SC Covilhã 0 CF União da Madeira 2
Domingo, 28 Agosto 2011 22:00

Wang Gang persegue Steven

A 2ª jornada da Liga Orangina ditou uma má estreia do Sporting Clube da Covilhã perante os seus adeptos, visto que dois golos do Clube de Futebol União da Madeira na fase inicial da segunda parte deixaram os serranos sem qualquer dos pontos em disputa.

Os locais apresentaram-se em campo num esquema de 1x4x2x3x1, com Nuno Santos na baliza, acompanhado na zona defensiva por Dani Coelho, Gégé, Aníbal Capela e Joel, tendo a proximidade de Filipe Fernandes e Gabi no meio campo, ficando entregue a Zezinho, Dani Matos e Fofana o apoio ao avançado Pedro Ribeiro. A partida começou praticamente com um lance perigoso, porque logo no minuto inaugural, Tozé Marreco rematou por cima em plena área serrana. O Covilhã tentou responder através dos remates de Dani Matos, no entanto, o União revelou-se superior e tomou conta dos acontecimentos, ameaçando seriamente inaugurar o marcador aos 16 minutos, quando Tozé Marreco efectuou um cabeceamento à barra. Com o avançar do relógio, os covilhanenses conseguiram equilibrar o encontro e tiveram uma acção de perigo aos 24 minutos, com Dani Matos a apontar um canto que causou grandes problemas ao guardião Matt Jones, tendo sido necessária a intervenção de Alex para evitar males maiores para a sua baliza. Porém, os madeirenses subiram novamente de rendimento com a aproximação do tempo de descanso, mas Nuno Santos esteve atento aos remates contrários e segurou o nulo. Ao intervalo: 0-0.

Pedro Ribeiro luta com Emerson pela posse de bola

Na etapa complementar, o Covilhã deu a sensação de querer assumir o controle do jogo, mas sofreu uma importante contrariedade aos 54 minutos, quando um passe infeliz de Gégé isolou Tozé Marreco, que atirou cruzado perante Nuno Santos e colocou o União na frente do “placard”. Os serranos sentiram o golo sofrido e viram o cenário complicar-se bastante aos 58 minutos, pois, Alex apontou um canto na esquerda para o remate rasteiro de Gleibson para o fundo das redes locais, estabelecendo assim o 0-2 que seria resultado final. O técnico Tulipa bem mexeu na equipa, fazendo entrar jogadores com características ofensivas (Hélder Rodrigues, Wang Gang e Andrézinho), mas raramente foram encontradas soluções para ultrapassar a sólida defesa adversária, por isso, apenas aos 80 minutos se verificou uma jogada cheia de emoção, visto que o cruzamento/remate de Joel foi devolvido pelo poste. Sem a redução da desvantagem, os serranos desanimaram e assistiram então a uma boa troca de bola entre os jogadores madeirenses, que garantiram o triunfo sem demasiados sobressaltos e ainda rubricaram um lance em que podiam ter aumentado a contagem por Diop aos 90 minutos. O Sporting da Covilhã somou assim o segundo jogo consecutivo sem marcar golos, continuando com um ponto conquistado, logo à frente do opositor da próxima jornada, que tem agendada uma visita à Naval.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Video: José Cavaca - Provideo

Resumo: http://www.youtube.com/watch?v=ICj-vEytejE&feature=youtu.be

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=2&jogo=7044

Actualizado em Segunda, 29 Agosto 2011 09:25
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1771806