História do Sporting Clube da Covilhã
SC Covilhã 0 SC Farense 0
Domingo, 07 Novembro 2021 00:00

Serranos e algarvios lutam pela posse de bola

Mais uma jornada em que o Sporting Clube da Covilhã não conseguiu conquistar uma vitória, visto que o nulo foi o resultado final da recepção ao Sporting Clube Farense, numa partida marcada pelo forte vento que se fez sentir no Estádio Santos Pinto, o que dificultou bastante o desempenho dos jogadores.

Na fase inicial deste jogo até surgiram alguns lances de maior emoção, como aconteceu aos 8 minutos, em que Bura introduziu mesmo a redonda nas redes serranas, no entanto, a arbitragem liderada por Bruno José Costa anulou a acção visitante por fora de jogo. A resposta local verificou-se aos 14 minutos, quando após um livre cobrado por Jean Felipe, Helitão cabeceou torto em plena área algarvia. Com o vento a intensificar-se, as equipas tiveram dificuldades de adaptação a este facto e o futebol praticado esteve longe de ser interessante, apesar do visível empenho dos atletas de ambas as formações. E a primeira parte terminou sem mais iniciativas dignas de registo...

No segundo tempo, o Farense esteve por cima no encontro e ameaçou inaugurar o marcador por duas vezes, quer num cabeceamento de Lucca, quer num remate de Elves Baldé, ambos ao lado da baliza de Léo Navacchio. Os comandados de Filipe Rocha responderam mais tarde também com dois lances: aos 60 minutos, Ahmed Isaiah atirou rasteiro um pouco ao lado das redes de Ricardo Velho; e aos 64 minutos, Lucas Barros cobrou um canto na direita para Helitão cabecear por alto já com o guardião forasteiro fora da jogada. No entanto, o conjunto algarvio revelava maior vocação ofensiva e em acções quase sucessivas voltou a perturbar a defensiva serrana: primeiro, Mayambela rematou forte para as mãos de Léo Navacchio; depois, Elves Baldé fez a bola passar perto das redes locais ao atirar cruzado. Mesmo com a presença do vento, a etapa complementar foi mais interessante de acompanhar, porém, sem o 0-0 ser desfeito, com o Sporting da Covilhã a somar o nono jogo consecutivo sem vencer na Segunda Liga.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20212022/ligaportugalsabseg/11/5

Actualizado em Domingo, 07 Novembro 2021 22:59
 
Marciano
Terça, 02 Novembro 2021 00:00

O médio direito Marciano chegou ao Sporting da Covilhã na época 1954/1955, sendo proveniente do Sport Bissau e Benfica, um dos clubes históricos da Guiné-Bissau, onde as suas exibições despertaram a atenção da vários clubes portugueses. Com o nosso emblema a competir na 1ª Divisão Nacional, o jovem Marciano não teve muitas oportunidades para demonstrar a sua qualidade e no final da temporada acabou por rumar ao Lusitano de Évora. No conjunto alentejano, Marciano teve maior protagonismo e arrancou para diversas presenças no mais alto escalão do futebol nacional, principalmente pelo clube eborense, mas também por Os Belenenses, SC Braga, CD Feirense e SC Olhanense. Marciano ainda representou o CS Marítimo depois da passagem pelo emblema azul de Lisboa e no final de carreira actuou por Marinhense e União de Leiria. Que memórias permanecem de Marciano com as cores serranas?

Actualizado em Terça, 02 Novembro 2021 09:41
 
CD Mafra 1 SC Covilhã 1
Domingo, 31 Outubro 2021 00:00

É verdade que o Sporting Clube da Covilhã somou o oitavo jogo consecutivo sem vencer na Segunda Liga, mas desta vez conseguiu trazer um ponto na deslocação ao estádio do Clube Desportivo de Mafra ao empatar a uma bola, com ambos os golos a serem obtidos na sequência de pontapés de canto.

Marcada pela chuva e pelo vento, esta partida até começou mal para as cores serranas, visto que os locais inauguraram o marcador logo aos 5 minutos por intermédio de Stevy Okitokandjo, que foi eficaz após um canto apontado por Bruno Silva. Apesar de ainda bem cedo no encontro, pairou de imediato no ar a possibilidade de novo desaire para as hostes covilhanenses, mas a igualdade podia ter sido uma realidade durante a primeira parte, principalmente aos 27 minutos, quando Jorge Vilela atirou ao poste da baliza opositora e desta forma deixou o CD Mafra em vantagem para o tempo de descanso.

Na etapa complementar, o conjunto serrano continuou a procurar alterar o resultado, contudo, foram os anfitriões que tiveram boas ocasiões para aumentarem a diferença, com destaque para um remate à barra assinado por Vítor Gabriel e para uma acção de Rodrigo Martins que obrigou Léo Navacchio a uma boa defesa. Passados estes sustos, o SC Covilhã acreditou ainda mais que o empate estava ao seu alcance e não demorou a deixar dois avisos: primeiro por Diego Medeiros, que chegou mesmo a introduzir a bola nas redes de Miguel Santos, num lance anulado pela arbitragem chefiada por Carlos Macedo devido a fora de jogo; depois por Jean Felipe, que cobrou um livre para intervenção atenta do guarda-redes Miguel Santos. Porém, aos 79 minutos, a igualdade subiu mesmo ao "placard" do estádio mafrense, pois, Jô cabeceou certeiro após um canto apontado por David Santos e fixou o desfecho do encontro em 1-1. Até final da partida, nem a meteorologia afectou a ambição das equipas, mas o resultado não sofreu alteração e o Sporting da Covilhã somou o primeiro ponto na era Filipe Rocha, seguindo-se na próxima ronda a recepção ao SC Farense no Estádio Santos Pinto.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20212022/ligaportugalsabseg/10/7

Actualizado em Domingo, 31 Outubro 2021 16:39
 
Oliveira
Terça, 26 Outubro 2021 00:00

Depois dos primeiros pontapés na bola com a camisola do AC Seixo de Mira, Rui Baltazar Conde Oliveira rumou ao CF Os Marialvas e depois ao Oliveira do Bairro SC, ambos a participar na 3ª Divisão Nacional. No entanto, a qualidade e os golos de Oliveira possibilitaram-lhe chegar à 2ª Divisão de Honra, onde jogou cinco épocas consecutivas com o emblema da Naval 1º de Maio, antes de ingressar no Sporting da Covilhã na temporada 2004/2005. O nosso clube encontrava-se na 2ª Divisão B, mas Oliveira e colegas fizeram uma grande época e a subida à 2ª Liga foi alcançada através do 1º lugar na Zona Centro, com mais quatro pontos que o CD Mafra. Oliveira continuou com as cores serranas para a temporada seguinte, porém, o desfecho do campeonato foi infeliz para a equipa covilhanense, que não conseguiu a manutenção no escalão secundário. No total das duas épocas, Oliveira efectuou 65 jogos oficiais pelo conjunto serrano, nos quais apontou 15 golos, prosseguindo posteriormente a carreira por diversos clubes, em concreto, Portimonense SC, Anadia FC, Silves FC e GD Lagoa. Que lembranças ficaram dos golos de Oliveira com o símbolo covilhanense?

Actualizado em Terça, 26 Outubro 2021 08:46
 
CD Trofense 3 SC Covilhã 0
Domingo, 24 Outubro 2021 00:00

A estreia de Filipe Rocha no comando técnico do Sporting Clube da Covilhã esteve longe de ser feliz, visto que fica assinalada com uma derrota por 3-0 no terreno do Clube Desportivo Trofense, num jogo que começou a ser definido logo na primeira parte, em que a equipa local alcançou duas bolas de vantagem no marcador.

A partida até nem teve um mau início para as cores serranas, pois, o controlo da bola foi assumido e os problemas para a defensiva nortenha foram mais frequentes, porém, sem qualquer reflexo no resultado. Mais incisivo acabou por ser o Trofense, que num curto período de tempo festejou por duas vezes: aos 24 minutos, Lionn cruzou da direita para João Paulo cabecear para as redes visitantes; e aos 33 minutos, Bruno Almeida, na esquerda, colocou a bola para Pachu desviar com êxito na área adversária. A resposta da formação covilhanense não foi muito forte, mas mesmo assim ameaçou reduzir a diferença aos 45 minutos através de um contra ataque, em que Jean Felipe atirou para uma boa intervenção do guarda-redes Rogério, que desta forma segurou os dois tentos de vantagem para o período de descanso.

Na segunda parte, o SC Covilhã entrou com vontade de alterar o rumo dos acontecimentos, com Vilela a dar o primeiro sinal de perigo ao cabecear às malhas laterais aos 48 minutos, no entanto, a estratégia serrana sofreu decisiva contrariedade aos 51 minutos, quando uma rápida saída local para o ataque foi concluída com um toque de classe de Bruno Almeida, colocando assim o 3-0 no "placard". Volvidos alguns instantes, Diogo Almeida ainda acertou nas redes exteriores, mas foi o derradeiro apontamento atacante para as hostes serranas, que somente não sofreram uma derrota mais pesada devido à falta de pontaria dos locais e a uma grande defesa de Léo Navacchio aos 90+2 minutos após remate de Bruno Moreira. Com o último apito de Manuel Nogueira ficou sentenciado o desaire do emblema serrano, que soma agora sete jogos consecutivos sem vencer na Segunda Liga, descendo paulatinamente na tabela classificativa, seguindo-se nova partida como visitante no próximo domingo com a deslocação ao campo do CD Mafra.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20212022/ligaportugalsabseg/9/9

Actualizado em Domingo, 24 Outubro 2021 20:55
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 2 de 215
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2584652