SC Covilhã 0 SC Freamunde 0
Domingo, 07 Outubro 2012 00:00

Dani Matos perante a oposição de Lio

O Sporting Clube da Covilhã continua a somar empates na Segunda Liga, indo já no terceiro consecutivo, visto que não foi além de um nulo na recepção ao Sport Clube Freamunde, precisamente o último classificado do campeonato e que vinha de uma mudança de treinador.

Os serranos apresentaram-se em campo num esquema de 1x3x4x1x2, com Jorge Baptista na baliza, estando à sua frente Edgar, Gaspar e Ricardo Rocha, ficando a zona intermediária entregue a Dani Matos, Gilberto, Nené e Paulo Grilo, com Tarcísio mais perto dos avançados Adriano Castanheira e Fabrício. Os locais entraram na partida com vocação ofensiva e instalaram-se no meio campo adversário, conseguindo alguns lances mais problemáticos para a baliza visitante, com destaque para o minuto 14, em que Paulo Grilo isolou Fabrício, mas o avançado brasileiro permitiu a defesa de Tó Figueira. O Freamunde actuava mais na defensiva e apenas numa ou noutra arrancada progredia para zonas mais avançadas, no entanto, o Covilhã revelava-se superior e delineou mais duas jogadas de perigo: aos 20 minutos, Dani Matos cruzou para o cabeceamento de Adriano Castanheira, com a bola a passar ligeiramente por cima da barra; e aos 27 minutos, novo cruzamento de Dani Matos, desta vez para Fabrício cabecear torto em plena área. Depois da meia hora, os locais baixaram de rendimento e a partida caminhou para um período sem grandes motivos de interesse.

Jorge Baptista vai defender o remate de Bock

Após o intervalo, a primeira acção de perigo foi protagonizada pelo experiente Bock, que aos 50 minutos obrigou Jorge Baptista a uma intervenção atenta. Porém, a resposta serrana não se fez esperar e aos 52 minutos, Adriano Castanheira cabeceou para a malha superior. Aos 60 minutos, o técnico Filipe Moreira colocou em campo João Rodrigues, numa fase do jogo em que o Covilhã estava em crescimento, assinando mais duas ameaças para o nulo que permanecia no marcador: aos 62 minutos, Nené atirou rasteiro para uma defesa complicada de Tó Figueira; e aos 64 minutos, de novo Tó Figueira em destaque, agora perante a iniciativa de Fabrício. O treinador Filipe Moreira fez depois entrar Moreira e Gui (este para o lugar do desagradado João Rodrigues, que tinha entrado minutos antes) e os locais continuaram a procurar o golo, sucedendo-se os lances na área nortenha, mas a falta de pontaria serrana (mesmo com Gaspar integrado no ataque) e a boa exibição de Tó Figueira foram impedindo o êxito covilhanense. Já em tempo de compensação, o Freamunde ficou reduzido a dez unidades por acumulação de amarelos de Lio, mas foi precisamente nestes últimos instantes que a felicidade esteve quase a ser total para os visitantes, visto que Bock assinou um bom trabalho e rematou para uma defesa de grande categoria de Jorge Baptista, que assim garantiu o 0-0 como resultado final. Na próxima semana regressa a Taça da Liga, com o Covilhã a deslocar-se ao terreno da Académica, partindo com duas bolas de vantagem.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/segunda_liga/pages/jogo.aspx?epoca=20122013&jornada=9&jogo=7749

Actualizado em Segunda, 08 Outubro 2012 09:17
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2145144