História do Sporting Clube da Covilhã
Luís Miguel Fabião
Quarta, 11 Julho 2012 00:00

Luís Miguel Fabião completou as camadas jovens no FC Porto, onde as suas boas exibições foram premiadas com chamadas às selecções nacionais dos escalões de formação, tendo sido contratado pelo Sporting da Covilhã em 1986, depois de uma época ao serviço do Paços de Ferreira. Luís Miguel Fabião representou os serranos apenas na temporada 1986/1987, que ficou marcada pelo sucesso do nosso emblema, visto que após o 1º lugar da Zona Centro da 2ª Divisão, com confortável vantagem sobre o Feirense, foi conquistado o título nacional do escalão secundário, numa fase final com Vitória de Setúbal e Sporting de Espinho. Luís Miguel Fabião jogava no meio campo e demonstrou qualidade nos jogos em que participou, incluindo na Taça de Portugal, onde o Sporting da Covilhã foi eliminado pelo FC Porto nos Oitavos de Final, depois de ter vencido Atlético do Cacém, Vieira e Vitória de Lisboa. Luís Miguel Fabião prosseguiu depois a carreira por diversos clubes, com destaque para Famalicão e União da Madeira, que na altura estavam na 1ª Divisão, tendo certamente deixado outras recordações…

Actualizado em Quarta, 11 Julho 2012 08:54
 
Sarrazola
Quarta, 04 Julho 2012 00:00

Sarrazola, natural de Aveiro, começou a sua carreira nos escalões jovens do Beira-Mar, tendo sido depois promovido ao plantel sénior, onde actuou durante algumas épocas, antes de jogar no União de Montemor, Caldas e Leões de Santarém, de onde se transferiu para o Sporting da Covilhã na temporada 1955/1956. Na única época em que representou os serranos, Sarrazola contribuiu para a melhor classificação de sempre do nosso clube na 1ª Divisão Nacional, visto que os covilhanenses conseguiram finalizar o campeonato no 5º lugar, somente atrás de FC Porto, SL Benfica, Belenenses e Sporting CP. Sarrazola era um jogador muito habilidoso, actuando preferencialmente a extremo esquerdo, tendo efectuado 14 jogos pelos serranos no escalão principal do futebol português e assinando 8 golos, antes de regressar ao Caldas e ao Beira-Mar para conclusão da actividade de futebolista. Que outras memórias permanecem de Sarrazola?

Actualizado em Quarta, 04 Julho 2012 08:58
 
Edgar
Quarta, 27 Junho 2012 00:00

Edgar estreou-se no Sporting da Covilhã na temporada 2002/2003, tendo sido contratado ao Lusitânia de Lourosa, ajudando o emblema serrano a permanecer na 2ª Divisão de Honra, com boas exibições no centro da defesa e com seis golos em missões ofensiva. Edgar transferiu-se na época seguinte para o FC Marco, mas haveria de voltar a envergar a camisola covilhanense alguns anos mais tarde, concretamente a partir de 2007/2008 e durante três temporadas, desta vez vindo do SC Espinho. Edgar confirmou novamente as suas qualidades defensivas e uma interessante apetência pelas redes contrárias, contribuindo para que o Sporting da Covilhã garantisse a subida à 2ª Liga, após um desempate dramático através de grandes penalidades com o Olivais e Moscavide, seguida de duas manutenções nesse escalão, uma delas alcançada de forma tranquila, visto que os serranos ficaram no 7º lugar da tabela classificativa. Depois de uma passagem pelo Santa Clara, Edgar está agora de regresso ao nosso clube, esperando-se que a época que está prestes a começar seja cheia de sucesso…

Actualizado em Quarta, 27 Junho 2012 08:47
 
Mário Fonseca
Quarta, 20 Junho 2012 00:00

Mário Fonseca terminou os escalões de formação no Sporting CP, defendendo depois a baliza de Estoril Praia, Freamunde, Atlético do Cacém e Marinhense, antes de chegar ao Sporting da Covilhã na temporada 1994/1995. As duas épocas em que Mário Fonseca representou os serranos ficaram marcadas por subidas de divisão: primeiro, foi o regresso à 2ª Divisão B, após o 2º lugar alcançado na Série C da 3ª Divisão, atrás do Cucujães e à frente do Arrifanense; depois, foi a primeira subida à 2ª Divisão de Honra, após a conquista do 1º lugar da Zona Centro da 2ª Divisão B, somente com mais um ponto que a Naval, resultante do empate conseguido no terreno do Fanhões na última jornada do campeonato. Quando foi chamado a defender as redes covilhanenses, Mário Fonseca revelou sempre grande posicionamento e agilidade, umas qualidades que ajudaram a prolongar a sua carreira por diversos clubes a nível nacional, existindo certamente várias recordações das exibições de Mário Fonseca…

Actualizado em Quarta, 20 Junho 2012 09:11
 
João Tomé
Quarta, 13 Junho 2012 00:00

O nosso site continua a entrevistar alguns dos grandes nomes que passaram pelo emblema serrano, tendo agora solicitado a colaboração de João Tomé, que entre 1948 e 1955 envergou a camisola covilhanense em 138 jogos na 1ª Divisão Nacional, nos quais rubricou 41 golos, actuando preferencialmente a interior esquerdo.

João Tomé vive actualmente em Setúbal

1 - Ingressou no SC Covilhã na época 1948/1949, como é que aparece o interesse do clube no João Tomé?

Eu estava a jogar no Académico do Porto e o Sporting Clube da Covilhã interessou-se na minha contratação, pois estava a fazer uma época muito positiva. Conseguimos chegar a acordo e fui a transferência mais cara nessa época.

2 - Quais os principais momentos que passou no SC Covilhã?

Todos foram bons momentos, pois foi o clube que mais me marcou. Estive no Sporting Clube da Covilhã durante sete bons e felizes anos.

3 - Quais as diferenças do futebol dos anos 40/50 para o actual?

O futebol é diferente, porque hoje em dia é mais complexo, visto que os jogadores têm uma técnica e uma tática diferentes, por isso, são futebolistas diferentes. Claro que como em tudo, houve progressos, mas no meu tempo os sentimentos eram outros, sentíamos mais a “camisola”, o clube… bem, eram outros tempos.

João Tomé foi figura relevante nos tempos de glória serrana

4 - Quais os jogadores mais marcantes com quem jogou no SCC?

Todos os jogadores foram importantes, mas posso realçar os nomes de Simonyi, Fernando Cabrita, Diamantino, Martin, Roqui e os irmãos Cavém.

5 - Janos Szabo foi seu treinador durante os sete anos que representou o SCC. Como era Szabo como treinador?

O Janos Szabo foi um grande treinador. Foi um orgulho ser treinado por ele. Era uma pessoa muito reta e um excelente ser humano.

6 - Ainda sente curiosidade pelos resultados do SC Covilhã?

Ainda hoje tenho curiosidade em acompanhar o atual Sporting Clube da Covilhã. Vejo todos os fins-de-semana os resultados, a classificação, e sempre que são transmitidos jogos assisto na televisão.

7 - Que gostaria de referir que não foi mencionado anteriormente?

Gostaria que o Sporting Clube da Covilhã voltasse à 1ª Liga, pois, merecem como clube histórico do futebol português. Aproveito para deixar as minhas saudações a todos os covilhanenses, desportistas e um bem-haja a todos.

João Tomé no Estádio Santos Pinto com o seu filho Fernando

 

 

Actualizado em Quarta, 13 Junho 2012 13:14
 
<< Início < Anterior 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 Seguinte > Final >>

Pág. 151 de 176
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1774268