Carlos Carneiro
Avaliação: / 0
FracoBom 

O site História SCC entrevistou desta vez Carlos Carneiro, que foi emprestado ao Sporting da Covilhã a meio da temporada 1997/98, mas ainda a tempo de assinar 9 golos que quase valiam a ascensão à 2ª Divisão de Honra, perdida para a Naval 1º Maio na última jornada, após uma igualdade no terreno do Elvas. Carlos Carneiro continuou na Covilhã para a temporada seguinte e desta vez o emblema serrano subiu mesmo de escalão, com o contributo de 10 golos e inúmeras assistências do avançado nortenho. O jogador regressou depois ao Paços de Ferreira, passando também por outros clubes do mais alto escalão do futebol nacional, como Vitória de Guimarães e Gil Vicente, e campeonatos estrangeiros, sendo actualmente director desportivo do Paços de Ferreira.

Carlos Carneiro é o actual diretor desportivo do FC Paços de Ferreira 

1 - Como é que ingressou no SC Covilhã?

O meu ingresso no SC Covilhã deveu-se ao Sr. António Jesus, que tinha sido meu treinador na época anterior no Paços de Ferreira e por quem eu tinha uma grande admiração. Ele fez-me o convite para ir para o Sporting da Covilhã e eu disse logo que sim, porque tinha gostado muito de trabalhar com ele.

2 - Quais os principais momentos que passou no SC Covilhã?

Passei muitos momentos especiais no Sporting da Covilhã. O mais negativo foi aquele último jogo em Elvas, na época 97/98, em que não foi conseguida a subida. O mais positivo foi contra a Ovarense na época 98/99, que nos deu a subida de divisão.

3 - O SC Covilhã terá sido uma rampa de lançamento importante para a sua carreira?

Foi sem dúvida uma rampa de lançamento na minha carreira, porque quando saí de Paços de Ferreira para o SC Covilhã, era lá visto como um miúdo da casa, mas quando regressei do SC Covilhã já me viam como um reforço, por isso, foi sem dúvida importantíssimo!

Carlos Carneiro era um avançado de grande qualidade

 

4 – Na época 1997/98, o SC Covilhã ficou a dois pontos da Naval e não consegue a subida à Liga de Honra, apesar de ser o melhor ataque do campeonato com 66 golos. Foi uma grande desilusão?

Quando terminou o jogo em Elvas foi sem dúvida o momento mais triste da minha carreira, parecia que não era real… quando o árbitro apitou no final do jogo eu nem queria acreditar.

5 - Acompanha actualmente o SC Covilhã?

Sim, claro que acompanho, porque foi sem dúvida um clube que ficou marcado para sempre na minha vida e um clube no qual fiz muitos e bons amigos, não só no clube, como na cidade. Foi sem dúvida uma excelente experiência.

 

6 - Qual a sua actividade no presente?

 

Exerço a função de diretor desportivo no Paços de Ferreira.

 

7 - Que gostaria de referir que não foi mencionado anteriormente?

Agradecer às pessoas da Covilhã tudo o que me proporcionaram e que fizeram por mim, porque tiveram um contributo muito importante na minha carreira desportiva e no meu crescimento como ser humano. Fui sem dúvida muito feliz nesse clube, um obrigado grande.

Carlos Carneiro ajudou os serranos a subir à 2ª Liga

 


 

 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1502590