CD Cova da Piedade 2 SC Covilhã 1
Domingo, 08 Março 2020 00:00

Cinco!!! É este o número de jogos consecutivos sem o Sporting Clube da Covilhã vencer na LigaPro, com a diferença de que nesta partida conseguiu marcar um golo, no entanto, o Clube Desportivo da Cova da Piedade celebrou dois tentos e ficou com os três pontos em disputa no Estádio José Martins Vieira.

O emblema serrano apresentou-se em campo com Carlos Henriques na baliza, acompanhado na defensiva por Tiago Moreira, Brendon, Jaime Simões e Daniel Martins, ficando o meio campo entregue a Filipe Cardoso, Miranda Rodrigues e Inters Gui, com a frente de ataque preenchida por Rodrigo Martins, Bonani e Kukula. O encontro até teve um início prometedor para os visitantes, que inauguraram o marcador aos 11 minutos por intermédio de Bonani, autor de um remate que mudou de trajectória em Simão Júnior e entrou nas redes locais. Sem deslumbrarem, os comandados de Daúto Faquirá estavam por cima no jogo e aos 27 minutos assinaram um lance perigoso por Kukula, que ficou a reclamar um castigo máximo após o contacto de um defensor piedense, porém, o árbitro António Nobre não entendeu haver qualquer falta. No derradeiro quarto de hora da primeira parte, os pupilos de João Alves revelaram-se mais ofensivos e mais rematadores, merecendo destaque o minuto 37, em que Edinho atirou para uma boa defesa de Carlos Henriques, que assim segurou a vantagem serrana para o tempo de descanso. Ao intervalo: 0-1.

Na etapa complementar, o Cova da Piedade continuou com tendência atacante, mas foi um contra ataque de Kukula aos 53 minutos que agitou os adeptos covilhanenses na esperança de verem o resultado dilatado. Todavia, seria mesmo a formação da Margem Sul do Tejo a alcançar o empate aos 55 minutos, quando Sylla avançou pela direita e cruzou para o remate certeiro de Júnior Sena. A partida estava animada e ganhou maior incerteza na parte final, com os locais virados para o ataque em busca da vitória e o Covilhã a tentar surpreender na contra ofensiva, por isso, sucederam-se as acções com emocionantes: aos 77 minutos, os forasteiros reclamaram mais um castigo máximo, desta vez por mão de Cele; aos 80 minutos, um remate de Mica fez a bola passar muito perto da baliza de Tony; aos 82 minutos, Júnior Sena atirou por alto em posição favorável para ser eficaz; aos 83 minutos, Kukula surgiu diante de Tony, mas não conseguiu rematar à baliza piedense; e aos 87 minutos, o guardião Carlos Henriques realizou uma boa intervenção para evitar que o desvio de Brendon entrasse na própria baliza. E com tanta ameaça, eis que aos 88 minutos aconteceu mesmo um golo, com o experiente Edinho a cabecear com êxito na sequência de um canto, garantindo desta forma um triunfo que permite ao Cova da Piedade acreditar que pode evitar a descida de divisão. Com mais este desaire, o Sporting da Covilhã prolonga esta fase negativa, esperando-se que possa ser invertida já no próximo domingo, dia da recepção ao Mafra.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20192020/ligapro/24/3

Actualizado em Domingo, 08 Março 2020 22:09
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2172992