História do Sporting Clube da Covilhã
SC Covilhã 1 UD Oliveirense 1
Sábado, 18 Agosto 2012 00:00

Tarcísio rodeado de adversários

Na segunda jornada da Segunda Liga, o Sporting Clube da Covilhã repetiu a igualdade da ronda inaugural, só que desta vez com um golo e na situação de visitado pela União Desportiva Oliveirense, com ambos os tentos obtidos no primeiro tempo.

Os locais apresentaram-se em campo num esquema de 1x3x4x1x2, com Jorge Baptista na baliza, estando à sua frente Edgar, Gaspar e Ricardo Rocha, ficando a zona intermediária entregue a Paulo Grilo, Gilberto, Milton e Pimenta, com Tarcísio mais perto dos avançados João Rodrigues e Fabrício. O Covilhã abriu a contagem logo aos 5 minutos, com Tarcísio a aproveitar um percalço do sector defensivo adversário para surgir isolado diante de João Pinho e atirar para o fundo das redes. A reacção da Oliveirense não foi muito notada, até porque os serranos revelavam um futebol de qualidade, com bastante posse de bola e passes certeiros. No entanto, aos 25 minutos, uma descoordenação na defensiva covilhanense permitiu um bom movimento do recém-entrado Carlitos (substituiu o lesionado Luís Barry), que não deu hipótese de intervenção a Jorge Baptista e fixou o resultado em 1-1. Os locais sentiram este golo, mas não demoraram a regressar ao domínio do jogo, conseguindo dois lances de perigo para a baliza forasteira: aos 35 minutos, um remate longínquo de Milton passou um pouco por cima do travessão; e aos 42 minutos, uma defesa eficaz de João Pinho impediu o êxito da iniciativa de Tarcísio. Pelo meio, a formação de Oliveira de Azeméis voltou a ter protagonismo por Carlitos, desta vez ao acertar nas malhas laterais. Ao intervalo: 1-1.

 

Gilberto progride entre Rui Lima e Banjai

A etapa complementar foi caracterizada pelo equilíbrio, com o Covilhã a não conseguir superiorizar-se à Oliveirense, o que tornou o jogo menos interessante, até porque a bola raramente se aproximava de ambas as balizas. Os treinadores bem tentaram agitar a partida, com Filipe Moreira a esgotar as substituições em menos de cinco minutos, colocando Nené no meio campo, com a consequente deslocação de Gilberto para a ala direita, e trocando a dupla de avançados ao fazer entrar Carlos Manuel e Moreira. Contudo, o encontro apenas ganhou uma ligeira emoção em duas acções repartidas por ambas as equipas: primeiro, aos 78 minutos, um cabeceamento de Gaspar passou muito perto das redes adversárias; depois, aos 80 minutos, um remate do inevitável Carlitos proporcionou uma boa intervenção a Jorge Baptista. O derradeiro apito do árbitro Hugo Pacheco sentenciou o empate como desfecho final, com o Sporting da Covilhã a jogar novamente na quarta-feira, agora no terreno do Sporting B em partida integrada na 3ª jornada.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo:

http://www.lpfp.pt/segunda_liga/pages/jogo.aspx?epoca=20122013&jornada=2&jogo=7595

Actualizado em Segunda, 20 Agosto 2012 09:07
 
José Carlos Viage
Quarta, 15 Agosto 2012 00:00

José Carlos Viage terminou os escalões de formação no Leixões, tendo continuado nesse clube durante algumas épocas nos seniores, no entanto, foi ao Moreirense que o Sporting da Covilhã o foi contratar para a temporada 2001/2002. O angolano José Carlos jogava essencialmente a extremo e envergou a nossa camisola apenas numa época, mas ajudando os serranos a festejarem a subida à 2ª Divisão de Honra, depois de uma luta emocionante com o SC Pombal, que somente ficou resolvida na última jornada do campeonato, com o empate covilhanense em Odivelas a uma bola, perante forte presença dos nossos adeptos. José Carlos era muitas vezes utilizado como suplente talismã, tendo obtido cinco golos nesse campeonato da 2ª Divisão B como corolário das suas boas actuações, transferindo-se na época seguinte para o Leça. Que outras memórias permanecem de José Carlos?

Actualizado em Terça, 14 Agosto 2012 17:06
 
Vitória de Guimarães B 0 SC Covilhã 0
Domingo, 12 Agosto 2012 11:03

O Sporting Clube da Covilhã estreou-se na Segunda Liga 2012/2013 com uma igualdade sem golos no terreno da equipa B do Vitória de Guimarães, tendo terminado o jogo reduzido a dez unidades devido à expulsão de Dani Matos aos 85 minutos por acumulação de cartões amarelos.

A partida apresentou alguma dinâmica na fase inicial, com as duas formações a quererem a posse de bola, numa luta desenvolvida essencialmente a meio campo, o que impossibilitou lances de grande perigo para ambas as balizas. Esta característica foi-se prolongando pelo primeiro tempo, fazendo com que o jogo não tivesse qualquer incremento de interesse, por isso, o nulo registado no marcador continuou sem sérias ameaças. Apenas após a meia hora é que os guarda-redes foram chamados ao encontro de forma visível, mesmo assim sem demasiado trabalho, verificando-se somente uma intervenção atenta de Assis e outra de Jorge Baptista.

No período complementar, os serranos demonstraram cedo uma maior vocação ofensiva e aos 47 minutos, Fabrício deixou um primeiro aviso, pois, acertou nas malhas laterais da baliza local. No entanto, os vimaranenses não demoraram a equilibrar a partida, numa fase em que o Covilhã sofreu a contrariedade da lesão de Samuel Araújo, que teve de ser substituído por Ricardo Rocha. Aos 62 minutos, o técnico Filipe Moreira refrescou o ataque ao colocar Moreira no lugar de João Rodrigues, mas parecia não haver maneira de encontrar a direcção das redes minhotas. Também o Vitória de Guimarães B revelava dificuldades na zona atacante, tornando o resultado sem golos ainda mais previsível, quer pela equivalência de valores das duas equipas, quer pela falta de acções perigosas. Nos derradeiros cinco minutos, os locais tiveram uma ligeira superioridade, resultante do facto dos serranos terem ficado em inferioridade numérica por duplo amarelo a Dani Matos, porém, os forasteiros não perderam a organização defensiva e conseguiram segurar um ponto na primeira jornada da competição, que prossegue na próxima semana, com o Sporting da Covilhã a receber a Oliveirense.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/segunda_liga/pages/jogo.aspx?epoca=20122013&jornada=1&jogo=7589

Actualizado em Domingo, 12 Agosto 2012 17:42
 
Saucedo
Quarta, 08 Agosto 2012 00:00

Saucedo começou a demonstrar os seus dotes de goleador no Defensores Unidos, tendo depois prosseguido a carreira por outros clubes da Argentina e do Equador, aliás, foi neste último país que foi contratado pelo Sporting CP, mas foi do Sporting de Braga que se transferiu para o Sporting da Covilhã na época 1987/1988. Saucedo apenas envergou a camisola serrana nessa temporada, com o nosso clube a disputar a 1ª Divisão Nacional, onde não foi além do 20º lugar, com o avançado argentino a participar em 16 jogos, tendo obtido um golo. Com a descida à divisão secundária, Saucedo não continuou ao serviço do emblema covilhanense, deixando mesmo de jogar no campeonato português, visto que regressou ao continente americano, onde representou clubes do México, do Equador e da sua Argentina natal. Que outras recordações existem de Saucedo?

Actualizado em Quarta, 08 Agosto 2012 08:51
 
Atlético CP 1 SC Covilhã 0
Domingo, 05 Agosto 2012 00:00

Uma derrota no terreno do Atlético Clube de Portugal, com um golo sofrido no período de compensações concedido pela arbitragem, não impediu o Sporting Clube da Covilhã de garantir a passagem à próxima fase de Taça da Liga, ficando agora a aguardar o respectivo sorteio.

A partida teve um começo interessante, com ambas as formações a procurarem a vitória, por isso, logo na fase inicial existiram alguns lances perigosos para as duas balizas, destacando-se uma defesa atenta de Jorge Baptista aos 10 minutos, impedindo o toque decisivo de Rui Varela, e um remate de Fabrício no minuto seguinte, que não passou nada longe das redes lisboetas. Com o avançar do relógio, o jogo foi perdendo qualidade e só voltou a ter uma jogada emocionante aos 28 minutos, quando Moreira permitiu a intervenção do guardião Janota, sobrando o ressalto para as malhas laterais da sua baliza. A monotonia foi-se instalando no Estádio da Tapadinha e o nulo apresentava-se como um desfecho normal e suficiente para os objectivos do Covilhã. Ao intervalo: 0-0.

Na etapa complementar, os serranos entraram de forma perigosa no encontro, visto que logo no minuto inaugural, Fabrício colocou a bola em Dani Matos, que não conseguiu acertar na baliza contrária em boa posição para marcar. Os comandados de Filipe Moreira tentaram assumir o controlo do jogo, mas o Atlético reagiu bem e manteve o equilíbrio, conseguindo mesmo uma acção digna de registo aos 67 minutos, quando Marco Bicho apontou um livre directo para boa defesa de Jorge Baptista. A resposta visitante não se fez esperar e Fabrício ameaçou por duas vezes mexer no marcador, com Janota a defender a primeira tentativa e o remate a sair ao lado na segunda. A partida estava numa fase mais animada e aos 81 minutos foi a formação de Alcântara que esteve perto do golo, com uma sucessão de remates devidamente travados por Jorge Baptista e pela barreira defensiva covilhanense. No entanto, os locais corrigiram a pontaria aos 90+2 minutos, com Marco Bicho a atirar para o fundo das redes serranas, dando assim ao Atlético o único triunfo na competição, que mesmo assim não foi suficiente para retirar o apuramento do Sporting da Covilhã para a 2ª Fase da Taça da Liga. Para a semana começa a Segunda Liga 2012/2013, com os covilhanenses a terem estreia marcada para o terreno do Vitória de Guimarães B.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/taca_liga/pages/jogo.aspx?epoca=20122013&jornada=3&jogo=8050

Actualizado em Domingo, 05 Agosto 2012 18:31
 
<< Início < Anterior 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 Seguinte > Final >>

Pág. 153 de 180
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1875815