SC Covilhã 3 CD Fátima 0
Segunda, 16 Maio 2011 16:02
Wagnão cabeceia para o 3-0

Depois de três jogos sem conhecer o sabor da vitória, o Sporting Clube da Covilhã aproveitou a recepção ao Centro Desportivo de Fátima para regressar aos triunfos, num êxito alcançado com todos os golos obtidos na segunda parte.
Os serranos apresentaram-se em campo num esquema de 4x4x2, com Serginho na baliza, acompanhado na defensiva por Ivo Pinto, Wagnão, Abdoulaye e Jason, ficando o meio campo ocupado por Flávio Ferreira, Dani, Amessan e Fofana, com Vouho e Rincon no ataque. Foi o Fátima que entrou melhor na partida e que aos 9 minutos esteve perto de inaugurar o marcador por Moreira, que viu o seu remate devolvido pelo poste. Os locais passaram por algumas dificuldades, mas após o quarto de hora o equilíbrio tornou-se uma marca forte do jogo, embora com o Covilhã a delinear um lance perigoso aos 21 minutos, em que Rincon acertou num opositor depois de demorar uma eternidade a definir a jogada. Os serranos tentaram assumir o controle do jogo, mas sem demasiado sucesso, visto que o Fátima estava muito organizado e não permitiu o crescimento da equipa de Tulipa. O encontro só voltou a animar nos instantes finais do primeiro tempo, quando um livre de André Carvalhas possibilitou uma boa defesa a Serginho, respondendo os locais com um remate ao poste por Fofana. Ao intervalo: 0-0.
Fofana avança perante um opositor


A segunda parte trouxe um Covilhã claramente apostado em vencer, numa postura que permitiu chegar a uma vantagem de duas bolas: aos 48 minutos, um passe de Vouho deixou Amessan diante do guardião visitante, com o marfinense a assinar o tento inaugural; e aos 61 minutos, novamente Amessan em destaque, agora por converter em golo uma desmarcação preciosa de Flávio Ferreira. Os forasteiros esboçaram uma reacção, mas o jogo estava muito complicado, até porque Tulipa reforçou a capacidade defensiva do meio campo com a entrada de Milton. Os locais continuaram em alta e festejaram o 3-0 aos 68 minutos, com Dani a cobrar um canto na esquerda para o cabeceamento triunfal de Wagnão. Com uma vantagem tão confortável, Tulipa colocou em campo Bruno Severino e Vasco Varão, mas na cabeça de todos os jogadores a partida estava mais do que resolvida, até porque o Fátima ficou reduzido a dez unidades aos 73 minutos, quando Moreira viu o segundo cartão amarelo. Foi só uma questão de esperar pelo apito final do árbitro Jorge Ferreira para o Covilhã confirmar três pontos muito importantes para a luta pela manutenção na Liga Orangina, que tem o próximo episódio marcado para a deslocação serrana ao terreno do Trofense.

Texto: Eugénio Lopes.
Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.
Ficha de Jogo: www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20102011&jornada=28&jogo=6685
Actualizado em Quarta, 18 Maio 2011 13:04
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1518184