História do Sporting Clube da Covilhã
SC Covilhã 4 Caldas SC 0
Domingo, 11 Setembro 2011 17:42

Dominic avança com a bola

Em partida integrada na 2ª Eliminatória da Taça de Portugal, o Sporting Clube da Covilhã derrotou o Caldas Sport Clube por 4-0, num jogo que não teve as facilidades aparentemente demonstradas por um resultado tão desnivelado, realçando-se que todos os golos foram obtidos na segunda parte.

Os serranos apresentaram-se no relvado do Complexo Desportivo num esquema de 1x4x3x3, com Igor Araújo na baliza, acompanhado na defensiva por Zezinho, Aníbal Capela, Ricardo Rocha e Joel, ficando o meio campo entregue a Filipe Fernandes, Gabi e André Sousa, enquanto o ataque esteve composto por Fofana, Wang Gang e Dominic. A formação local entrou no encontro com uma postura dominadora, mas sem criar demasiados problemas à defensiva do Caldas, que esteve sempre atento ao contra ataque, como aconteceu aos 19 minutos, em que uma bola alta de Fábio Sabino passou muito perto das redes locais, com Igor Araújo fora de acção. O Covilhã percebeu que a tarefa não seria fácil e que o adversário não apresentava qualquer complexo por ser de escalão inferior, com o nulo a permanecer no marcador até ao período de descanso, apesar dos serranos terem assinado algumas ameaças à baliza opositora. Ao intervalo: 0-0.

Wang Gang entre dois adversários

Na etapa complementar, o treinador Tulipa alargou a frente de ataque com a entrada de Pedro Ribeiro e inverteu funções no lado esquerdo, passando Fofana para a defesa e avançando Joel no terreno. E não foi preciso esperar muito tempo para surgir o golo inaugural, visto que aos 47 minutos, o árbitro Jorge Sousa considerou que Tiago Santos (expulso por acumulação de amarelos) interceptou com o braço um cruzamento de Wang Gang, originando uma grande penalidade devidamente convertida por Gabi. Mesmo em inferioridade numérica, o Caldas reagiu à desvantagem e aos 51 minutos Igor Araújo teve que sair da baliza para evitar que Fábio Sabino tivesse sucesso. Este lance terá servido de alerta e os serranos desenvolveram duas jogadas em que estiveram perto de marcar, mas Marco Silva revelou-se atento entre os postes. Aos 62 minutos, o Covilhã também ficou reduzido a dez elementos, pois, André Sousa viu o segundo cartão amarelo, contribuindo para que os visitantes ficassem mais entusiasmados em busca da igualdade, mas esse objectivo desapareceu por completo aos 68 minutos, quando um cruzamento de Joel foi desviado por João Pinto para a sua própria baliza. A diferença de dois tentos retirou interesse à partida, no entanto, os derradeiros momentos até acabaram por ser movimentados, primeiro, com protagonismo a ambos os guarda-redes, que fizeram intervenções de grande dificuldade, depois, com mais dois golos covilhanenses: aos 90 minutos, na sequência de um livre lateral, Ricardo Rocha cabeceou com eficácia; e aos 90+3 minutos, um remate cruzado de Dominic fixou o resultado em 4-0. O Sporting da Covilhã segue assim para a próxima eliminatória da Taça de Portugal, contudo, o compromisso seguinte é para a Liga Orangina com a recepção ao Arouca.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Resumo do jogo: José Cavaca - Provideo>http://www.youtube.com/watch?v=KdT2FtWaFVk&feature=youtu.be

Actualizado em Quarta, 14 Setembro 2011 09:19
 
Penteado
Terça, 06 Setembro 2011 23:41

Penteado, natural de Angola, ingressou no Sporting da Covilhã na temporada 1983/1984, transferido do Académico de Viseu, onde chegou a actuar na 1ª Divisão. Nas três épocas em que representou os serranos, Penteado foi um jogador muito importante no meio campo pela sua qualidade e experiência, tendo sido fundamental na triunfal temporada de 1984/1985, em que o Sporting da Covilhã garantiu a subida ao primeiro escalão e alcançou as Meias Finais da Taça de Portugal. Na época seguinte, Penteado representou o emblema serrano em 13 jogos na 1ª Divisão e assinou um golo, que deu uma vitória sobre o Portimonense, no entanto, não possível evitar a despromoção e Penteado concluiu a sua presença na formação covilhanense, tendo de certeza deixado outras memórias…

Actualizado em Terça, 06 Setembro 2011 23:58
 
Naval 1º Maio 2 SC Covilhã 1
Domingo, 04 Setembro 2011 20:22

O Sporting Clube da Covilhã continua sem vencer na Liga Orangina, visto que na 3ª jornada da competição foi derrotado pela Associação Naval 1º de Maio por 2-1, num desfecho que empurra o emblema serrano para o último lugar da classificação.

A formação da Figueira da Foz entrou muito bem na partida, conseguindo inaugurar o marcador logo aos 7 minutos, numa jogada bastante rápida devidamente concluída por Hugo Santos após cruzamento de Roberto. Os serranos esboçaram uma reacção, mas não arranjaram solução para impedir o domínio da Naval, que foi criando alguns problemas ao guardião Nuno Santos. A supremacia local foi premiada com novo golo aos 24 minutos, agora apontado por Godinho, na sequência de um passe do influente Hugo Santos. A tarefa covilhanense estava cada vez mais complicada, mas ganhou outro ânimo aos 35 minutos, quando Leandrinho viu o cartão vermelho por falta muito dura sobre um opositor, deixando a Naval em inferioridade numérica para o resto do encontro. Ao intervalo: 2-0.

No segundo tempo, e como seria de esperar, o Covilhã exerceu grande pressão sobre o adversário e reduziu a desvantagem aos 54 minutos, com Wang Gang a ser derrubado na área por Carlos Fernandes, originando uma grande penalidade correctamente concretizada por Gabi. Os serranos pensaram então em alcançar a igualdade, mas o certo é que esbarraram quase sempre na bem organizada defensiva figueirense, que ajudou a que a Naval tivesse o jogo sob controle, tendo mesmo muita posse de bola longe da sua baliza, segurando assim o triunfo por 2-1. Com este desaire, o Sporting da Covilhã soma três partidas consecutivas sem vencer, seguindo-se na próxima semana uma prova a eliminar, visto que recebe o Caldas para a Taça de Portugal.

 

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de Jogo:

http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=3&jogo=7066

 

Actualizado em Domingo, 04 Setembro 2011 20:43
 
Moisés
Quarta, 31 Agosto 2011 08:53

Moisés começou a praticar futebol nas camadas jovens do SC Espinho, mas no final dos escalões de formação foi contratado pelo Sporting CP, tendo representado o respectivo clube satélite, o Lourinhanense. Depois de passagens por Moreirense, Varzim (onde jogou na 1ª Divisão) e União de Lamas, Moisés envergou a camisola do Sporting da Covilhã na época 2002/2003, realizando boas exibições no meio campo serrano, que ajudaram o clube a alcançar o 11º lugar da classificação e a assegurar a permanência na 2ª Divisão de Honra, algo que nunca tinha acontecido desde da criação deste escalão. Na temporada seguinte, Moisés não ficou no emblema covilhanense e passou a actuar pelo FC Marco, mas certamente que deixou recordações entre os sócios e adeptos serranos…

Actualizado em Quarta, 31 Agosto 2011 08:59
 
SC Covilhã 0 CF União da Madeira 2
Domingo, 28 Agosto 2011 22:00

Wang Gang persegue Steven

A 2ª jornada da Liga Orangina ditou uma má estreia do Sporting Clube da Covilhã perante os seus adeptos, visto que dois golos do Clube de Futebol União da Madeira na fase inicial da segunda parte deixaram os serranos sem qualquer dos pontos em disputa.

Os locais apresentaram-se em campo num esquema de 1x4x2x3x1, com Nuno Santos na baliza, acompanhado na zona defensiva por Dani Coelho, Gégé, Aníbal Capela e Joel, tendo a proximidade de Filipe Fernandes e Gabi no meio campo, ficando entregue a Zezinho, Dani Matos e Fofana o apoio ao avançado Pedro Ribeiro. A partida começou praticamente com um lance perigoso, porque logo no minuto inaugural, Tozé Marreco rematou por cima em plena área serrana. O Covilhã tentou responder através dos remates de Dani Matos, no entanto, o União revelou-se superior e tomou conta dos acontecimentos, ameaçando seriamente inaugurar o marcador aos 16 minutos, quando Tozé Marreco efectuou um cabeceamento à barra. Com o avançar do relógio, os covilhanenses conseguiram equilibrar o encontro e tiveram uma acção de perigo aos 24 minutos, com Dani Matos a apontar um canto que causou grandes problemas ao guardião Matt Jones, tendo sido necessária a intervenção de Alex para evitar males maiores para a sua baliza. Porém, os madeirenses subiram novamente de rendimento com a aproximação do tempo de descanso, mas Nuno Santos esteve atento aos remates contrários e segurou o nulo. Ao intervalo: 0-0.

Pedro Ribeiro luta com Emerson pela posse de bola

Na etapa complementar, o Covilhã deu a sensação de querer assumir o controle do jogo, mas sofreu uma importante contrariedade aos 54 minutos, quando um passe infeliz de Gégé isolou Tozé Marreco, que atirou cruzado perante Nuno Santos e colocou o União na frente do “placard”. Os serranos sentiram o golo sofrido e viram o cenário complicar-se bastante aos 58 minutos, pois, Alex apontou um canto na esquerda para o remate rasteiro de Gleibson para o fundo das redes locais, estabelecendo assim o 0-2 que seria resultado final. O técnico Tulipa bem mexeu na equipa, fazendo entrar jogadores com características ofensivas (Hélder Rodrigues, Wang Gang e Andrézinho), mas raramente foram encontradas soluções para ultrapassar a sólida defesa adversária, por isso, apenas aos 80 minutos se verificou uma jogada cheia de emoção, visto que o cruzamento/remate de Joel foi devolvido pelo poste. Sem a redução da desvantagem, os serranos desanimaram e assistiram então a uma boa troca de bola entre os jogadores madeirenses, que garantiram o triunfo sem demasiados sobressaltos e ainda rubricaram um lance em que podiam ter aumentado a contagem por Diop aos 90 minutos. O Sporting da Covilhã somou assim o segundo jogo consecutivo sem marcar golos, continuando com um ponto conquistado, logo à frente do opositor da próxima jornada, que tem agendada uma visita à Naval.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Video: José Cavaca - Provideo

Resumo: http://www.youtube.com/watch?v=ICj-vEytejE&feature=youtu.be

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=2&jogo=7044

Actualizado em Segunda, 29 Agosto 2011 09:25
 
<< Início < Anterior 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 Seguinte > Final >>

Pág. 158 de 165
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1578523