SC Covilhã 2 SL Benfica B 2
Domingo, 29 Dezembro 2019 00:00


Mica assinou o primeiro golo do jogo

Numa quente manhã de inverno (17ºC), o Sporting Clube da Covilhã não somou mais do que um ponto na recepção à equipa B do Sport Lisboa e Benfica, sendo um resultado alcançado com muito sofrimento, visto que o tento do empate (2-2), apontado pelo brasileiro Bonani, apenas surgiu na derradeira jogada da partida.

Na estreia do treinador Daúto Faquirá, o onze covilhanense apresentou-se em campo com Carlos Henriques na baliza, acompanhado na defensiva por Tiago Moreira, Brendon, Zarabi e Daniel Martins, estando o meio campo entregue a Rodrigues, Adriano Castanheira, Gilberto e Jean Batista, ficando a frente de ataque sob a responsabilidade de Mica Silva e Kukula. Os locais revelaram-se mais rematadores na fase inicial, com Adriano a abrir as hostilidades aos 4 minutos ao atirar ao lado, mas melhor pontaria teve Mica volvidos alguns instantes, quando rematou certeiro na conclusão de uma boa jogada colectiva, inaugurando assim o marcador no Estádio Santos Pinto. Os covilhanenses estavam melhor no jogo e aos 17 minutos ameaçaram dilatar a vantagem, com Gilberto a cruzar da direita para Kukula cabecear em dificuldades ao lado, quando estava em óptima posição para ter sucesso. A formação lisboeta foi equilibrando o encontro e festejou o empate aos 31 minutos por intermédio de Daniel dos Anjos, que atirou cruzado já na área serrana. O jogo entrou depois num período menos interessante, com a bola quase sempre afastada das zonas perigosas do campo. Ao intervalo: 1-1.

Adriano tenta progredir entre dois benfiquistas

No segundo tempo, os benfiquistas assumiram o controlo da partida e Tiago Dantas deu sinal de perigo aos 60 minutos, assinando um remate devidamente defendido por Carlos Henriques. Passados alguns momentos, o guardião anfitrião não esteve bem ao largar a redonda que parecia segura, acabando depois por derrubar Csoboth, o que levou o árbitro Miguel Nogueira a assinalar o respectivo pontapé de penálti. No entanto, Carlos Henriques redimiu-se do erro anterior e afastou para o poste o remate de Nuno Santos na cobrança do castigo máximo. Aliás, o guarda-redes covilhanense voltaria a estar em bom plano aos 70 minutos, quando impediu o isolado Gonçalo Ramos de adiantar os forasteiros no "placard". O jogo atravessava uma fase mais animada e aos 72 minutos foram os serranos que estiveram perto de celebrar, mas o guardião Fábio Duarte impossibilitou o toque final de Daffé e a barra devolveu a recarga de Mica. Mais eficiente esteve Nuno Santos aos 89 minutos, que soube colocar ponto final num lance confuso com um remate para o fundo das redes locais, empurrando desta forma os benfiquistas para a frente do marcador. Contudo, o resultado não estava fechado, porque num último esforço, a bola rematada por Bonani sofreu um desvio num opositor e só parou dentro da baliza forasteira, fixando o desfecho do encontro em 2-2. Com este empate, o Sporting da Covilhã volta assim a pontuar na LigaPro, pois, vinha de três derrotas consecutivas, porém, eleva para sete o número de encontros seguidos sem vencer no campeonato, seguindo-se uma deslocação a Lisboa no próximo domingo para jogar com o Casa Pia AC.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20192020/ligapro/14/7

Actualizado em Segunda, 30 Dezembro 2019 10:13
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1942670