SC Covilhã 1 UD Oliveirense 1
Domingo, 04 Fevereiro 2018 00:00

Makouta pressionado por Amorim

O Sporting Clube da Covilhã não foi além de uma igualdade a uma bola na recepção à União Desportiva Oliveirense, estando mesmo em desvantagem no marcador já no último quarto de hora da partida, mas o pontapé de penálti devidamente convertido em golo por Fatai aos 83 minutos salvou um ponto para as cores covilhanenses.

O conjunto serrano apresentou-se em campo num esquema de 1x4x3x2x1, com Igor Rodrigues na baliza, acompanhado na defensiva por João Dias, Gerson, Zarabi e Paulo Henrique, ficando Makouta e Gilberto na zona mais recuada no meio campo, com Fatai, Índio e Reinildo no apoio ao ponta de lança Adul Seidi.  Num jogo influenciado pelo vento, a formação visitante tentou aproveitar esse factor a seu favor na primeira parte, criando uma sequência de lances perigosos para as redes locais: aos 7 minutos, um cruzamento de Ricardo Tavares na esquerda levou a bola ao poste da baliza serrana; aos 11 minutos, um remate de Amorim passou um pouco por cima do alvo; aos 15 minutos, um cabeceamento de Riascos obrigou o guardião Igor Rodrigues a uma boa defesa; e aos 22 minutos, Ricardo Tavares apontou um livre directo para intervenção atenta de Igor Rodrigues. Sensivelmente a meio do primeiro tempo, o Covilhã conseguiu estabilizar o seu jogo e passou a ser a melhor equipa em campo, ameaçando por duas vezes chegar ao tento inaugural, visto que aos 35 minutos, Makouta isolou Reinildo diante do guarda-redes Coelho, sendo este mais eficaz no duelo com o moçambicano, e aos 38 minutos, Índio surgiu em posição privilegiada para ter êxito, porém, não revelou capacidade sequer para atirar à baliza forasteira, permanecendo assim o nulo para o período de descanso. Ao intervalo: 0-0.

Igor Rodrigues impõe-se nas alturas

Na etapa complementar foram os pupilos de José Augusto que procuraram beneficiar com o vento, tendo conseguido uma série de três acções em que os festejos tiveram perto de ser uma realidade: aos 50 minutos, Adul Seidi cabeceou ao poste da baliza oliveirense; aos 62 minutos, nova bola no ferro, agora num cabeceamento de Reinildo; e aos 65 minutos, em localização frontal às redes adversárias, Índio rematou para defesa segura de Coelho. Apesar de estarem mais preocupados com a defensiva, os comandados de Pedro Miguel nunca perderam as esperanças de alcançar um golo, algo que veio mesmo a acontecer aos 78 minutos, quando Amorim atirou certeiro a redonda cruzada do lado esquerdo. O Covilhã via as suas intenções de triunfo complicarem-se, mas ganhou novo alento aos 83 minutos com o tento do empate, pois, o árbitro Daniel Cardoso assinalou um castigo máximo devido ao derrube de Adul Seidi na área visitante, sendo aproveitado por Fatai para colocar o resultado em 1-1. Os serranos ainda aceleraram em busca dos três pontos, no entanto, no tempo de compensação até foi a Oliveirense que esteve mais perigosa, com destaque para o minuto 90+2, em que  Riascos falhou por muito pouco aquele que seria o golo da vitória. Com este empate, o Sporting da Covilhã continua na zona intermédia da classificação, bem mais perto dos lugares de subida do que das posições de descida, seguindo-se uma deslocação à Madeira para jogar com o Nacional no domingo.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo: http://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20172018/ledmanligapro/23/8

Actualizado em Segunda, 05 Fevereiro 2018 10:10
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1346877