História do Sporting Clube da Covilhã
Nelinho
Quarta, 07 Março 2012 00:00

O Site historiascc.com continua a entrevistar nomes importantes da vida do Sporting Clube da Covilhã e desta vez foi Nelinho, que se encontra radicado na cidade de Portalegre, que acedeu a responder a algumas questões. Nelinho alinhava em várias posições do meio campo serrano, dotado de uma excelente técnica e velocidade. Teve duas passagens pelo nosso clube (1977/78 e 1981/1986) onde permaneceu durante seis anos, de realçar a época de 1984/85 com a subida à 1ª Divisão.

Nelinho vive atualmente em Portalegre

1 - Ingressou no SC Covilhã por duas vezes, como surgiram esses convites?

A primeira vez encontrava-me no Torreense e joguei contra o SC Covilhã, cuja direção gostou da minha exibição e surgiu o meu ingresso no clube. Na segunda vez encontrava-me no Portalegrense e as pessoas já me conheciam, tendo surgido novo convite para regressar, o qual recebi com orgulho e não hesitei em voltar novamente à Covilhã.

2 - Quais os principais momentos que passou no SC Covilhã?

            Sem dúvida a subida à 1ª Divisão na época 84/85 e a ida à meia-final da Taça de Portugal, em que fomos eliminados pelo Benfica.

            3 – Nelinho era dos jogadores mais acarinhados pela massa associativa do Sporting da Covilhã, o que pensa disto?

Apesar de ser uma pessoa introvertida, foi sempre com agrado, humildade e orgulho que recebi as manifestações de carinho e apoio da grande massa adepta do Sporting Clube da Covilhã, sendo para mim uma grande satisfação.

 Na época 1984/1985, o SC Covilhã venceu a Zona Centro da 2ª Divisão com o contributo de Nelinho          

            4 – Alguns antigos colegas falam de Nelinho, como um jogador de grande qualidade técnica que nunca virava a cara a luta e muitas vezes      decisivo. E o Nelinho como se considerava?

Considerava-me acima de tudo um jogador solidário, sobretudo com um grande espírito de equipa.

            5 - Acompanha atualmente o SC Covilhã?

Sim, acompanho com interesse.

6 - Qual a sua atividade no presente?

Estou a trabalhar na área de vendas

7 - Que gostaria de referir que não foi mencionado anteriormente?

Gostaria de fazer uma saudação ao clube e que num futuro próximo consiga o regresso novamente a 1ª Divisão.

Nelinho em ação num Estrela de Portalegre - Sporting da Covilhã

Actualizado em Quarta, 07 Março 2012 10:41
 
Lázaro
Terça, 06 Março 2012 00:00

Lázaro iniciou a carreira de futebolista no Covilhã e Benfica, representando depois o Teixosense, clube onde o Sporting da Covilhã o foi contratar para a época 1969/1970, dando início a quatro temporadas no emblema covilhanense. Os serranos jogavam naquela altura na 3ª Divisão, de onde conseguiram sair na época 1970/1971 após triunfo no Torneio de Competência com Fafe, Sanjoanense e Vizela, com Lázaro a destacar-se pela sua velocidade e oportunismo em zonas mais avançadas do terreno de jogo. Na época seguinte, Lázaro e os seus colegas participaram novamente no Torneio de Competência, mas desta vez para assegurarem a manutenção na 2ª Divisão em disputa com Gil Vicente, Vianense e Valecambrense, A última época de Lázaro com a camisola serrana ficou marcada pela descida à 3ª Divisão, com o avançado a partir depois para serviço militar em Angola, onde representou o Sport Lubango e Benfica. Que outras recordações existem de Lázaro?

Actualizado em Terça, 06 Março 2012 16:48
 
CD Santa Clara 1 SC Covilhã 0
Domingo, 04 Março 2012 00:00

Continua o calvário do Sporting Clube da Covilhã no ano 2012, visto que foi derrotado pela margem mínima pelo Clube Desportivo Santa Clara, somando assim o oitavo jogo consecutivo sem vencer e caindo para os lugares de despromoção da Liga Orangina.

Os açorianos demonstraram cedo que queriam empurrar os serranos para terrenos defensivos, mas esse objetivo saiu completamente furado, porque foi o Covilhã que esteve muito perto de inaugurar o marcador antes dos dez minutos em dois lances de grande perigo, um protagonizado por Gabi, o outro assinado por Aníbal Capela. O Santa Clara não demorou a responder também em duas jogadas, mas Moreira e Sylvestre não encontraram a maneira de acertar nas redes visitantes. Depois da meia hora, o encontro entrou numa fase mais calma, sem ameaças claras ao nulo, o que prolongou este resultado até ao período de descanso. Ao intervalo: 0-0.

Na segunda parte, os covilhanenses entraram de forma dominadora, procurando passar para a frente do “placard”, o que esteve quase a acontecer aos 52 minutos, quando um remate de Dominic encontrou em Edgar um auxiliar importante do guardião Stefanovic, impedindo assim o golo forasteiro. Com o avançar do relógio, o equilíbrio voltou ao Estádio de São Miguel, mas foi neste período que surgiu o momento decisivo da partida aos 73 minutos, com Márcio Piccolo a atirar para uma boa defesa de Igor Araújo para canto, na sequência do qual Sylvestre cabeceou à barra, sobrando a bola para a recarga vitoriosa de Moreira, que assim fixou o resultado em 1-0. O Covilhã ainda tentou chegar ao empate, mas o melhor que conseguiu foi um cabeceamento ameaçador de Aníbal Capela aos 78 minutos. O último apito do árbitro Rui Silva confirmou a derrota serrana, que vai agora procurar regressar aos triunfos na próxima jornada, que tem agendada uma deslocação ao terreno do Portimonense, o outro ocupante dos lugares indesejáveis da tabela classificativa.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=21&jogo=7109

Actualizado em Segunda, 05 Março 2012 17:48
 
Toninho Oliveira
Quarta, 29 Fevereiro 2012 00:00

Toninho Oliveira, natural do Porto, começou a praticar futebol no Salgueiros, de onde saiu apenas por uma época para o Elvas, regressando novamente ao Salgueiros, antes de ingressar no Sporting da Covilhã durante quatro temporadas. Toninho estreou-se pelos serranos na temporada 1950/1951, destacando-se logo pelas suas capacidades no centro da defesa, tendo contribuído para o 6º lugar alcançado na 1ª Divisão Nacional, uma posição que seria repetida na época seguinte. No principal escalão do futebol nacional, Toninho Oliveira envergou a camisola serrana em 68 jogos, tendo assinado um golo, participando ainda em cinco encontros da Taça de Portugal, ajudando a duas presenças consecutivas nos Quartos de Final, com eliminações perante SL Benfica e Vitória de Guimarães. Que outras memórias existem de Toninho Oliveira?

Actualizado em Terça, 06 Novembro 2012 15:38
 
SC Covilhã 2 Leixões SC 2
Domingo, 26 Fevereiro 2012 00:00

Dominic cabeceia para o segundo golo serrano

O Sporting Clube da Covilhã esteve muito perto de conseguir o seu primeiro triunfo no ano 2012, mas um golo do Leixões Sport Clube aos 89 minutos definiu o empate a duas bolas como resultado final desta partida, adiando assim o regresso dos sorrisos às cores serranas.

Os covilhanenses apresentaram-se em campo num esquema de 1x4x2x3x1, com Igor Araújo na baliza, acompanhado na defensiva por Dani Coelho, Aníbal Capela, Ricardo Rocha e Joel, tendo à sua frente Gégé e Idris, libertando Jorge Chula, Gabi e Fofana para o apoio ao ponta de lança Dominic. Os locais entraram no jogo de forma perigosa, visto que logo no primeiro minuto, um cabeceamento de Gégé obrigou Fonseca a uma defesa atenta. Foi o aviso para o tento inaugural que aconteceu aos 14 minutos, quando um cruzamento de Dani Coelho na direita proporcionou a Fofana o cabeceamento certeiro para as redes leixonenses. Os visitantes procuraram reagir à desvantagem, mas nunca foram muito convincentes, ficando-se por um ou outro remate mal direcionado, perante um Covilhã que não se esqueceu de atacar e que conseguiu aumentar a diferença aos 42 minutos, com Jorge Chula a cruzar da direita para o desvio de cabeça de Dominic, que assim reforçou a vantagem serrana no marcador. Ao intervalo: 2-0.

Joel perseguido por Feliciano

Para o segundo tempo, o técnico forasteiro, Horácio Gonçalves, operou de imediato duas substituições, demonstrando que o Leixões queria inverter o rumo dos acontecimentos, o que começou a acontecer aos 52 minutos, quando uma infração manual de Dani Coelho originou uma grande penalidade, convertida em golo por Paulo Tavares, apesar do esforço de Igor Araújo em parar a bola. Os locais não tremeram com a diferença mínima e Fofana até teve uma boa ocasião para marcar, mas o remate saiu muito alto em posição privilegiada. Já com Zezinho e Pimenta em campo, a pressão leixonense aumentou nos últimos vinte minutos do jogo, sendo ainda mais evidente após a expulsão de Pimenta aos 77 minutos por acumulação de amarelos. Mesmo em inferioridade numérica, os serranos souberam responder em contra ataque e num deles Fofana surgiu isolado diante de Fonseca aos 80 minutos, mas o árbitro Cosme Machado resolveu assinalar uma falta que anulou o lance, provocando uma onda de protestos nas hostes locais. Já com Dani Matos a consolidar o meio campo, o Leixões efetuou um derradeiro esforço, que acabou por ser premiado aos 89 minutos, com Hernâni a rematar cruzado para as redes de Igor Araújo e a fixar o resultado em 2-2, para alegria dos adeptos matosinhenses presentes no Complexo Desportivo. O Sporting da Covilhã somou assim o sétimo encontro consecutivo sem vencer (quatro empates e três derrotas), ficando em igualdade pontual com mais três equipas, somente à frente do Portimonense, precisamente uma das duas deslocações seguidas dos serranos, que primeiro visitarão o Santa Clara.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=20&jogo=7091

Resumo: José Cavaca - Provideo>

 

Actualizado em Segunda, 27 Fevereiro 2012 10:23
 
<< Início < Anterior 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 Seguinte > Final >>

Pág. 154 de 172
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1680083