História do Sporting Clube da Covilhã
SC Covilhã 2 FC Arouca 2
Domingo, 16 Dezembro 2018 00:00

Ainda não foi nesta jornada que o Sporting Clube da Covilhã conseguiu voltar aos triunfos na Ledman LigaPro e deixar o último lugar da classificação, pois, a recepção ao Futebol Clube de Arouca saldou-se por uma igualdade a duas bolas, numa partida que teve emoção até ao seu final.

O emblema covilhanense apresentou-se no Estádio José Santos Pinto com Vítor São Bento na baliza, acompanhado na defensiva por Gilberto, Jaime Simões, Zarabi e Agostinho Soares, com o meio campo ocupado por Rodrigues, Makouta e Mica Silva, ficando o ataque entregue a Adriano Castanheira, Bonani e Deivison. Este jogo teve um golo madrugador para o conjunto visitante, visto que aos 7 minutos o angolano Malele rematou certeiro a passe de Adílio, provocando os primeiros festejos nas hostes arouquenses. A resposta local esteve quase a ser na mesma medida, só que a acção de Deivison foi desviada para canto pelo guardião Stefanovic. O Covilhã bem se esforçou por chegar ao empate, no entanto, acabou por estar próximo de sofrer novo tento aos 29 minutos, quando Fábio Fortes atirou por alto em posição favorável para ser feliz. Contudo, seria mesmo o conjunto serrano a festejar no minuto seguinte a igualdade, em que Adriano assinou um grande remate de pé esquerdo e recebeu os merecidos aplausos do plateia covilhanense. O jogo continuou a revelar duas equipas a procurar o triunfo e não faltaram ameaças a outras mexidas no marcador: aos 34 minutos, um livre directo apontado por Kiko possibilitou uma boa intervenção a São Bento; aos 41 minutos, Adriano cruzou para Deivison ficar muito perto de desviar a bola para as redes forasteiras; aos 42 minutos, São Bento opôs-se com valentia à iniciativa de Adílio; e aos 45 minutos, Didi fez a redonda bater na parte superior da barra da baliza serrana. Ao intervalo: 1-1.

A etapa complementar apresentou um Arouca muito rápido e bastante perturbador para a defensiva da equipa de Filó, dando sinal de perigo logo aos 48 minutos, quando Fábio Fortes chegou ligeiramente atrasado ao cruzamento de Malele. Porém, e apesar desta postura visitante, foi o emblema covilhanense que passou para a frente do "placard" aos 53 minutos, com a bola bombeada por Zarabi a isolar Bonani diante de Stefanovic, com o brasileiro a ser eficaz na conclusão. O Arouca não alterou a sua postura e aos 60 minutos esteve perto do empate por Adílio, mas o seu cabeceamento somente não teve sucesso devido à presença de Zarabi sobre a linha de baliza. O Covilhã passava por algumas dificuldades, todavia, uma ou outra saída para o ataque também merecem saliência, como por exemplo aos 69 minutos, em que Makouta atirou para uma boa intervenção de Stefanovic. Na jogada seguinte, o Arouca fixou o resultado em 2-2 pelo inevitável Malele, que cabeceou correctamente um cruzamento de Kiko. O encontro continuou interessante de acompanhar até ao derradeiro apito do árbitro Pedro Vilaça, com ambos os conjuntos em pleno esforço para alcançarem a tão desejada vitória, destacando-se dois lances em que o golo podia ter acontecido: aos 86 minutos, um cabeceamento de Arteaga passou por cima das redes anfitriãs; e aos 90+4 minutos, um livre de Adriano ficou a escassos centímetros do êxito. Com cinco jogos consecutivos sem vencer, o Sporting da Covilhã permanece na "lanterna vermelha" do campeonato, seguindo-se uma deslocação ao terreno do FC Porto B na manhã do próximo sábado.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de Jogo: http://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20182019/ledmanligapro/12/6

Actualizado em Domingo, 16 Dezembro 2018 21:15
 
Tarcísio
Terça, 11 Dezembro 2018 00:00

O médio brasileiro Tarcísio chegou ao futebol português para representar o SC Freamunde, onde foi um jogador em destaque durante quatro temporadas, rumando depois ao Sporting da Covilhã na época 2012/2013. Na equipa serrana, Tarcísio foi um elemento fundamental no sector intermediário, tendo somado 45 jogos oficiais numa única temporada, nos quais apontou sete golos, embora tenha sido uma época complicada no aspecto colectivo, visto que a manutenção covilhanense na 2ª Liga apenas seria alcançada por via administrativa. A carreira de Tarcísio prosseguiu por outros emblemas nacionais, nomeadamente, Moreirense, Desportivo de Chaves, Desportivo das Aves, Académico de Viseu e FC Vizela, onde joga actualmente no Campeonato de Portugal. Que memórias ficaram das exibições de Tarcísio com a camisola serrana?


Actualizado em Terça, 11 Dezembro 2018 10:00
 
GD Estoril Praia 1 SC Covilhã 0
Sábado, 08 Dezembro 2018 00:00

O Sporting Clube da Covilhã foi derrotado pela margem mínima no terreno do Grupo Desportivo Estoril Praia, somando assim o quarto jogo consecutivo sem vencer na Ledman LigaPro, o que provocou a descida ao último lugar da tabela classificativa.

A equipa serrana apresentou-se no Estádio António Coimbra da Mota com Vítor São Bento na baliza, acompanhado na defensiva por Gilberto, Jaime Simões, Rafael Vieira e Henrique Gomes, com o meio campo ocupado por Caio Quiroga, Makouta e Mica Silva, ficando o ataque entregue a Adriano Castanheira, Bonani e Deivison. A partida começou da melhor maneira para as hostes locais, visto que inaugurou o marcador logo aos 8 minutos, com Diney a cabecear com êxito um livre lateral da esquerda. Os comandados de Filó procuraram assumir o controlo do encontro, mas os estorilistas recelaram-se mais esclarecidos e tiveram quase sempre a bola em sua posse. Foi já nos instantes finais da primeira parte que o Covilhã ameaçou chegar à igualdade em duas situações: aos 40 minutos, um remate rasteiro de Mica obrigou o guarda-redes Graça a uma boa intervenção; e no minuto seguinte, novamente Mica a atirar junto ao poste, num lance em que os serranos reclamaram um pontapé de penálti por falta sobre Deivison, mas que o árbitro Gustavo Correia não considerou como tal. Ao intervalo: 1-0.

A etapa complementar teve um início movimentado, quer pelos serranos continuarem a procurar o empate, quer pelo Estoril estar atento ao aumento da contagem, com destaque para duas acções neste período, primeiro com um remate cruzado de Sandro Lima para defesa de São Bento, depois, com Mica a atirar por alto em posição privilegiada para fazer golo. Apesar do esforço visitante para alcançar um resultado positivo foram os locais que criaram perigo aos 73 minutos, quando Furlan cobrou um livre directo para grande defesa de São Bento. Numa pressão final para não perder o jogo, o conjunto covilhanense delineou duas iniciativas perigosas para as redes estorilistas: aos 84 minutos, um livre de Gilberto passou muito perto da baliza local; e aos 89 minutos, um lance confuso de Deivison foi resolvido por Graça, que desta forma segurou os três pontos para o onze canarinho. Com este desaire, o Sporting da Covilhã complicou a sua posição classificativa, desejando-se que possa regressar aos triunfos já no próximo domingo na recepção ao FC Arouca.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Eugenio Lopes.

Ficha de Jogo: http://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20182019/ledmanligapro/11/7

Actualizado em Sábado, 08 Dezembro 2018 21:36
 
Rui Manuel
Terça, 04 Dezembro 2018 00:00

Rui Manuel concluiu os escalões de formação no SC Espinho, onde a qualidade revelada no sector intermediário possibilitou a sua frequente integração no plantel principal (a disputar 1ª Divisão Nacional e 2ª Divisão de Honra), mesmo sendo tão jovem. Depois da equipa espinhense, Rui Manuel rumou ao Sporting da Covilhã na época 1991/1992, assumindo papel de destaque no meio campo serrano, com participação em 26 jogos oficiais, nos quais apontou três golos. No entanto, e se a nível individual a temporada até foi boa para Rui Manuel, o mesmo não se aplica a nível colectivo, visto que o emblema serrano não conseguiu alcançar a manutenção na Zona Centro da 2ª Divisão B. A carreira de Rui Manuel prosseguiu posteriormente por outros clubes, em concreto, Campomaiorense e FC Maia, mas terá deixado certamente recordações da sua determinação no onze covilhanense…

Actualizado em Terça, 04 Dezembro 2018 00:14
 
SC Covilhã 1 SC Farense 1
Domingo, 02 Dezembro 2018 00:00

Onyeka perseguido por Godinho

O Sporting Clube da Covilhã somou o terceiro jogo consecutivo sem conseguir uma vitória na Ledman LigaPro, visto que não foi além de uma igualdade (1-1) na recepção ao Sporting Clube Farense, continuando assim no penúltimo lugar da tabela classificativa.

A equipa liderada por Filó entrou melhor nesta partida, delineando alguns lances mais perigosos para as redes algarvias, no entanto, a eficácia foi algo que não caracterizou a exibição serrana, exactamente o contrário do conjunto algarvio, que inaugurou o marcador na primeira vez que se aproximou com mais convicção da baliza local, pois, aos 19 minutos, após um cruzamento da esquerda, Alvarinho atirou com êxito para as malhas adversárias. O Covilhã não demorou a reagir ao tento sofrido e instalou-se novamente no meio campo contrário, porém, permaneceu com o mesmo registo de ineficácia na hora de rematar à baliza visitante, sendo necessário aguardar pelo tempo de compensação da primeira parte para chegar ao golo do empate através de um pontapé de penálti assinalado pelo árbitro Marco Cruz por falta de Bernardo sobre Deivison, devidamente concretizado por Gilberto. Ao intervalo: 1-1.

A etapa complementar não foi tão movimentada e o equilíbrio foi mais constante, originando uma partida menos interessante de acompanhar, até porque a bola andou mais pela zona intermediária e menos nas grandes áreas. O jogo tornou-se mais emocionante no último quarto de hora, onde a formação covilhanense rubricou algumas acções que ameaçaram as redes defendidas por Daniel Fernandes, com destaque para um remate cruzado de Henrique Gomes e para duas acções de Adriano Castanheira. Nos instantes finais, Mica Silva e Adriano voltaram a colocar em perigo a baliza algarvia, mas do outro lado o Farense também esteve perto de marcar por Tavinho, valendo a intervenção de Rafael Vieira já com Vítor São Bento fora do lance. Com este empate, o Sporting da Covilhã permanece em posição indesejável na Segunda Liga, seguindo-se uma deslocação ao terreno do Estoril Praia na manhã do próximo sábado.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de Jogo: http://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20182019/ledmanligapro/10/3

Actualizado em Domingo, 02 Dezembro 2018 21:56
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 163
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1550728