SC Covilhã 2 SC Freamunde 1
Domingo, 11 Dezembro 2011 00:00

 

 

Fofana cruza perante a oposição de Tarcísio

Depois de quatro jogos sem festejar um golo e sem vencer na Liga Orangina, o Sporting Clube da Covilhã conseguiu nesta jornada acabar com essa série negativa, visto que alcançou um triunfo por 2-1 sobre o Sport Clube Freamunde, com todos os tentos apontados no segundo tempo.

Os serranos entraram em campo num esquema de 1x4x3x3, com a baliza entregue a Nuno Santos, acompanhado na defesa por Dani Coelho, Gégé, Ricardo Rocha e Joel, sendo a zona intermediária composta por Idris, Gabi e André Sousa e o ataque por Wang Gang, Dominic e Fofana. O encontro teve um início muito lento, o que facilitou a missão dos sectores mais recuados, por isso, os lances de perigo foram uma raridade na primeira parte, havendo apenas a mencionar as seguintes acções: aos 15 minutos, um remate de rasteiro de Dani Coelho passou perto da baliza visitante; e aos 29 minutos, André Sousa obrigou Tó Figueira a boa defesa para canto, na sequência do qual, Wang Gang rematou para nova intervenção do guardião do Freamunde. Apesar de alguma superioridade covilhanense, a velocidade esteve quase sempre afastada da partida e o jogo chegou ao período de descanso com um nulo e sem grandes motivos de interesse. Ao intervalo: 0-0.

Dominic pressiona o guardião Tó Figueira

Tudo mudou na segunda parte, visto que o Covilhã regressou de pontaria afinada e fez dois golos em curto espaço de tempo: aos 47 minutos, Fofana conduziu bem a bola e rematou rasteiro fora do alcance de Tó Figueira, proporcionando os primeiros festejos dos adeptos locais; e aos 50 minutos, na cobrança de um livre directo, o alemão Dominic atirou de forma superior para o fundo das redes forasteiras, aumentando a alegria do público presente no Complexo Desportivo. O Freamunde não demorou a reagir e logo com perigo, pois, aos 58 minutos, a bola rematada por Marco Matias ainda bateu na parte superior da barra da baliza de Nuno Santos. Porém, os serranos organizaram-se em defesa do resultado e não permitiram ameaças sérias à sua vantagem, continuando bastante coesos após as entradas de Filipe Fernandes, Gui e Aníbal Capela, mas não se esqueceram de contra atacar, com Wang Gang a assinar uma bela jogada aos 88 minutos, finalizada com um remate à malha lateral. No entanto, o que parecia mais do que decidido, complicou-se em cima dos 90 minutos, visto que o árbitro Manuel Mota marcou uma grande penalidade por pretensa infracção de Gégé, que viu o cartão vermelho por acumulação de amarelos, num lance muito contestado pelos serranos, que ainda viram o técnico Tulipa ser expulso do banco de suplentes. Na conversão do castigo máximo, Bock colocou o resultado em 2-1, que seria o desfecho final, apesar das derradeiras tentativas do Freamunde em busca do empate. Terminado o sofrimento dos últimos instantes, os locais puderam celebrar o regresso às vitórias, somando três pontos que permitem uma ascensão na tabela classificativa e uma aproximação ao opositor da próxima jornada, que tem agendada uma deslocação a Penafiel.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=11&jogo=7188

Resumo: José Cavaca - Provideo

 

Actualizado em Segunda, 12 Dezembro 2011 10:44
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1864866