História do Sporting Clube da Covilhã
Luís Pinto
Terça, 03 Novembro 2020 00:00

Depois de ter jogado nos escalões jovens de SL Benfica, Estrela da Amadora, Águias da Musgueira e CF Os Belenenses, Luís Pinto estreou-se no patamar sénior com a camisola do GD Estoril Praia, a competir na altura na Zona Sul da 2ª Divisão B. A carreira do extremo prosseguiu por diversos clubes, nomeadamente, CD Olivais e Moscavide, SCU Torreense, CD Mafra, Chernomorets Burgas (Bulgária), CF União da Madeira, Moreirense FC, FC Arouca e Desportivo de Chaves, antes de Luís Pinto assinar pelo Sporting da Covilhã para a temporada 2016/2017. Com a camisola serrana, Luís Pinto efectuou 28 jogos oficiais, nos quais rubricou dois golos, ajudando o emblema covilhanense a ocupar lugares tranquilos na 2ª Liga e a alcançar os Quartos de Final da Taça de Portugal, onde foi eliminado pelo Vitória de Guimarães. Na segunda metade dessa época, Luís Pinto rumou ao Torreense, actuando depois por Vilafranquense e FC Alverca, pelo qual joga actualmente no Campeonato de Portugal. Que recordações persistem dos remates de Luís Pinto com as cores covilhanenses?

Actualizado em Terça, 03 Novembro 2020 10:30
 
SC Covilhã 4 FC Porto B 0
Sábado, 31 Outubro 2020 00:00

Inters Gui perseguido por Mor Ndiaye

Segunda vitória consecutiva do Sporting Clube da Covilhã na actual edição da Segunda Liga e nesta jornada de forma inequívoca, visto que os serranos aplicaram uma goleada por 4-0 à equipa B do Futebol Clube do Porto, chegando ao intervalo já com uma vantagem de três bolas no marcador.

É certo que o primeiro sinal de perigo neste jogo pertenceu ao conjunto portista, quando Gonçalo Borges atirou às malhas laterais da baliza de Léo Navacchio, mas depois disso a partida foi totalmente pintada pelas cores locais, com o tento inaugural a surgir aos 25 minutos por Gilberto, que cobrou com eficácia um pontapé de penálti resultante da falta de Tiago Matos sobre Enoh. Na jogada seguinte, Inters Gui obrigou o guardião Ricardo Silva a uma boa defesa e volvidos alguns minutos Gleison rematou ao poste da baliza nortenha, antecendo assim o segundo golo local aos 42 minutos pelo mesmo Gleison, que trabalhou bem uma desmarcação de Gilberto. Aos 45 minutos, o árbitro Miguel Nogueira assinalou mais um castigo máximo favorável aos covilhanenses, pois, Rodrigo Pinheiro empurrou Gleison em plena área, com Gilberto a aproveitar para aumentar a contagem, embora somente na recarga, porque Ricardo Silva defendeu o primeiro remate do capitão serrano.

Na segunda parte, os comandados de Capucho cederam a iniciativa de jogo aos azuis e brancos, mas tiveram a situação sempre controlada e as redes de Léo Navacchio não passaram por demasiado perigo. As poucas esperanças visitantes ainda ficaram mais condicionadas aos 75 minutos, pois, Rodrigo Pinheiro foi expulso por acumulação de cartões amarelos e o FC Porto B terminou o encontro em inferioridade numérica. Já perto do final da partida, Deivison ameaçou novos festejos serranos, que viriam mesmo a acontecer aos 90+2 minutos por intermédio de Joel Vital, que cabeceou certeiro um cruzamento de Jean Felipe e fixou o resultado em 4-0. Desta maneira, o Sporting da Covilhã vai subindo na tabela classificativa, seguindo-se uma deslocação ao terreno do Casa Pia no próximo sábado.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20202021/ligaportugalsabseg/8/9

Actualizado em Sábado, 31 Outubro 2020 23:37
 
António Seco
Terça, 27 Outubro 2020 00:00

O guarda-redes António Seco integrou uma das equipas de júniores de boa memória do Sporting da Covilhã, visto que na época 1967/1968 alcançou a fase final do Campeonato Nacional dessa categoria, tendo sido eliminada pela Académica de Coimbra. Na temporada seguinte, António Seco ascendeu ao nível sénior e integrou o plantel principal do emblema covilhanense durante duas épocas, embora com pouca utilização na defesa da baliza serrana. A presença de António Seco nos seniores do Sporting da Covilhã coincidiu com tempos difíceis do clube, que não escapou à descida ao escalão terciário na temporada 1968/1969 (resultante do 14º lugar na Zona Norte da 2ª Divisão Nacional), de onde não conseguiu subir na época seguinte (fruto da 3ª posição na Série B da 3ª Divisão Nacional). Que recordações existem das defesas de Seco nas redes covilhanenses?

Actualizado em Terça, 27 Outubro 2020 09:39
 
UD Oliveirense 1 SC Covilhã 2
Domingo, 25 Outubro 2020 00:00

Primeira vitória do Sporting Clube da Covilhã na condição de visitante na Segunda Liga 2020/2021, num êxito que foi alcançado no terreno da União Desportiva Oliveirense por 1-2, em que os golos apontados por Gilberto e Enoh viraram o resultado a favor das cores serranas.

O jogo até começou mal para os comandados de Capucho, visto que sofreram o tento inaugural aos 12 minutos, quando Jorge Teixeira cabeceou com sucesso um cruzamento de Miguel Silva, ficando assim a formação local na dianteira do marcador. A desvantagem covilhanense foi pouco prolongada, pois, aos 18 minutos, Abdoulaye Daffé foi derrubado na área adversária e o árbitro João Casegas assinalou o respectivo pontapé de penálti, devidamente aproveitado por Gilberto para colocar as equipas empatadas. Próximo do final da primeira parte, os serranos ameaçaram novos festejos em dois lances, mas o guardião Coelho defendeu bem a iniciativa de Enoh e a barra devolveu o cabeceamento de Filipe Cardoso, permanecendo desta forma o 1-1 para o tempo de intervalo.

No segundo tempo, o onze forasteiro passou mesmo para a frente do "placard" aos 65 minutos por intermédio de Enoh, que atirou rasteiro para o fundo das malhas diante de Coelho, na sequência de um rápido contra ataque. Apesar da natural pressão da Oliveirense na tentativa de inverter o rumo dos acontecimentos, os serranos estiveram muito perto de aumentarem a contagem aos 75 minutos, com Deivison a rematar ao poste da baliza local. Nos instantes finais, a equipa anfitriã colocou muitas bolas na área visitante, porém, a defensiva serrana, incluindo o seguro guarda-redes Léo Navacchio, não tremeu e segurou os três pontos para a contabilidade covilhanense na classificação. O campeonato tem nova jornada no próximo sábado para o Sporting da Covilhã, pois, nesse dia recebe a equipa B do FC Porto no Estádio Santos Pinto.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20202021/ligaportugalsabseg/7/7

Actualizado em Domingo, 25 Outubro 2020 18:44
 
Flávio Paulino
Terça, 20 Outubro 2020 00:00

Flávio Paulino completou os escalões de formação no histórico São Paulo FC, sendo depois emprestado a diversos clubes brasileiros no patamar sénior, rumando posteriormente ao futebol europeu para jogar no emblema búlgaro do Lokomotiv Plovdiv, de onde chegou ao Sporting da Covilhã na temporada 2014/2015, aquela em que o nosso clube por pouco não garantiu o regresso à 1ª Liga. Flávio Paulino envergou a camisola serrana durante uma época e meia, nas quais disputou 25 encontros e apontou três golos, demonstrando qualidade técnica no meio campo, mesmo condicionado por algumas lesões. Depois do conjunto covilhanense, a carreira de Flávio Paulino prosseguiu na Nicarágua, com a camisola do Real Estelí, antes de voltar ao seu Brasil para actuar por várias equipas, sendo a mais recente a URT de Minas Gerais. Que recordações permanecem de Flávio Paulino com as cores serranas?

Actualizado em Terça, 20 Outubro 2020 12:59
 
<< Início < Anterior 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Seguinte > Final >>

Pág. 21 de 215
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2584629