SC Covilhã 0 A. Académica de Coimbra 1
Domingo, 18 Novembro 2018 00:00

Gilberto pressionado por Traquina

Numa tarde de chuva e de nevoeiro, que obrigou mesmo a prolongar o tempo de intervalo e a interromper o jogo a meio da segunda parte, o Sporting Clube da Covilhã foi derrotado por margem tangencial pela Associação Académica de Coimbra, com o único golo da partida a ser apontado pelo experiente Marinho aos 89 minutos.

O onze covilhanense apresentou-se no Estádio José Santos Pinto com Vítor São Bento na baliza, acompanhado na defensiva por Gilberto, Jaime Simões, Rafael Vieira e Henrique Gomes, com o meio campo ocupado por Rodrigues, Caio Quiroga e Mica Silva, ficando o ataque entregue a Adriano Castanheira, Jean Batista e Deivison. Perante o cenário meteorológico apresentado, este encontro caracterizou-se por muita luta pela posse de bola e uma quase ausência de emoção no primeiro tempo, essencialmente até à meia hora, em que ambas as balizas não sofreram sérias ameaças. Passada esta fase, o Covilhã revelou-se mais rematador, com Mica a atirar por duas vezes para defesas seguras do guardião Peçanha, respondendo os academistas através de um cabeceamento ao lado por Djoussé. Aos 44 minutos, os locais reclamaram uma infracção manual de um defensor contrário num passe de Mica, mas o árbitro João Malheiro Pinto não viu qualquer motivo para assinalar um castigo máximo. Ao intervalo: 0-0.

Henrique Gomes vigia a movimentação de Romário Baldé

Após o nevoeiro ter adiado o início da etapa complementar, a partida teve um momento de emoção logo aos 46 minutos, quando Henrique rematou de longe para uma boa intervenção de Peçanha impedir os festejos serranos. Praticamente no lance seguinte, a Académica introduziu a bola nas redes covilhanenses por Júnior Sena, contudo, a acção foi anulada pela arbitragem devido a fora de jogo. O encontro estava mais movimentado e os comandados de Filó revelavam um grande empenho em alcançar o triunfo, com o brasileiro Deivison a ser protagonista em duas iniciativas: aos 55 minutos, um contra ataque conduzido por Mica deixou o avançado perante Peçanha, mas depois de passar pelo guarda-redes visitante o n.º 9 perdeu ângulo para ter êxito; e aos 63 minutos, na sequência de um livre lateral, Deivison desviou a bola para uma atenta defesa de Peçanha. E quando o Covilhã estava melhor no jogo, eis que o nevoeiro obriga a uma interrupção de cerca de dez minutos, regressando-se posteriormente a uma partida menos dinâmica, mas com o seu único golo aos 89 minutos, em que Júnior cruzou da esquerda para o remate decisivo de Marinho, que assim provocou enormes festejos nos adeptos da Académica presentes no estádio serrano. O emblema local ainda tentou a igualdade, porém, os remates de Mica e de Makouta foram defendidos com segurança por Peçanha. Com a segunda derrota consecutiva no campeonato, esta antecipada da 16ª jornada, o Sporting da Covilhã permanece no penúltimo lugar da classificação, voltando a jogar no próximo domingo, mas agora para a Taça de Portugal, ao receber no seu estádio o primodivisionário Moreirense.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo: http://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20182019/ledmanligapro/16/5

Actualizado em Segunda, 19 Novembro 2018 10:25
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1550723