João Tomé
Avaliação: / 2
FracoBom 

O nosso site continua a entrevistar alguns dos grandes nomes que passaram pelo emblema serrano, tendo agora solicitado a colaboração de João Tomé, que entre 1948 e 1955 envergou a camisola covilhanense em 138 jogos na 1ª Divisão Nacional, nos quais rubricou 41 golos, actuando preferencialmente a interior esquerdo.

João Tomé vive actualmente em Setúbal

1 - Ingressou no SC Covilhã na época 1948/1949, como é que aparece o interesse do clube no João Tomé?

Eu estava a jogar no Académico do Porto e o Sporting Clube da Covilhã interessou-se na minha contratação, pois estava a fazer uma época muito positiva. Conseguimos chegar a acordo e fui a transferência mais cara nessa época.

2 - Quais os principais momentos que passou no SC Covilhã?

Todos foram bons momentos, pois foi o clube que mais me marcou. Estive no Sporting Clube da Covilhã durante sete bons e felizes anos.

3 - Quais as diferenças do futebol dos anos 40/50 para o actual?

O futebol é diferente, porque hoje em dia é mais complexo, visto que os jogadores têm uma técnica e uma tática diferentes, por isso, são futebolistas diferentes. Claro que como em tudo, houve progressos, mas no meu tempo os sentimentos eram outros, sentíamos mais a “camisola”, o clube… bem, eram outros tempos.

João Tomé foi figura relevante nos tempos de glória serrana

4 - Quais os jogadores mais marcantes com quem jogou no SCC?

Todos os jogadores foram importantes, mas posso realçar os nomes de Simonyi, Fernando Cabrita, Diamantino, Martin, Roqui e os irmãos Cavém.

5 - Janos Szabo foi seu treinador durante os sete anos que representou o SCC. Como era Szabo como treinador?

O Janos Szabo foi um grande treinador. Foi um orgulho ser treinado por ele. Era uma pessoa muito reta e um excelente ser humano.

6 - Ainda sente curiosidade pelos resultados do SC Covilhã?

Ainda hoje tenho curiosidade em acompanhar o atual Sporting Clube da Covilhã. Vejo todos os fins-de-semana os resultados, a classificação, e sempre que são transmitidos jogos assisto na televisão.

7 - Que gostaria de referir que não foi mencionado anteriormente?

Gostaria que o Sporting Clube da Covilhã voltasse à 1ª Liga, pois, merecem como clube histórico do futebol português. Aproveito para deixar as minhas saudações a todos os covilhanenses, desportistas e um bem-haja a todos.

João Tomé no Estádio Santos Pinto com o seu filho Fernando

 

 

 

Comentários  

 
+1 # Parabéns Sporting da CovilhãTeixeira Correia 19-06-2012 17:21
Caros amigos (colaboradores, dirigentes, sócios, etc) do Sporting da Covilhã, desde o alto do Castelo de Beja, onde ao longe se avista a vossa bonita cidade, deixo-vos um abraço de parabéns, por dois motivos: por esta entrevista a João Tomé, pai do meu Grande Amigo Fernando Tomé e em especial pela contratação de Filipe Moreira, como treinador da equipa principal do vosso clube.
Há largos anos, ainda dos tempos de árbitro, que tenho o prazer de conhecer e de o Filipe fazer o favor de ser meu amigo.
Como o classificaria ? "Um Grande Homem, um Excelente Treinador e um Gentleman".
Face às caracteristas do clube (SCC) e do treinador (Filipe Moreira) diria mesmo "um para o outro".
"Ao melhor treinador do Mundo", como carinhosamente trato o Filipe Moreira, desejo-lhe toda a sorte do Planeta para levar o Sporting da Covilhã a cumprir os seus objectivos. Não me levem a mal, mas gostava que o Filipe levasse o clube à Primeira Liga.
Teixeira Correia
Responder | Responder com citação | Citar
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1502521