História do Sporting Clube da Covilhã
Flávio Ferreira
Terça, 25 Junho 2019 00:00

Flávio Ferreira iniciou a actividade futebolística no AD Nogueirense, ingressando depois no FC Oliveira do Hospital, onde as capacidades demonstradas possibilitaram-lhe rumar aos juvenis da Académica de Coimbra, na qual continuou a destacar-se, tendo somado internacionalizações por Portugal nos sub-16 e sub-18. Com a conclusão dos escalões jovens no emblema academista, Flávio Ferreira foi emprestado aos seniores do Tourizense, seguindo-se novo empréstimo na temporada 2010/2011, desta vez ao Sporting da Covilhã. No nosso clube, Flávio Ferreira jogou a médio defensivo e a defesa central, tendo ajudado a agremiação serrana a alcançar a manutenção na 2ª Liga, envergando a camisola covilhanense em 22 jogos oficiais. De regresso à Académica, Flávio Ferreira salientou-se em encontros da 1ª Liga, da Taça de Portugal (colaborando na conquista conimbricense em 2011/2012, após triunfo sobre o Sporting CP no Jamor) e da Liga Europa, o que lhe proporcionou uma transferência para o Málaga CF, onde actuou na 1ª Liga espanhola. As lesões obrigaram Flávio Ferreira a um final precoce da sua carreira, mas certamente que deixou bastantes memórias das suas exibições entre os adeptos serranos…


Actualizado em Terça, 25 Junho 2019 08:04
 
Monteiro
Terça, 16 Julho 2019 00:00

Monteiro realizou todo o percurso de formação no FC Porto (desde escolas à equipa B), exceptuando uma época de juvenil no Padroense no âmbito do protocolo com o emblema azul e branco, assumindo papel de destaque como extremo, sendo internacional por Portugal desde sub-18 a sub-21. Ainda com ligação contratual aos portistas e já como sénior, Jorge Monteiro representou o GD Ribeirão e o Estrela da Amadora (na 1ª Liga), antes de ser emprestado ao Sporting da Covilhã a meio da temporada 2008/2009, onde marcou quatro golos em nove jogos, ajudando assim o nosso clube a alcançar o 7º lugar na 2ª Liga. Na época seguinte, Monteiro começou por envergar a camisola do Portimonense, mas a meio da temporada rumou novamente ao Sporting da Covilhã, onde desta vez apontou dois golos em 15 jogos, contribuindo para a manutenção do conjunto serrano na divisão secundária. A carreira de Monteiro prosseguiu depois por vários países, em concreto, Portugal (Santa Clara, Moreirense, Anadia FC e actualmente Beira-Mar), no Chipre (AEL Limassol, onde conquistou a Liga Cipriota e foi um dos melhores marcadores da prova, AEK Larnaca e Ermis Aradippou) e na Grécia (Iraklis Salónica). Que recordações existem das exibições de Monteiro com a camisola covilhanense?


Actualizado em Terça, 16 Julho 2019 08:37
 
Idris
Terça, 22 Outubro 2019 00:00

A entrada de Idris no futebol nacional aconteceu através do Recreio de Águeda, naquela altura a militar na 3ª Divisão Nacional, seguindo depois para o Sertanense, onde o Sporting da Covilhã foi contratar o senegalês para a época 2011/2012. Idris assumiu protagonismo no meio campo serrano, tendo participado em 19 jogos oficiais, nos quais apontou um golo, que valeu três pontos no terreno do FC Penafiel, embora a nível colectivo a manutenção na 2ª Liga só tivesse sido alcançada com a desistência da União de Leiria. Na temporada seguinte, Idris envergou a camisola do FC Arouca, jogando posteriormente no Moreirense e no Boavista, salientando-se a sua permanência no clube axadrezado nas últimas seis épocas, sempre a disputar a 1ª Liga, conquistando um lugar especial no coração dos adeptos boavisteiros. Que recordações ficaram de Idris no onze covilhanense?

Actualizado em Terça, 22 Outubro 2019 08:44
 
Francisco Chaló
Terça, 13 Agosto 2019 00:00

Francisco Chaló iniciou a carreira de treinador no Alfenense, orientando depois diversas equipas do futebol português, nomeadamente, FC Pedras Rubras, Feirense (com duas passagens), Naval (na 1ª Liga) e FC Penafiel, antes de ser apresentado como técnico do Sporting da Covilhã para o último terço da época 2012/2013. Com o emblema serrano sempre a disputar a 2ª Liga, Francisco Chaló permaneceu no nosso clube por mais três temporadas, destacando-se a época 2014/2015, em que a formação covilhanense lutou pela subida ao primeiro escalão até à derradeira jornada da prova, com a promoção a não ser alcançada somente pelo desempate nos pontos conquistados nos jogos entre as equipas com a mesma pontuação final. Posteriormente, Francisco Chaló treinou o Académico de Viseu e o Leixões, antecedendo a actual experiência no campeonato da Argélia, onde comanda o Paradou AC, no qual conseguiu um notável 3º lugar e consequente qualificação para a Taça Confederação da CAF. Que lembranças persistem de Francisco Chaló no comando técnico dos covilhanenses? 


Actualizado em Terça, 13 Agosto 2019 08:51
 
Vicente
Segunda, 02 Dezembro 2019 00:00

Concluídos os escalões de formação no Sporting CP, Vicente foi emprestado ao Sporting da Covilhã na temporada 1964/1965, com o nosso clube a militar na Zona Norte da 2ª Divisão Nacional, sendo um reforço para o sector intermediário. A equipa serrana não foi além do 7º lugar na classificação final do escalão secundário, mas a época ainda teve alguns momentos positivos, com Vicente a destacar-se na Taça Ribeiro dos Reis, onde apontou cinco golos nos sete jogos que os covilhanenses disputaram na competição. A carreira de Vicente prosseguiu depois por diversos emblemas, nomeadamente, Académico de Viseu, Atlético CP (no qual teve oportunidade de competir na 1ª Divisão Nacional), Sintrense, GD Peniche, Tramagal SU, Estrela de Portalegre e Sacavenense. Que recordações persistem das jogadas de Vicente no meio campo serrano?

Actualizado em Segunda, 02 Dezembro 2019 21:11
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 9 de 189
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2094023