portugal, com o emblema serrano a deslocar-se ao campo do Joane, que é uma das equipas mais competitivas do Distrital da Associação de Futebol de Braga.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de Jogo: http://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20162017/ledmanligapro/8/8

Actualizado em Quarta, 21 Setembro 2016 20:33
 
Edgar Carvalho
Terça, 20 Setembro 2016 00:00

Edgar Carvalho é natural da Erada, uma das freguesias do concelho da Covilhã, tendo entrado no futebol federado através da AD Estação, mas a sua qualidade de jogo na ala esquerda valeu-lhe a mudança para o SL Benfica ainda no escalão de iniciados. Edgar Carvalho completou as camadas de formação no emblema lisboeta, somando inclusive internacionalizações por Portugal nas selecções jovens, mas continuou a representar o clube a nível sénior, nomeadamente na equipa B. A carreira de Edgar Carvalho prosseguiu depois por Felgueiras, Oliveira do Hospital e Abrantes, antes de assinar pelo Sporting da Covilhã para a temporada 2006/2007, com o nosso clube a disputar a Série C da 2ª Divisão B. Na única época em que Edgar Carvalho envergou a camisola serrana, o campeonato não evoluiu da forma que se pretendia, visto que a equipa não foi além do 4º lugar, bem distante do vencedor da série, o CD Fátima. Na Taça de Portugal, Edgar Carvalho e colegas eliminaram Mirandense e Tourizense, sendo posteriormente afastados da competição pelo Mafra. Edgar Carvalho participou em 19 jogos oficiais pelo emblema covilhanense, nos quais apontou três golos, representando nas temporadas seguintes o Estrela FC de Unhais da Serra, que naquela altura militava na 3ª Divisão Nacional. Que outras recordações existem das exibições de Edgar Carvalho?

Actualizado em Terça, 20 Setembro 2016 14:30
 
SC Covilhã 1 CF União da Madeira 1
Sábado, 17 Setembro 2016 00:00

Gilberto tenta levar a melhor sobre Gian

Dois pontos conquistados em seis jogos, é este o magro pecúlio do Sporting Clube da Covilhã na Ledman LigaPro, visto que nesta jornada não foi além de uma igualdade (1-1) na recepção ao Clube de Futebol União da Madeira, com ambos os golos apontados no decorrer da segunda parte.

A formação covilhanense apresentou-se em campo num esquema de 1x4x3x3, com Hugo Marques na baliza, acompanhado na defensiva por Mike, Zé Pedro, Joel e Agostinho Soares, com Djikiné, Gilberto e Diarra no meio campo, ficando a frente atacante entregue a Davidson, Pintassilgo e Cristian Ponde. Desde o apito inicial do árbitro Vítor Ferreira, que a partida caracterizou-se pelo equilíbrio de valores e pela muita luta pela posse de bola, sendo essencialmente disputada na zona intermediária, o que contribuiu para uma tarde descansada de ambos os guarda-redes, principalmente neste primeiro tempo. É certo que os serranos procuraram actuar mais no meio campo contrário, mas sem grande acutilância nos terrenos próximos da área madeirense, conseguindo somente um lance de relativo perigo aos 31 minutos, quando Ponde ficou perto de desviar a bola do guardião Tony. Antes desta jogada, o União da Madeira tinha rubricado o seu momento mais perigoso nesta etapa inicial, quando Breitner apontou um livre directo em que a redonda bateu na barreira covilhanense, levando a que quase entrasse nas redes locais. Ao intervalo: 0-0.

Djikiné pressionado por Breitner

Na segunda parte, o cenário começou animador para as hostes serranas, pois, aos 51 minutos, Cristian Ponde cabeceou eficazmente um cruzamento de Davidson, inaugurando assim o marcador no Estádio José Santos Pinto. Os comandados de Filipe Gouveia galvanizaram-se com o tento obtido e volvidos poucos instantes ameaçaram novos festejos, visto que o remate longínquo de Gilberto ficou a escassos centímetros do sucesso. No entanto, tudo mudou aos 62 minutos, isto porque o brasileiro Breitner assinou o golo do empate na cobrança de um livre directo, surpreendendo o guardião Hugo Marques com um remate à baliza quando este parecia mais preparado para um cruzamento. E aos 68 minutos, o União ameaçou mesmo passar para situação de vantagem, porém, Jaime cabeceou por cima em posição muito favorável para marcar. No derradeiro quarto de hora, o conjunto covilhanense apresentou-se mais ofensivo e colocou bastantes bolas na área madeirense, contudo, sem conseguir criar um lance em que o golo estivesse perto de acontecer, ficando o resultado final em 1-1. A posição serrana na tabela classificativa é preocupante, o que provocou uma acesa troca de palavras entre alguns associados e o presidente de direcção, mas só com o apoio de todos será possível inverter a situação, desejando-se que comece já por um triunfo na deslocação ao terreno do FC Porto B na quarta-feira.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo: http://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20162017/ledmanligapro/7/4

Actualizado em Segunda, 19 Setembro 2016 09:16
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 118
ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1035324