SC Covilhã 1 UD Vilafranquense 0
Sábado, 24 Agosto 2019 00:00

Kukula procura progredir pela ala

Volvidos 14 anos, o Sporting Clube da Covilhã voltou a disputar um jogo oficial com a União Desportiva Vilafranquense, tendo somado mais uma vitória na Segunda Liga sem sofrer qualquer golo, desta vez por 1-0, com golo apontado por Zarabi, o que possibilita a permanência no 1º lugar da competição

O onze serrano apresentou-se em campo com Carlos Henriques na baliza, acompanhado na defensiva por Tiago Moreira, Brendon, Zarabi e Daniel Martins, estando o meio campo entregue a Filipe Cardoso, Gilberto, Adriano Castanheira e Jean Batista, ficando a frente de ataque sob a responsabilidade de Kukula e Abdoulaye Daffé. Assistimos a um início de encontro entusiasmante, visto que logo no primeiro minuto, um cabeceamento de Kukula obrigou o guardião Josviaki a uma boa intervenção, respondendo os ribatejanos aos 3 minutos, com o pontapé de Filipe Oliveira a levar a bola à barra da baliza local. Contudo, a partida entrou depois numa fase menos interessante, com muito empenho dos jogadores, mas sem lances perigosos, embora revelando uma equipa serrana com maior tendência ofensiva. Até que em cima da meia hora surgiu o único golo do jogo, com Gilberto a apontar um livre na direita para aparecer o defesa central Zarabi a cabecear para o fundo das redes forasteiras, levando assim a alegria aos adeptos covilhanenses. Passados alguns instantes, em novo livre quase na mesma localização, Gilberto optou por um remate directo à baliza do Vilafranquense, onde Josviaki esteve seguro a defender a redonda e transportou a diferença mínima para a segunda parte. Ao intervalo: 1-0.

Jean Batista vai entrar na área ribatejana

Na etapa complementar, os comandados de Filipe Moreira instalaram-se no meio contrário e ameaçaram chegar ao empate aos 55 minutos, quando Wilson atirou ao poste da baliza de Carlos Henriques. Já os pupilos de Ricardo Soares estavam apostados num contra ataque que permitisse aumentar a contagem, ficando num deles a reclamar um castigo máximo sobre Kukula, mas o árbitro Hugo Silva considerou legal a disputa de bola na área visitante. O Vilafranquense estava forte e aos 65 minutos foi João Vieira que ficou a escassos centímetros de desviar com sucesso um cruzamento da direita. As respostas serranas surgiram em contra ofensivas de Jean Batista e Rodrigo António, nas quais Josviaki teve intervenções atentas, impossibilitando ourea mexida no marcador. Até final do encontro, os ribatejanos continuaram com sinal mais, todavia, o sector defensivo local apresentou-se coeso e conseguiu segurar os tão desejados três pontos. Com este triunfo, o Sporting da Covilhã alcança a plena pontuação nas três jornadas já realizadas, seguindo-se uma deslocação ao terreno do Académico de Viseu no próximo domingo.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20192020/ligapro/3/4

Actualizado em Segunda, 26 Agosto 2019 16:30
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1807480