SC Covilhã 1 Académico de Viseu FC 3
Sexta, 30 Março 2018 00:00

Makouta remata à baliza do Académico

Depois do regresso aos triunfos na passada jornada, o Sporting Clube da Covilhã não conseguiu repetir o feito nesta ronda, visto que foi derrotado por 1-3 pelo Académico de Viseu Futebol Clube, num jogo que começou a ter um cenário negativo logo na primeira parte, numa manhã marcada pelo frio, chuva, neve, vento e sol.

O emblema covilhanense apresentou-se em campo num esquema de 1x4x3x3, com Vítor São Bento na baliza, acompanhado na defensiva por João Dias, Zarabi, Joel e Renato Reis, ficando Abalo, Makouta e Gilberto no meio campo, com Fatai, Moses e Onyeka em funções atacantes. O início do encontro até foi prometedor para as cores serranas, porque aos 4 minutos, somente uma boa defesa do guardião Peçanha impediu que o cabeceamento de Zarabi inaugurasse o marcador. Mais certeiro revelou-se o Académico aos 16 minutos, em que Renato Reis perdeu a bola para Avto e o georgiano isolou Kwame Nsor para o remate triunfal. E volvidos alguns instantes, os forasteiros ameaçaram dilatar a contagem, porém, o guarda-redes Vítor São Bento defendeu com categoria a acção de Avto. No entanto, aos 24 minutos, os viseenses alcançaram mesmo o segundo golo por intermédio de Bura, que cabeceou com êxito um canto apontado por Avto na esquerda. O Covilhã sentiu sérias dificuldades em responder aos tentos sofridos e jamais voltou a importunar seriamente a defensiva adversária nesta etapa inicial. Ao intervalo: 0-2.

No segundo tempo, os pupilos de José Augusto estiveram mais pressionantes e Fatai deu o primeiro sinal de perigo aos 58 minutos, rematando por alto em posição favorável para ser feliz. E aos 60 minutos, o recém-entrado Reinildo conseguiu reduzir a desvantagem ao levar a melhor sobre Peçanha depois de um longo passe de Makouta, animando assim os adeptos serranos para o que faltava disputar. A formação covilhanense continuou a dominar o jogo e a procurar claramente o golo do empate, contudo, acabou por ser traída na sua ambição aos 72 minutos, pois, um rápido contra ataque academista levou a redonda até João Mário, que cruzou da direita para o desvio certeiro de Kwame Nsor. Com o 1-3 no marcador, o jogo ficou resolvido e apenas dois lances merecem referência até ao seu final: aos 76 minutos, os locais reclamaram um pontapé de penálti por suposta intervenção com o braço de um defensor visitante num remate de Onyeka; e aos 83 minutos, uma defesa segura de Vítor São Bento evitou novos festejos de Kwame Nsor. O derradeiro apito de João Pinheiro sentenciou a derrota do Sporting da Covilhã, que vai procurar vencer já na próxima jornada novamente no Estádio José Santos Pinto, que será visitado pelo Varzim.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo: http://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20172018/ledmanligapro/31/8

Actualizado em Segunda, 02 Abril 2018 11:49
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1407366