História do Sporting Clube da Covilhã
SC Covilhã 1 UD Vilafranquense 0
Sábado, 24 Agosto 2019 00:00

Kukula procura progredir pela ala

Volvidos 14 anos, o Sporting Clube da Covilhã voltou a disputar um jogo oficial com a União Desportiva Vilafranquense, tendo somado mais uma vitória na Segunda Liga sem sofrer qualquer golo, desta vez por 1-0, com golo apontado por Zarabi, o que possibilita a permanência no 1º lugar da competição

O onze serrano apresentou-se em campo com Carlos Henriques na baliza, acompanhado na defensiva por Tiago Moreira, Brendon, Zarabi e Daniel Martins, estando o meio campo entregue a Filipe Cardoso, Gilberto, Adriano Castanheira e Jean Batista, ficando a frente de ataque sob a responsabilidade de Kukula e Abdoulaye Daffé. Assistimos a um início de encontro entusiasmante, visto que logo no primeiro minuto, um cabeceamento de Kukula obrigou o guardião Josviaki a uma boa intervenção, respondendo os ribatejanos aos 3 minutos, com o pontapé de Filipe Oliveira a levar a bola à barra da baliza local. Contudo, a partida entrou depois numa fase menos interessante, com muito empenho dos jogadores, mas sem lances perigosos, embora revelando uma equipa serrana com maior tendência ofensiva. Até que em cima da meia hora surgiu o único golo do jogo, com Gilberto a apontar um livre na direita para aparecer o defesa central Zarabi a cabecear para o fundo das redes forasteiras, levando assim a alegria aos adeptos covilhanenses. Passados alguns instantes, em novo livre quase na mesma localização, Gilberto optou por um remate directo à baliza do Vilafranquense, onde Josviaki esteve seguro a defender a redonda e transportou a diferença mínima para a segunda parte. Ao intervalo: 1-0.

Jean Batista vai entrar na área ribatejana

Na etapa complementar, os comandados de Filipe Moreira instalaram-se no meio contrário e ameaçaram chegar ao empate aos 55 minutos, quando Wilson atirou ao poste da baliza de Carlos Henriques. Já os pupilos de Ricardo Soares estavam apostados num contra ataque que permitisse aumentar a contagem, ficando num deles a reclamar um castigo máximo sobre Kukula, mas o árbitro Hugo Silva considerou legal a disputa de bola na área visitante. O Vilafranquense estava forte e aos 65 minutos foi João Vieira que ficou a escassos centímetros de desviar com sucesso um cruzamento da direita. As respostas serranas surgiram em contra ofensivas de Jean Batista e Rodrigo António, nas quais Josviaki teve intervenções atentas, impossibilitando ourea mexida no marcador. Até final do encontro, os ribatejanos continuaram com sinal mais, todavia, o sector defensivo local apresentou-se coeso e conseguiu segurar os tão desejados três pontos. Com este triunfo, o Sporting da Covilhã alcança a plena pontuação nas três jornadas já realizadas, seguindo-se uma deslocação ao terreno do Académico de Viseu no próximo domingo.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20192020/ligapro/3/4

Actualizado em Segunda, 26 Agosto 2019 16:30
 
Bura
Terça, 20 Agosto 2019 00:00

Miguel Ângelo Marques Granja é conhecido no meio futebolístico por Bura, um defesa central que começou a jogar futebol no Leixões SC, onde cumpriu os escalões jovens até aos juvenis, representando depois o FC Infesta e o FC Porto até à estreia a nível sénior pelo GD Ribeirão (por empréstimo do emblema portista). Ainda com ligação contratual aos azuis e brancos, Bura rumou ao Portimonense no início da época 2008/2009, mas nessa mesma temporada acabou por ser emprestado ao Sporting da Covilhã, que ajudou a alcançar um confortável 7º lugar na Segunda Liga. Com a camisola serrana, Bura participou em 20 jogos oficiais, nos quais apontou um golo, que possibilitou o triunfo sobre o Boavista por 1-0 na 15ª jornada, continuando a ser convocado para as selecções jovens, nas quais o defesa central soma 39 internacionalizações, desde dos sub-18 aos sub-23. Depois do conjunto covilhanense, Bura defendeu o símbolo de diversos clubes, em concreto, Gil Vicente, FC Penafiel, FC Paços de Ferreira, Beira-Mar, Desportivo de Chaves, Académico de Viseu e, actualmente, o seu Leixões SC, tendo oportunidade de actuar na 1ª Liga por alguns destes emblemas. Que recordações ficaram de Bura no centro da defensiva serrana?


Actualizado em Terça, 20 Agosto 2019 08:42
 
UD Oliveirense 0 SC Covilhã 2
Sábado, 17 Agosto 2019 00:00

O Sporting Clube da Covilhã está a assinar um excelente início de época, visto que alcançou nova vitória por duas bolas de diferença na segunda jornada da LigaPro, agora no terreno da União Desportiva Oliveirense, com golos apontados por Kukula e Adriano Castanheira no decorrer da etapa complementar.

Em jogo disputado no Estádio Municipal de Aveiro, os comandados de Pedro Miguel assumiram a iniciativa da partida, revelando maiores intenções atacantes, no entanto, raramente apresentaram argumentos demasiado fortes perante a defensiva serrana, pois, apenas delinearam dois lances perigosos em toda a primeira paret: aos 24 minutos, Agdon surgiu sozinho na área forasteira e atirou para uma boa intervenção do guardião Carlos Henriques; e aos 44 minutos, na sequência de um canto, Marcos Júnior cabeceou por cima das redes serranas. Pelo meio, os pupilos de Ricardo Soares rubricaram a sua melhor acção de ataque aos 31 minutos, quando Adriano cruzou da direita para o cabeceamento torto de Jean Batista em posição favorável para ter êxito. Ao intervalo: 0-0.

No segundo tempo, o encontro caminhava com as mesmas características da etapa inicial, mas com a Oliveirense a revelar ainda maiores dificuldades em perturbar seriamente o sector defensivo covilhanense, enquanto a formação forasteira continuava a aguardar por um contra ataque que permitisse superiorizar-se no marcador, algo que acabou por acontecer aos 66 minutos, em que, a passe de Adriano o recém-entrado Kukula rematou cruzado para o fundo das redes locais. A Oliveirense procurou acelerar o ritmo de jogo em busca do empate e até conseguiu introduzir a bola na baliza visitante aos 76 minutos, só que o lance já tinha sido interrompido pelo árbitro Anzhony Rodrigues devido a uma infracção de Miguel Silva sobre um jogador serrano. Com os nervos a apoderarem-se do conjunto anfitrião, o Covilhã fechou as contas da partida aos 82 minutos, quando após uma recuperação de bola no meio campo contrário foi Adriano que rubricou uma bela jogada finalizada com o remate final de pé direito, provocando visíveis festejos nos adeptos serranos presentes em terras aveirenses. Até final da partida, a Oliveirense procurou minimizar a desvantagem, com Bouldini a salientar-se como dos mais inconformados, porém, o resultado não sofreu qualquer alteração e ficou em 0-2. O Sporting da Covilhã soma assim por triunfos os dois encontros efectuados na Segunda Liga, salientando-se o facto de ainda não ter sofrido qualquer golo nas quatro partidas oficiais disputadas nesta temporada, seguindo-se no próximo sábado a recepção ao Vilafranquense.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20192020/ligapro/2/8

Actualizado em Sábado, 17 Agosto 2019 18:00
 
Francisco Chaló
Terça, 13 Agosto 2019 00:00

Francisco Chaló iniciou a carreira de treinador no Alfenense, orientando depois diversas equipas do futebol português, nomeadamente, FC Pedras Rubras, Feirense (com duas passagens), Naval (na 1ª Liga) e FC Penafiel, antes de ser apresentado como técnico do Sporting da Covilhã para o último terço da época 2012/2013. Com o emblema serrano sempre a disputar a 2ª Liga, Francisco Chaló permaneceu no nosso clube por mais três temporadas, destacando-se a época 2014/2015, em que a formação covilhanense lutou pela subida ao primeiro escalão até à derradeira jornada da prova, com a promoção a não ser alcançada somente pelo desempate nos pontos conquistados nos jogos entre as equipas com a mesma pontuação final. Posteriormente, Francisco Chaló treinou o Académico de Viseu e o Leixões, antecedendo a actual experiência no campeonato da Argélia, onde comanda o Paradou AC, no qual conseguiu um notável 3º lugar e consequente qualificação para a Taça Confederação da CAF. Que lembranças persistem de Francisco Chaló no comando técnico dos covilhanenses? 


Actualizado em Terça, 13 Agosto 2019 08:51
 
SC Covilhã 2 FC Porto B 0
Domingo, 11 Agosto 2019 00:00

Serranos e portistas disputam a bola na zona intermediária

O Sporting Clube da Covilhã entrou bem na LigaPro 2019/2020 ao vencer a equipa B do Futebol Clube do Porto por 2-0, com os dois golos a terem a assinatura do extremo Adriano Castanheira já na parte final da partida, permitindo assim os primeiros três pontos para as contas serranas.

O emblema covilhanense apresentou-se em campo com Carlos Henriques na baliza, acompanhado na defensiva por Tiago Moreira, Brendon, Jaime Simões e Daniel Martins, estando o meio campo entregue a Rodrigues, Filipe Cardoso, Adriano Castanheira e Jean Batista, ficando a frente de ataque sob a responsabilidade de Silva e Bonani. Começaram melhor os pupilos de Ricardo Soares, que logo nos momentos iniciais obrigaram o guardião Ricardo Silva a intervenções atentas, quer a sair aos pés de Adriano, quer a defender o remate de Tiago Moreira. Os portistas apenas criaram um lance perigoso aos 17 minutos, quando Madi surgiu em boa posição na área local, mas permitiu o desarme da defensiva serrana. A equipa anfitriã continuou mais rematadora e aos 27 mimutos somente uma grande defesa de Ricardo Silva impediu o sucesso da iniciativa de Filipe Cardoso, naquela que foi a última acção digna de registo da primeira parte, visto que o jogo caminhou depois para um período pouco empolgante, quebrado apenas por uma ou outra bola mais complicada para os sectores defensivos. Ao intervalo: 0-0.

Silva procura entrar na área azul e branca

No segundo tempo foram os comandados de Rui Barros que entraram com sinal mais na partida, implicando um maior protagonismo do guarda-redes Carlos Henriques, que assinou duas intervenções consecutivas a impossibilitar o êxito das acções do imprevisível Madi Queta. Com as substituções realizadas pelo treinador local, o onze serrano subiu de rendimento e acabou mesmo por inaugurar o marcador aos 74 minutos, quando Adriano assinou um golo espectacular de pé esquerdo na sequência de uma bela jogada de Bonani. O encontro ganhou emoção, pois, os azuis e brancos partiram em busca da igualdade, enquanto os covilhanenses aguardavam por um contra ataque que valesse o aumento da vantagem, como quase aconteceu aos 81 minutos, em que Bonani atirou para defesa eficaz de Ricardo Silva. Aos 84 minutos, os nortenhos pediram pontapé de penálti num lance de Madi, mas o árbitro José Rodrigues não correspondeu a esses pedidos. Castigo máximo acabou por acontecer na outra área aos 90 minutos, com Kukula a conduzir uma contra ofensiva para Rodrigo António rematar para o corte manual de Rodrigo Pinheiro, originando um pontapé de penálti devidamente convertido por Adriano para fixar o resultado em 2-0, com a respectiva explosão de alegria no Estádio Santos Pinto. Após esta boa entrada na Segunda Liga, o Sporting da Covilhã desloca-se no próximo sábado ao terreno da Oliveirense para disputar a 2ª jornada da prova.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo: https://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20192020/ligapro/1/3

Actualizado em Segunda, 12 Agosto 2019 08:58
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 9 de 184
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1941013