SC Covilhã 1 CD Aves 0
Domingo, 29 Maio 2011 20:33

Amessan perseguido por Vítor Vinha

Foi sofrer até ao último segundo do campeonato, visto que o golo necessário para manter o Sporting Clube da Covilhã apenas surgiu aos 90+4 minutos, quando o remate de Milton entrou na baliza do Clube Desportivo das Aves e provocou o delírio nas hostes serranas. Os locais apresentaram-se em campo num esquema de 4x4x2, com Serginho na baliza, acompanhado na defensiva por Ivo Pinto, Lupède, Flávio Ferreira e Samson, com o meio campo ocupado por Milton, Dani, Vasco Varão e Amessan, ficando o ataque entregue a Rincon e Vouho. A partida começou movimentada, com Amessan a proporcionar uma defesa atenta a Rui Faria aos 5 minutos, respondendo Lourenço com um remate que obrigou Serginho a uma boa intervenção aos 9 minutos. A partir daqui, o Covilhã atravessou uma fase de domínio e Amessan, aos 14 minutos, introduziu mesmo a bola nas redes visitantes, contudo, a arbitragem considerou posição irregular do jogador marfinense. Depois da meia hora, o encontro caminhou para um período menos interessante e apenas um cabeceamento muito perigoso de Lourenço, aos 43 minutos, quebrou a monotonia instalada. Ao intervalo: 0-0.

Serginho festeja com os adeptos

No segundo tempo não demoraram a aparecer acções dignas de registo, pois, aos 47 minutos, em plena área contrária, Vouho rematou torto, enquanto do outro lado, aos 53 minutos, Lourenço atirou para Serginho não segurar, ficando a recarga para Tozé Marreco possibilitar uma defesa espectacular ao guardião serrano. Com o avançar do relógio, o Covilhã voltou a pressionar, mas a muralha defensiva do Desportivo das Aves estava intransponível, incluindo o guarda-redes Rui Faria, o que avolumou os nervos locais, num cenário que ficou ainda mais intenso quando o Varzim passou a vencer a Oliveirense, obrigando os covilhanenses a marcar um golo para evitar a descida de divisão. Mesmo com as substituições operadas por Tulipa, os serranos continuaram a esbarrar na defensiva adversária, levando ao desespero o muito público presente no Complexo Desportivo, que ainda reclamou uma grande penalidade aos 86 minutos, por pretensa mão de um defensor visitante num remate de Bruno Severino. A esperança covilhanense não morreu e eis que em tempo de compensação, Gonçalo derruba um local à entrada da área e é expulso por acumulação de amarelos, provocando um livre em que Bruno Severino obrigou Rui Faria a boa defesa. O canto foi apontado e, já com Serginho integrado no ataque, a bola sobrou para o remate salvador de Milton, que fixou o resultado em 1-0 e garantiu a permanência do Sporting da Covilhã na Liga Orangina. A partida acabou logo a seguir e começou a festa serrana, com a habitual invasão de campo para comemorações entre jogadores e adeptos, tudo aos gritos de Covilhã! Covilhã! Covilhã!

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto – Foto Académica.

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20102011&jornada=30&jogo=6703

Video: José Cavaca - Provideo http://www.youtube.com/embed/LQer7Stt_rg

Actualizado em Segunda, 30 Maio 2011 09:52
 

Comentários  

 
0 # Re: SC Covilhã 1 CD Aves 0Rafa75 30-09-2011 21:39
Grande Covilhã ... conseguimos
Responder | Responder com citação | Citar
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1741317