SC Covilhã 3 FC Paços de Ferreira 0
Domingo, 17 Fevereiro 2019 00:00

Kukula a cabecear para o golo inaugural

Vitória categórica do Sporting Clube da Covilhã sobre o Futebol Clube de Paços de Ferreira, o comandante da classificação da Segunda Liga que não teve possibilidade de brilhar na cidade serrana, sendo recebido por um concludente 3-0, resultante de um bis de Kukula e de um golo de Jaime, ajudando assim os locais a fugirem dos lugares de despromoção.

O conjunto covilhanense apresentou-se no Estádio José Santos Pinto com Vítor São Bento na baliza, acompanhado na defensiva por Tiago Moreira, Jaime Simões, Rafael Vieira e Henrique Gomes com o meio campo ocupado por Rodrigues, Gilberto e Mica Silva, ficando o ataque entregue a Adriano Castanheira, Bonani e Kukula. Entraram melhor no jogo os pacenses, que não visitavam a Covilhã desde 1999, que chamaram o guardião São Bento à partida logo aos 6 minutos, sendo obrigado a defender para canto um cruzamento traiçoeiro de Marco Baixinho. No entanto, a resposta serrana teve reflexo imediato no marcador, que foi inaugurado aos 12 minutos através do cabeceamento de Kukula, que foi eficaz na abordagem ao cruzamento de Adriano na direita. A formação orientada por Filó revelava-se muito dinâmica e voltou a criar problemas aos adversários aos 23 minutos, num lance em que não surgiu qualquer jogador local para concretizar o precioso passe de Kukula. Volvidos alguns instantes, os "castores" tiveram a melhor oportunidade para empatarem, quando Douglas Tanque fugiu aos opositores e rematou para grande intervenção de São Bento, que levou ao desespero os muitos apoiantes pacenses presentes no estádio serrano. O encontro caminhou para uma fase em que os visitantes tiveram maior posse de bola, embora sem criarem demasiadas dificuldades aos atletas anfitriões, sendo mesmo o Covilhã a perturbar o guarda-redes Ricardo Ribeiro aos 44 minutos por intermédio de um cruzamento surpresa de Adriano. Ao intervalo: 1-0.

Tiago Moreira sente a pressão pacense

Na segunda parte, o treinador Vítor Oliveira procurou alterar o rumo dos acontecimentos, mas o onze covilhanense estava bem no jogo e ameaçou aumentar a contagem aos 56 mimutos, com Adriano a cruzar para Bonani cabecear para boa defesa de Ricardo Ribeiro. Porém, o segundo tento serrano foi mesmo uma realidade aos 60 minutos, em que Jaime desviou com êxito um livre lateral apontado por Gilberto, provocando uma onda de alegria nos adeptos do Sporting da Covilhã. Com a tristeza instalada nas hostes forasteiras, os comandados de Filó não demoraram a alcançar novo golo aos 71 minutos, com o cabo-verdiano Kukula a roubar a bola a um adversário e a progredir para a baliza contrária, passando por Ricardo Ribeiro e fixando o resultado em 3-0. Aos 74 minutos, Rafael Barbosa ainda festejou um golo do Paços de Ferreira, mas o lance foi anulado por infracção de um jogador visitante. O derradeiro apito do árbitro João Malheiro Pinto selou o triunfo do Covilhã, que desta forma elevou para seis o número de jogos seguidos sem perder, salientando-se as quatro vitórias consecutivas em partidas caseiras sem consentir um golo. No próximo sábado, os serranos deslocam-se ao campo do FC Penafiel.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: http://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20182019/ledmanligapro/22/8

Actualizado em Segunda, 18 Fevereiro 2019 10:17
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1714420