SC Covilhã 3 Gil Vicente FC 0
Quinta, 21 Dezembro 2017 00:00

Índio atira para fixar o resultado em 3-0

O Sporting Clube da Covilhã regressou às vitórias na recepção ao Gil Vicente Futebol Clube e por números confortáveis não alcançados anteriormente nesta época, porque após uma primeira parte sem golos, por três vezes as hostes locais foram chamadas a festejar na etapa complementar, com tentos apontados por Fatai, Diarra e Índio.

Num jogo entre duas equipas que estavam com a mesma pontuação na Ledman LigaPro, o emblema serrano assinou uma fase inicial de maior pressão sobre o adversário, estando muito perto de inaugurar o marcador antes do segundo minuto do encontro, quando Fatai rematou à barra da baliza minhota. O Covilhã continuou em busca do triunfo, revelando uma grande veia rematadora, porém, sem encontrar forma de bater o guardião Rui Sacramento, que aos 29 minutos esteve em plano de destaque ao anular com categoria uma acção de Renato Reis. Aos 41 minutos, o conjunto covilhanense teve mais uma boa oportunidade para celebrar um golo, numa jogada em que a insistência de Renato Reis levou a bola até Adul Seidi, que acertou no poste. Ainda antes do tempo de descanso, o lesionado Djikiné foi substituído por Diarra e um livre lateral dos visitantes obrigou Igor Rodrigues a uma intervenção atenta. Ao intervalo: 0-0.

Reinildo perante oposição gilista

Na segunda parte, o onze anfitrião teve nova contrariedade a nível físico aos 57 minutos, visto que a lesão de Gilberto implicou a sua substituição por Índio, com a partida a desenvolver-se perante o sinal mais dos comandados de José Augusto, contudo, seria o Gil Vicente a criar um lance de perigo aos 60 minutos através de um contra ataque, em que o nigeriano James atirou para uma boa defesa de Igor Rodrigues. No entanto, praticamente na resposta, o Covilhã coloriu o "placard" por intermédio de Fatai, que finalizou com êxito uma acção atacante de Reinildo, levando a alegria aos apoiantes locais presentes no Estádio José Santos Pinto. A reacção gilista ao tento sofrido não se fez esperar e por duas vezes o empate pairou sobre o relvado serrano: aos 70 minutos, depois de uma intervenção de Igor Rodrigues, a redonda sobrou para Gabriel atirar por cima; e aos 80 minutos, Fall cabeceou ao lado em boa posição para ter sucesso. A equipa covilhanense sentiu a vantagem ameaçada e partiu para a resolução definitiva do jogo com a obtenção de mais dois golos: aos 81 minutos, o marcador foi dilatado por Diarra, que cabeceou certeiro um bom cruzamento de Paulo Henrique na esquerda; e aos 84 minutos, a passe de João Dias, o brasileiro Índio atirou fora do alcance de Rui Sacramento e fechou o resultado em 3-0. O derradeiro apito de Artur Soares Dias validou o triunfo do Sporting da Covilhã, que desta forma soma três pontos que permitem subir na tabela classificativa e passar a quadra festiva com um horizonte mais animador, pois, o campeonato apenas será retomado no início de 2018. 

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo: http://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20172018/ledmanligapro/18/2

Actualizado em Sexta, 22 Dezembro 2017 10:23
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1549351