História do Sporting Clube da Covilhã
José Carlos Caetano
Quarta, 21 Março 2012 00:00

José Carlos Caetano passou dos juniores aos seniores do Sporting da Covilhã na temporada 1984/1985, tendo permanecido no plantel principal até à época 1989/1990, numa fase em que o clube esteve em alta no panorama futebolístico nacional, com destaque para duas presenças na 1ª Divisão (uma delas garantida após a conquista do título de Campeão Nacional da 2ª Divisão) e uma participação nas Meias Finais da Taça de Portugal. Apesar de bastante jovem, e mesmo não sendo o habitual titular, José Carlos teve a oportunidade de defender a baliza serrana em dois jogos na 1ª Divisão, sempre em substituição de um colega no decorrer da partida, tendo participado num encontro em cada uma das últimas épocas covilhanenses no principal escalão (1985/1986 e 1987/1988). Que outras recordações existem de José Carlos Caetano?

Actualizado em Quarta, 21 Março 2012 09:51
 
SC Covilhã 2 Atlético CP 0
Domingo, 18 Março 2012 00:00

Pimenta foi a figura do jogo

E foi necessário esperar pelo dia 18 de Março para o Sporting Clube da Covilhã alcançar uma vitória no ano 2012, visto que dois golos de Pimenta na primeira parte foram suficientes para derrotar o Atlético Clube de Portugal, colocando-se assim um ponto final na série de nove jogos consecutivos sem triunfar.

Os serranos apresentaram-se em campo num esquema de 1x4x2x3x1, com Igor Araújo na baliza, acompanhado na defensiva por Dani Coelho, Gégé, Ricardo Rocha e Joel, tendo à sua frente Idris e Gabi, libertando Jorge Chula, Dani Matos e Pimenta para o apoio ao ponta de lança Pedro Ribeiro. As equipas tiveram algumas cautelas iniciais, por isso, o jogo só animou cerca do quarto de hora e logo com duas ameaças às balizas: aos 15 minutos, Pimenta cruzou para Pedro Ribeiro rematar por alto em plena área; e aos 16 minutos, Hélio Vaz atirou para uma boa defesa de Igor Araújo. Aos 23 minutos surgiu o tento inaugural, com Jorge Chula a cruzar da direita para o desvio oportuno de Pimenta, que assim colocou os locais na liderança do marcador e provocou os primeiros festejos nos adeptos serranos, com destaque para as suas claques, que nunca pararam de puxar pela equipa. Esperou-se uma reação dos lisboetas, mas tal nunca foi muito evidente, tendo sido o Covilhã a aumentar a contagem aos 41 minutos, novamente por intermédio de Pimenta, que aproveitou da melhor maneira uma hesitação no setor defensivo visitante. Ao intervalo: 2-0.

O azarado Idris perseguido por Zezinho

O segundo tempo teve um começo movimentado, chegando mesmo a gritar-se mais um tento serrano logo na jogada de abertura, mas já havia sido assinalada uma eventual falta de Pimenta sobre um opositor. A formação de Alcântara revelou-se mais rematadora, nomeadamente por Leandro Pimenta, que tentou acertar nas redes locais em duas ações. Pelo meio, Pedro Ribeiro desperdiçou uma grande oportunidade de dilatar a diferença, atirando torto diante do guardião Caleb aos 50 minutos. O Atlético sentiu sérias dificuldades perante a organização covilhanense, até porque os comandados de Tulipa não tinham problemas em criar perigo, como aconteceu aos 70 minutos, em que o esforçado Pedro Ribeiro não deu a desejada sequência à boa iniciativa de Jorge Chula. Os forasteiros responderam com um lance perigoso aos 74 minutos, quando Luís Barry obrigou Igor Araújo a uma intervenção espetacular para manter o resultado. Os serranos ficaram reduzidos a dez unidades a partir dos 85 minutos, visto que Idris lesionou-se (foi mesmo transportado para o hospital) quando já tinham sido operadas as três substituições, com as entradas de Filipe Fernandes, Dominic e Aníbal Capela, mas tal contrariedade não impediu a manutenção do 2-0 como desfecho desta partida. Com este triunfo, o Sporting da Covilhã alcançou o Freamunde na tabela classificativa e aproximou-se de várias equipas, estando agendada para a próxima jornada uma deslocação ao terreno do Desportivo das Aves, que luta pela subida de divisão. 

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo:

http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=23&jogo=7145

Resumo: José Cavaca - Provideo>

 

Actualizado em Segunda, 19 Março 2012 11:17
 
Filipe Avelar
Quarta, 14 Março 2012 00:00

Filipe Avelar chegou ao Sporting da Covilhã na época 2000/2001, tendo sido contratado ao Benfica e Castelo Branco, depois de ter representado diversos clubes em várias divisões nacionais, desde da 2ª Divisão de Honra até à 3ª Divisão Nacional. Na primeira época ao serviço dos serranos, Filipe Avelar assumiu protagonismo no meio campo, mas o clube acabou por perder para a Oliveirense a subida à 2ª Divisão de Honra. Filipe Avelar permaneceu com as cores covilhanenses para a temporada seguinte, onde continuou a demonstrar classe no centro do terreno, ajudando a equipa a conquistar a Zona Centro da 2ª Divisão B (e consequente subida à 2ª Honra), um feito alcançado na última jornada do campeonato, em Odivelas, diante de uma grande falange de apoio serrana. Que outras memórias permanecem de Filipe Avelar?

Actualizado em Quarta, 14 Março 2012 09:50
 
Dr. José Ranito Baltazar
Segunda, 12 Março 2012 13:49

Dr._Jos_Ranito_Baltazar

Nasceu na Covilhã em 08.12.1903 e formou-se em medicina na Universidade de Coimbra em 1929. Casou em 1933 com D. Fernanda Tavares Cruz. Em 1939 inaugurou as novas instalações da comissão de Turismo. Em 1940, como seu diretor, inaugura o novo Posto Médico da Caixa P.I. de Laníficios. Em 1942 é eleito deputado da III Legislatura da Assembleia Nacional. Em 1951 é eleito presidente da comissão da concelhia da União Nacional. Em 1954 faz parte dos fundadores da casa de Saúde de São Tiago. Em 1957 toma posse como presidente da Câmara Municipal da Covilhã, onde esteve até 1965. Ocupou no Sporting Clube da Covilhã o lugar de presidente da Assembleia Geral durante várias épocas nos anos 30 e 40, voltando nos inicios dos anos 60 a desempenhar cargos de presidente da Assembleia Geral e Conselho Fiscal. Foi muitas vezes uma voz de consenso para muitas crises que ao longo dos anos passaram pelo Sporting da Covilhã. Na assembleia geral de 5 de Setembro de 1964, e após uma grave crise directiva, liderou uma comissão administrativa formada por trinta e seis pessoas, sendo muitos deles ex-dirigentes do clube. Assim como na época de 1968/69 voltou novamente a liderar mais uma Comissão Administrativa. Ocupou cargos também nos Bombeiros Voluntários da Covilhã. Faleceu na Covilhã a 30 de Junho de 1981. Considerado por muitos como um amigo dos pobres, um grande benfeitor.

Texto: Miguel Saraiva

https://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100000526842816





Actualizado em Segunda, 12 Março 2012 13:56
 
Portimonense SC 2 SC Covilhã 1
Domingo, 11 Março 2012 00:00

O Sporting Clube da Covilhã continua a atravessar um ciclo de maus resultados, tendo sido derrotado no terreno do Portimonense Sporting Clube (último classificado da Liga Orangina) por 2-1, depois de ter estado em vantagem no marcador até aos derradeiros vinte minutos da partida.

Os serranos até entraram bem no encontro, como que a querer demonstrar que este ia ser um ponto de inversão em relação aos desfechos mais recentes, por isso, foi com naturalidade que alcançaram a dianteira do “placard” aos 22 minutos, com Gabi a converter devidamente uma grande penalidade, resultante de um derrube a Fofana na área local. Os algarvios procuraram reagir à desvantagem, mas os visitantes não tremeram e souberam segurar o resultado até ao período de descanso. Ao intervalo: 0-1.

Na segunda parte, e como seria de esperar, o Portimonense apresentou uma maior capacidade atacante, conseguindo empurrar os covilhanenses para zonas mais recuadas do campo e ameaçando alcançar a igualdade em alguns lances. Contudo, e apesar dos forasteiros estarem mais preocupados na manutenção da vantagem, conseguiram a meio da etapa complementar três ações perigosas junta da baliza defendida por Serginho, porém, nenhuma delas foi aproveitada para arrumar a questão de quem seria o vencedor do jogo. Perante este cenário, os algarvios voltaram a acreditar que nada estava resolvido e começaram a virar o marcador a seu favor aos 74 minutos, através de um tento apontado por Luís Zambujo, tendo completado a sua missão aos 80 minutos, quando Ricardo Pessoa transformou em golo um castigo máximo, originado por uma falta de Zezinho sobre Luís Carlos, e fixou o desfecho em 2-1. Os comandados de Tulipa ainda procuraram evitar a vitória local, mas sem arte nem engenho para acertar nas redes algarvias, somando assim o nono jogo consecutivo sem conhecer o sabor do triunfo, ficando no penúltimo lugar da tabela classificativa, já em zona de despromoção. Na próxima jornada, o Sporting da Covilhã recebe o Atlético, numa partida em que só a vitória interessa para uma eventual saída desta posição na classificação.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de Jogo:

http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=22&jogo=7125

Actualizado em Segunda, 12 Março 2012 10:09
 
<< Início < Anterior 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 Seguinte > Final >>

Pág. 153 de 172
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1680055