SC Covilhã 1 CD Aves 2
Domingo, 23 Dezembro 2012 00:00

Ricardo Rocha a cabecear para o golo serrano

Após duas jornadas consecutivas a conquistar pontos, o Sporting Clube da Covilhã regressou aos desaires, visto que foi derrotado por 1-2 pelo Clube Desportivo das Aves, num jogo marcado por três expulsões e uma grande penalidade desperdiçada por Tarcísio aos 84 minutos, entre outros destaques.

Os serranos apresentaram-se em campo num esquema de 1x4x2x3x1, com Jorge Baptista na baliza e um quarteto defensivo formado por Dani Matos, Edgar, Ricardo Rocha e Paulo Grilo, jogando à sua frente Nené e Carlos Manuel, ficando Gui, Tarcísio e Paulico no apoio ao ponta de lança Fabrício. O Covilhã entrou melhor na partida, conseguindo alguma superioridade sobre o adversário e construindo um lance de grande perigo aos 12 minutos, quando Gui cruzou para o remate de Fabrício ao poste. Com o avançar do relógio, o Aves foi-se aproximando da área local, dando o primeiro aviso aos 21 minutos, em que a bola cabeceada por João Paulo chegou a entrar na baliza serrana, mas o árbitro Jorge Ferreira já havia assinalado uma falta do defesa central forasteiro. No entanto, aos 27 minutos, os nortenhos atiraram a contar, quando na sequência de um livre, a bola sobrou para o remate certeiro de Rabiola, que assim provocou os primeiros festejos dos adeptos visitantes. Os locais sentiram bastante o golo sofrido, mas aumentaram os índices de motivação aos 37 minutos, quando viram o opositor ficar reduzido a dez unidades por expulsão de Lourenço, devido a suposta agressão a Carlos Manuel. Tarcísio e Fabrício ainda tentaram a igualdade antes do período de descanso, porém, as suas acções foram relativamente fáceis de resolver para o guardião Marafona. Ao intervalo: 0-1.

Para a segunda parte, o treinador Fanã trocou Paulico por Pimenta, procurando dar maior dinâmica ao lado esquerdo da equipa, o que até aconteceu logo nos momentos iniciais, contudo, aos 50 minutos, surgiu uma contrariedade para os serranos, pois, Paulo Grilo viu o vermelho directo por falta dura sobre Renato, numa decisão arbitral que no estádio pareceu algo exagerada. No entanto, foi com ambas as formações a actuarem com dez jogadores que o Covilhã alcançou o empate aos 54 minutos, quando Pimenta apontou um livre para o cabeceamento triunfal de Ricardo Rocha. Os covilhanenses empolgaram-se, mas foi por pouco tempo, visto que aos 61 minutos, o recém-entrado Dally assinou o 1-2 após um excelente passe de Rabiola. O desânimo invadiu novamente as hostes locais, que só voltaram a animar aos 84 minutos, quando Elvis (que foi expulso por acumulação de cartões amarelos) derrubou Moreira na grande área, originando um castigo máximo, todavia, para desalento dos serranos, Tarcísio atirou ao poste. Em superioridade numérica, o Covilhã pressionou bastante em busca do empate, mas o guardião Marafona e companheiros souberam guardar a preciosa vantagem no marcador e levaram os três pontos como prenda natalícia. A Segunda Liga continua no próximo sábado, com os serranos a deslocarem-se à Figueira da Foz para defrontarem a Naval.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo:

http://www.lpfp.pt/segunda_liga/pages/jogo.aspx?epoca=20122013&jornada=19&jogo=7969

Actualizado em Quarta, 26 Dezembro 2012 10:53
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2126650