História do Sporting Clube da Covilhã
Zé Tiago
Terça, 18 Janeiro 2022 00:00

Zé Tiago começou a jogar futebol federado no Boavista FC, mas foi no CD Candal que terminou o percurso de formação e estreou-se no escalão sénior, actuando depois por GD Torre de Moncorvo, CF Oliveira do Douro, novamente CD Candal, CA Macedo de Cavaleiros, de novo Boavista FC e AD Oliveirense, antecendo a apresentação como reforço do Sporting da Covilhã para a temporada 2014/2015. Zé Tiago rubricou com as cores serranas duas épocas de grande categoria, tendo envergado a nossa camisola em 86 partidas oficiais, nas quais apontou 13 golos, assumindo-se como uma referência no meio campo do onze covilhanense. A carreira de Zé Tiago prosseguiu depois por outros emblemas, nomeadamente, Desportivo das Aves, Académica de Coimbra, CD Mafra, Desportivo de Chaves e Varzim SC, no qual joga actualmente na Segunda Liga. Que memórias permanecem das exibições de Zé Tiago com o símbolo serrano?

Actualizado em Terça, 18 Janeiro 2022 09:43
 
Ricardo Soares
Terça, 11 Janeiro 2022 00:00

Ricardo Soares iniciou a carreira de treinador no Caçadores das Taipas, orientando depois diversas equipas, nomeadamente, GDU Torcatense, FC Lixa, FC Felgueiras, GD Ribeirão, FC Vizela, GD Chaves, CD Aves, Académica de Coimbra, antes de assinar pelo Sporting da Covilhã na temporada 2019/2020. Ricardo Soares assinou um bom arranque de época no nosso clube, chegando a ocupar as posições cimeiras da Segunda Liga e conseguindo o apuramento para a fase de grupos da Taça da Liga, o que despertou o interesse de emblemas da Primeira Liga, com o técnico a rumar ao Moreirense FC a meio de Dezembro. E é na principal divisão do futebol português que Ricardo Soares continua a trabalhar, comandando neste momento o Gil Vicente FC. Que recordações têm de Ricardo Soares com as cores serranas?

Actualizado em Terça, 11 Janeiro 2022 09:42
 
SC Covilhã 1 CF Estrela da Amadora 3
Domingo, 09 Janeiro 2022 00:00

Helitão pressiona Fabrício Simões

Passados quase dezanove anos, o Sporting Clube da Covilhã voltou a disputar um jogo oficial com o Clube Football Estrela da Amadora, mas que não será recordado por bons motivos, visto que a equipa visitante venceu por 1-3 na sequência de uma primeira parte de alto nível, em que alcançou três bolas de vantagem.

O Estrela entrou muito bem na partida e protagonizou um lance perigoso aos 13 minutos, no qual o cabeceamento de Fabrício Simões levou a bola às malhas exteriores da baliza de Léo Navacchio. No entanto, aos 17 minutos, o marcador foi mesmo colorido pela formação forasteira, quando Diogo Pinto rubricou um remate espectacular ainda longe das redes locais, provocando os primeiros festejos dos adeptos estrelistas presentes no Estádio Santos Pinto. Volvidos alguns instantes, a contagem só não foi aumentada devido a uma intervenção de Jaime Simões que impediu o sucesso da acção de Fabrício, porém, aos 29 minutos, o avançado brasileiro foi mais feliz na sua iniciativa ao cabecear para o fundo da baliza serrana após um cruzamento de Madson. Diga-se que antes deste lance, o Covilhã teve a única jogada digna de registo de toda a etapa inicial, com Jô a cabecear por alto após um canto na esquerda. O Estrela da Amadora revelava-se claramente mais forte e Fabrício ameaçou colocar três golos de diferença no "placard" aos 37 minutos, em mais um cabeceamento, agora ao lado, contudo, aos 44 minutos, o 0-3 foi concretizado por Sérgio Conceição, que atirou certeiro após um cruzamento de Diogo Salomão, deixando os covilhanenses com um cenário ainda mais complicado para o segundo tempo.

Na etapa complementar, os comandados de Leonel Pontes apresentaram uma postura mais competitiva e reduziram a diferença logo no minuto inaugural, com David Santos a cobrar um canto na direita para Helitão cabecear com êxito para a baliza de Nuno Hidalgo. Motivados por este tento, os serranos pressionaram bastante o adversário, mas o Estrela não demorou a organizar-se e voltou a ter o jogo controlado, conseguindo até um ou outro lance mais delicado para a defensiva local. O conjunto covilhanense teve o mérito de acreditar num resultado diferente e nos instantes finais delineou algumas situações perigosas para a baliza estrelista, nomeadamente, um cabeceamento de Helitão para as mãos de Hidalgo e um remate por alto do estreante Samuel Pedro. O derradeiro apito do árbitro João Pinheiro sentenciou o regresso do Sporting da Covilhã às derrotas na Segunda Liga, voltando a jogar no seu terreno na prõxima jornada, agora para receber o Feirense.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20212022/ligaportugalsabseg/17/8

Actualizado em Segunda, 10 Janeiro 2022 09:59
 
Diogo Coelho
Terça, 04 Janeiro 2022 00:00

Diogo Coelho iniciou a carreira no AD Pontassolense, no entanto, as suas actuações no centro da defesa proporcionaram o interesse do CD Nacional, onde concluiu os escalões de formação e realizou a estreia no patamar sénior, chegando a representar o emblema madeirense na 1ª Liga. Sem muita utilização no conjunto nacionalista, Diogo Coelho foi emprestado ao Sporting da Covilhã na época 2014/2015, no qual esteve em bom plano, tendo efectuado 46 jogos oficiais e assinado quatro golos, ajudando o nosso clube a lutar pela promoção à principal divisão do futebol português até aos derradeiros instantes do campeonato. Posteriormente, Diogo Coelho envergou a camisola de Desportivo de Chaves, Académica de Coimbra, CD Nacional e UD Vilafranquense, antes de rumar à 1ª Liga da Turquia, onde actua neste momento pelo Kocaelispor. Que recordam da passagem de Diogo Coelho pela formação covilhanense?

Actualizado em Terça, 04 Janeiro 2022 09:40
 
Lucas Oliveira
Terça, 28 Dezembro 2021 00:00

Natural do Brasil, Lucas Oliveira ingressou no Sporting da Covilhã no escalão de iniciados, tendo depois percorrido os restantes patamares da formação, onde teve um papel de destaque como avançado, sendo promovido ao plantel principal do nosso clube na época 2013/2014. A juventude de Lucas não foi impeditiva da sua utilização na equipa serrana, tendo participado em seis jogos oficiais, entre Segunda Liga e Taça da Liga, rumando posteriormente à AD Estação, que competia no Distrital da AF Castelo Branco, antes de voltar a terras brasileiras para representar diversos emblemas. A ligação a Portugal permaneceu forte e Lucas voltaria ao nosso distrito para envergar a camisola do CU Idanhense no campeonato distrital. Que recordações ficaram de Lucas com as cores covilhanenses?

Actualizado em Quarta, 29 Dezembro 2021 10:16
 
<< Início < Anterior 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Seguinte > Final >>

Pág. 11 de 228
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2775848