História do Sporting Clube da Covilhã
SC Covilhã 0 CF União da Madeira 2
Domingo, 28 Agosto 2011 22:00

Wang Gang persegue Steven

A 2ª jornada da Liga Orangina ditou uma má estreia do Sporting Clube da Covilhã perante os seus adeptos, visto que dois golos do Clube de Futebol União da Madeira na fase inicial da segunda parte deixaram os serranos sem qualquer dos pontos em disputa.

Os locais apresentaram-se em campo num esquema de 1x4x2x3x1, com Nuno Santos na baliza, acompanhado na zona defensiva por Dani Coelho, Gégé, Aníbal Capela e Joel, tendo a proximidade de Filipe Fernandes e Gabi no meio campo, ficando entregue a Zezinho, Dani Matos e Fofana o apoio ao avançado Pedro Ribeiro. A partida começou praticamente com um lance perigoso, porque logo no minuto inaugural, Tozé Marreco rematou por cima em plena área serrana. O Covilhã tentou responder através dos remates de Dani Matos, no entanto, o União revelou-se superior e tomou conta dos acontecimentos, ameaçando seriamente inaugurar o marcador aos 16 minutos, quando Tozé Marreco efectuou um cabeceamento à barra. Com o avançar do relógio, os covilhanenses conseguiram equilibrar o encontro e tiveram uma acção de perigo aos 24 minutos, com Dani Matos a apontar um canto que causou grandes problemas ao guardião Matt Jones, tendo sido necessária a intervenção de Alex para evitar males maiores para a sua baliza. Porém, os madeirenses subiram novamente de rendimento com a aproximação do tempo de descanso, mas Nuno Santos esteve atento aos remates contrários e segurou o nulo. Ao intervalo: 0-0.

Pedro Ribeiro luta com Emerson pela posse de bola

Na etapa complementar, o Covilhã deu a sensação de querer assumir o controle do jogo, mas sofreu uma importante contrariedade aos 54 minutos, quando um passe infeliz de Gégé isolou Tozé Marreco, que atirou cruzado perante Nuno Santos e colocou o União na frente do “placard”. Os serranos sentiram o golo sofrido e viram o cenário complicar-se bastante aos 58 minutos, pois, Alex apontou um canto na esquerda para o remate rasteiro de Gleibson para o fundo das redes locais, estabelecendo assim o 0-2 que seria resultado final. O técnico Tulipa bem mexeu na equipa, fazendo entrar jogadores com características ofensivas (Hélder Rodrigues, Wang Gang e Andrézinho), mas raramente foram encontradas soluções para ultrapassar a sólida defesa adversária, por isso, apenas aos 80 minutos se verificou uma jogada cheia de emoção, visto que o cruzamento/remate de Joel foi devolvido pelo poste. Sem a redução da desvantagem, os serranos desanimaram e assistiram então a uma boa troca de bola entre os jogadores madeirenses, que garantiram o triunfo sem demasiados sobressaltos e ainda rubricaram um lance em que podiam ter aumentado a contagem por Diop aos 90 minutos. O Sporting da Covilhã somou assim o segundo jogo consecutivo sem marcar golos, continuando com um ponto conquistado, logo à frente do opositor da próxima jornada, que tem agendada uma visita à Naval.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Video: José Cavaca - Provideo

Resumo: http://www.youtube.com/watch?v=ICj-vEytejE&feature=youtu.be

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=2&jogo=7044

Actualizado em Segunda, 29 Agosto 2011 09:25
 
Arnaldo
Quarta, 24 Agosto 2011 08:58

Arnaldo chegou ao Sporting da Covilhã em 1962 para defender a sua baliza durante três temporadas, tendo sido contratado ao Oriental. Na época de estreia ao serviço dos serranos, as exibições de Arnaldo contribuíram para que o clube estivesse muito perto de ascender à 1ª Divisão, um feito que apenas foi perdido na última jornada da Zona Norte da 2ª Divisão após uma derrota no terreno do SC Braga, precisamente o adversário directo na luta pela subida. Na temporada seguinte, Arnaldo continuou a fazer boas defesas nas redes covilhanenses, mas colectivamente a equipa perdeu algum fulgor e finalizou o campeonato no 7º lugar. Arnaldo prosseguiu a sua carreira noutras formações, com destaque para as presenças no escalão mais alto do futebol português com Vitória de Guimarães e Olhanense. Que outras memórias existem de Arnaldo?

Actualizado em Sexta, 28 Outubro 2011 16:35
 
GD Estoril Praia 0 SC Covilhã 0
Domingo, 21 Agosto 2011 23:20

O Sporting Clube da Covilhã iniciou a Liga Orangina 2011/2012 com a conquista de um ponto no terreno do Grupo Desportivo Estoril Praia, numa igualdade garantida com uma elevada dose de sofrimento, visto que actuou cerca de meia hora reduzido a nove unidades.

Os serranos apresentaram-se num esquema 1x4x2x3x1, com Nuno Santos na baliza, acompanhado na defensiva por Dani Coelho, Gégé, Ricardo Rocha e Joel, surgindo mais à frente Filipe Fernandes e Idris, ficando Dani Matos, Gabi e Fofana no apoio ao avançado Pedro Ribeiro. A partida começou com o Estoril a procurar uma situação de domínio, que nunca conseguiu alcançar, pois, o Covilhã preencheu devidamente a zona intermediária e manteve o jogo equilibrado, delineando mesmo o lance mais perigoso do primeiro tempo aos 18 minutos, quando após alguma confusão, Idris atirou contra um defensor local em plena área. Aos 35 minutos, Idris esteve novamente em plano de destaque, mas agora por motivo indesejado, visto que foi expulso por acumulação de amarelos, deixando os visitantes numa situação complicada, mas mesmo assim não passaram por dificuldades para manter a bola longe da sua baliza até ao intervalo.

Na segunda parte, o Estoril empurrou o Covilhã para o seu meio campo, contudo, sem apresentar grandes argumentos no último terço do terreno, parecendo que o jogo estava controlado pela formação forasteira. Porém, aos 64 minutos, nova contrariedade para os serranos, visto que o árbitro Cosme Machado considerou que a intervenção de Ricardo Rocha foi com a mão, assinalando uma grande penalidade muito contestada pelos visitantes, com Ricardo Rocha a exceder-se nos protestos e a ser expulso por duplo amarelo, deixando a sua equipa apenas com nove elementos em campo. Mas nem tudo foi mau para o Covilhã, visto que na transformação do castigo máximo, Carlos Eduardo permitiu a defesa de Nuno Santos, que assim manteve o nulo no marcador. Com uma superioridade numérica ainda mais evidente, o Estoril conseguiu uma sucessão de acções perigosas, mas a má direcção dos cabeceamentos, uma intervenção eficaz de Zezinho sobre a linha de baliza e o enorme empenho dos jogadores covilhanenses impediram os festejos nas hostes locais. E a alegria forasteira até podia ter sido bem maior já em tempo de compensações, porque na sequência de um rápido contra ataque conduzido por Hélder Rodrigues, apareceu Gabi a rematar à barra, ficando muito perto de conquistar três pontos para os comandados de Tulipa. Garantido o empate na jornada inaugural, o Sporting da Covilhã preocupa-se agora com a próxima ronda, em que receberá o União da Madeira no Complexo Desportivo.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Eugénio Lopes.

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=1&jogo=7032

Actualizado em Segunda, 22 Agosto 2011 09:53
 
Celestino Cabrita
Quarta, 17 Agosto 2011 08:53

Celestino Cabrita chegou ao Sporting da Covilhã em 1971/1972, proveniente do SC Lamego, contribuindo nessa época para a manutenção dos serranos na 2ª Divisão Nacional, num objectivo alcançado com o triunfo no Torneio de Competência em que também participaram Gil Vicente, Vianense e Valecambrense. Na temporada seguinte, Celestino Cabrita transferiu-se para a União de Leiria, mas regressou ao emblema covilhanense em 1975/1976, numa época em que o nosso clube ficou em 12º lugar da Zona Norte, o que foi suficiente para conseguir permanecer no escalão secundário. Celestino Cabrita rumou depois ao Almada, mas as suas exibições na defensiva serrana terão certamente deixado recordações…


 

Actualizado em Segunda, 03 Setembro 2012 23:14
 
FC Arouca 0 SC Covilhã 1
Domingo, 14 Agosto 2011 19:29

Apesar de já estar eliminado da Bwin Cup, o Sporting Clube da Covilhã despediu-se da competição com uma vitória no campo do Futebol Clube de Arouca, num resultado estabelecido aos 20 minutos através de um golo apontado por Dani Coelho.

A formação local pressionou bastante desde do apito inicial, o que criou muitas dificuldades ao sector defensivo dos serranos, mas a incorrecta direcção dos remates e uma intervenção atenta de Igor Araújo permitiram a manutenção do nulo no marcador. Mais eficaz na finalização esteve o Covilhã, que aos 20 minutos festejou o único golo do encontro, quando Fofana cruzou para Pedro Ribeiro possibilitar a defesa de Pedro Soares, mas sobrando a bola para o remate triunfal de Dani Coelho. O Arouca procurou alcançar a igualdade e conseguiu alguns cantos e livres, sendo sempre bem resolvidos pela equipa visitante, que não se limitou a defender, incomodando também a zona mais recuada dos locais, nomeadamente numa sucessão de pontapés de canto aos 37 minutos. Ao intervalo: 0-1.

O segundo tempo começou movimentado e com sinal mais para o Arouca, que desenvolveu muitos lances na zona defensiva adversária, alguns deles perigosos para a baliza de Igor Araújo, mas sem impacto no resultado. Diga-se, que o guardião serrano esteve em bom plano, com destaque para o minuto 75, em que uma grande intervenção de Igor Araújo impediu o sucesso da acção de Jorge Leitão. E se o Arouca esteve perto da igualdade, também os serranos ameaçaram dilatar a diferença nesta fase do jogo, visto que aos 80 minutos, Pedro Ribeiro atirou para uma boa defesa de Pedro Soares para canto. As equipas conseguiram manter sempre um ritmo interessante até final da partida, embora com superioridade dos locais, que procuraram o empate a todo o custo, algo que esteve quase a acontecer aos 90+3 minutos após um canto, mas Joel impossibilitou esse desejo sobre a linha de baliza, garantindo assim o triunfo para as hostes serranas. Terminada a participação na Bwin Cup, as atenções viram-se agora para a primeira jornada da Liga Orangina, com o Sporting da Covilhã a deslocar-se ao terreno do Estoril-Praia na próxima semana.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/bwincup/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=3&jogo=7281

Actualizado em Terça, 16 Agosto 2011 08:57
 
<< Início < Anterior 141 142 143 144 145 146 147 148 149 Seguinte > Final >>

Pág. 142 de 149
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1349950