História do Sporting Clube da Covilhã
Lourenço
Quarta, 01 Junho 2011 09:00

Lourenço, natural de Vialonga, iniciou a sua carreira no Sacavenense, tendo depois representado SL Benfica, Vitória de Guimarães e Sporting CP, ingressando no Sporting da Covilhã em 1956/1957 para envergar a camisola serrana durante oito temporadas. Lourenço participou em grandes momentos do emblema covilhanense, como a presença na Final da Taça de Portugal de 1957 e a conquista do título de Campeão Nacional da 2ª Divisão em 1958. Lourenço ocupou praticamente todas as posições na defensiva serrana, tendo actuado pelo Sporting da Covilhã em 102 jogos na 1ª Divisão Nacional e 20 jogos na Taça de Portugal. Que recordações existem de Lourenço?

Actualizado em Terça, 26 Julho 2016 13:57
 
SC Covilhã 1 CD Aves 0
Domingo, 29 Maio 2011 20:33

Amessan perseguido por Vítor Vinha

Foi sofrer até ao último segundo do campeonato, visto que o golo necessário para manter o Sporting Clube da Covilhã apenas surgiu aos 90+4 minutos, quando o remate de Milton entrou na baliza do Clube Desportivo das Aves e provocou o delírio nas hostes serranas. Os locais apresentaram-se em campo num esquema de 4x4x2, com Serginho na baliza, acompanhado na defensiva por Ivo Pinto, Lupède, Flávio Ferreira e Samson, com o meio campo ocupado por Milton, Dani, Vasco Varão e Amessan, ficando o ataque entregue a Rincon e Vouho. A partida começou movimentada, com Amessan a proporcionar uma defesa atenta a Rui Faria aos 5 minutos, respondendo Lourenço com um remate que obrigou Serginho a uma boa intervenção aos 9 minutos. A partir daqui, o Covilhã atravessou uma fase de domínio e Amessan, aos 14 minutos, introduziu mesmo a bola nas redes visitantes, contudo, a arbitragem considerou posição irregular do jogador marfinense. Depois da meia hora, o encontro caminhou para um período menos interessante e apenas um cabeceamento muito perigoso de Lourenço, aos 43 minutos, quebrou a monotonia instalada. Ao intervalo: 0-0.

Serginho festeja com os adeptos

No segundo tempo não demoraram a aparecer acções dignas de registo, pois, aos 47 minutos, em plena área contrária, Vouho rematou torto, enquanto do outro lado, aos 53 minutos, Lourenço atirou para Serginho não segurar, ficando a recarga para Tozé Marreco possibilitar uma defesa espectacular ao guardião serrano. Com o avançar do relógio, o Covilhã voltou a pressionar, mas a muralha defensiva do Desportivo das Aves estava intransponível, incluindo o guarda-redes Rui Faria, o que avolumou os nervos locais, num cenário que ficou ainda mais intenso quando o Varzim passou a vencer a Oliveirense, obrigando os covilhanenses a marcar um golo para evitar a descida de divisão. Mesmo com as substituições operadas por Tulipa, os serranos continuaram a esbarrar na defensiva adversária, levando ao desespero o muito público presente no Complexo Desportivo, que ainda reclamou uma grande penalidade aos 86 minutos, por pretensa mão de um defensor visitante num remate de Bruno Severino. A esperança covilhanense não morreu e eis que em tempo de compensação, Gonçalo derruba um local à entrada da área e é expulso por acumulação de amarelos, provocando um livre em que Bruno Severino obrigou Rui Faria a boa defesa. O canto foi apontado e, já com Serginho integrado no ataque, a bola sobrou para o remate salvador de Milton, que fixou o resultado em 1-0 e garantiu a permanência do Sporting da Covilhã na Liga Orangina. A partida acabou logo a seguir e começou a festa serrana, com a habitual invasão de campo para comemorações entre jogadores e adeptos, tudo aos gritos de Covilhã! Covilhã! Covilhã!

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto – Foto Académica.

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20102011&jornada=30&jogo=6703

Video: José Cavaca - Provideo http://www.youtube.com/embed/LQer7Stt_rg

Actualizado em Segunda, 30 Maio 2011 09:52
 
Sessay
Quarta, 25 Maio 2011 09:00

Sessay, natural da Serra Leoa, envergou pela primeira vez a camisola do Sporting da Covilhã na época 1989/1990, proveniente do Estrela da Amadora. As boas exibições de Sessay na zona mais ofensiva do meio campo serrano valeram alguns golos, mas o clube não conseguiu o apuramento para a edição inaugural da 2ª Divisão de Honra. Sessay regressaria aos covilhanenses em 1996/1997, desta vez transferido do Vitória de Setúbal, numa temporada em que SC Covilhã esteve quase a assegurar a manutenção na 2ª Honra, porém, uma derrota na última jornada no campo do Desportivo de Beja impediu esse objectivo, apesar da presença de uma enorme falange de apoio serrana no Alentejo. Que outras memórias existem de Sessay?

 

Actualizado em Quarta, 25 Maio 2011 09:15
 
Exposição Fotográfica "Sporting Clube da Covilhã: 88 Anos de História"
Terça, 24 Maio 2011 13:12

Actualizado em Terça, 24 Maio 2011 13:17
 
CD Trofense 2 SC Covilhã 1
Sábado, 21 Maio 2011 19:29

liga orangina.png - 4.65 Kb

A deslocação ao estádio do Clube Desportivo Trofense marcou o regresso do Sporting Clube da Covilhã às derrotas, o que não teve maiores consequências na classificação apenas devido ao desaire do seu directo perseguidor (Varzim), ficando as contas da manutenção exactamente na mesma.

A partida começou da pior maneira para os serranos, visto que logo aos 2 minutos, Licá rematou rasteiro para o fundo das redes de Serginho e colocou os locais em vantagem no marcador. A reacção do Covilhã levou a equipa para terrenos próximos da baliza adversária, mas sem conseguir lances de grande perigo para a defensiva nortenha, que foi mantendo o resultado favorável para as suas cores. O jogo entrou então numa fase pouco interessante, com a bola quase sempre longe da zona do campo que proporciona maiores emoções. No entanto, e quando tudo parecia calmo até ao período de descanso, eis que aos 44 minutos os serranos alcançam a igualdade através de um remate oportuno de Vouho, desviado triunfalmente por Amessan, que assim provocou a alegria dos muitos covilhanenses presentes na Trofa. Ao intervalo: 1-1.

Na segunda parte, novamente o Covilhã a entrar mal no jogo, pois, aos 46 minutos, um erro de Jason originou uma grande penalidade, que foi devidamente aproveitada por Pedro Ribeiro para dar vantagem ao Trofense, revitalizando as esperanças na subida ao principal escalão do futebol nacional. A resposta serrana foi bem perigosa, visto que aos 49 minutos, Amessan acertou no poste, demonstrando que a partida ainda não estava resolvida, porém, aos 60 minutos, tudo ficou mais complicado para os forasteiros, porque Abdoulaye foi expulso e deixou a formação de Tulipa em inferioridade numérica. Apesar desta contrariedade, o Covilhã tentou alterar o rumo dos acontecimentos e aos 63 minutos, um remate de Fofana passou muito perto da baliza de Marco. O técnico serrano fez entrar Milton e Bruno Severino, mas foi o Trofense que ameaçou aumentar a diferença em jogadas protagonizadas por Reguila (80’) e Nildo Petrolina (85’). Contudo, os visitantes acreditaram sempre num desfecho positivo e aos 88 minutos, já com Samson em campo, Wagnão cabeceou um pouco por cima, deixando assim o 2-1 como resultado final. Mesmo derrotado nesta jornada, o Sporting da Covilhã continua acima da zona de descida, estando apenas dependente de si próprio para assegurar a manutenção na Liga Orangina, por isso, todo o apoio será importante para a recepção ao Desportivo das Aves na última jornada da competição.

 

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de Jogo:  http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20102011&jornada=29&jogo=6694

Actualizado em Sábado, 21 Maio 2011 20:30
 
<< Início < Anterior 151 152 153 154 155 156 157 Seguinte > Final >>

Pág. 154 de 157
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1476026