História do Sporting Clube da Covilhã
Rui França
Terça, 19 Fevereiro 2019 00:00

Rui França é um nome facilmente reconhecido pelos amantes do futebol português devido aos muitos anos que jogou na 1ª Divisão Nacional, quase sempre com a camisola do Salgueiros. No entanto, a ligação de Rui França ao Sporting da Covilhã aconteceu na função de treinador, quando na época 2007/2008 assumiu em Outubro o comando técnico da equipa serrana na série C da 2ª Divisão B, proveniente do Cesarense. Rui França não permaneceu no nosso clube até final da temporada, mas deixou o emblema covilhanense em 1º lugar no apuramento para a fase final da competição. Rui França prosseguiu a carreira de treinador por diversas equipas, nomeadamente, Canedo, Coimbrões, Oliveira do Bairro, Cesarense e São Pedro da Cova. Que recordações ficaram de Rui França na liderança técnica do conjunto covilhanense?

Actualizado em Terça, 19 Fevereiro 2019 09:43
 
SC Covilhã 3 FC Paços de Ferreira 0
Domingo, 17 Fevereiro 2019 00:00

Kukula a cabecear para o golo inaugural

Vitória categórica do Sporting Clube da Covilhã sobre o Futebol Clube de Paços de Ferreira, o comandante da classificação da Segunda Liga que não teve possibilidade de brilhar na cidade serrana, sendo recebido por um concludente 3-0, resultante de um bis de Kukula e de um golo de Jaime, ajudando assim os locais a fugirem dos lugares de despromoção.

O conjunto covilhanense apresentou-se no Estádio José Santos Pinto com Vítor São Bento na baliza, acompanhado na defensiva por Tiago Moreira, Jaime Simões, Rafael Vieira e Henrique Gomes com o meio campo ocupado por Rodrigues, Gilberto e Mica Silva, ficando o ataque entregue a Adriano Castanheira, Bonani e Kukula. Entraram melhor no jogo os pacenses, que não visitavam a Covilhã desde 1999, que chamaram o guardião São Bento à partida logo aos 6 minutos, sendo obrigado a defender para canto um cruzamento traiçoeiro de Marco Baixinho. No entanto, a resposta serrana teve reflexo imediato no marcador, que foi inaugurado aos 12 minutos através do cabeceamento de Kukula, que foi eficaz na abordagem ao cruzamento de Adriano na direita. A formação orientada por Filó revelava-se muito dinâmica e voltou a criar problemas aos adversários aos 23 minutos, num lance em que não surgiu qualquer jogador local para concretizar o precioso passe de Kukula. Volvidos alguns instantes, os "castores" tiveram a melhor oportunidade para empatarem, quando Douglas Tanque fugiu aos opositores e rematou para grande intervenção de São Bento, que levou ao desespero os muitos apoiantes pacenses presentes no estádio serrano. O encontro caminhou para uma fase em que os visitantes tiveram maior posse de bola, embora sem criarem demasiadas dificuldades aos atletas anfitriões, sendo mesmo o Covilhã a perturbar o guarda-redes Ricardo Ribeiro aos 44 minutos por intermédio de um cruzamento surpresa de Adriano. Ao intervalo: 1-0.

Tiago Moreira sente a pressão pacense

Na segunda parte, o treinador Vítor Oliveira procurou alterar o rumo dos acontecimentos, mas o onze covilhanense estava bem no jogo e ameaçou aumentar a contagem aos 56 mimutos, com Adriano a cruzar para Bonani cabecear para boa defesa de Ricardo Ribeiro. Porém, o segundo tento serrano foi mesmo uma realidade aos 60 minutos, em que Jaime desviou com êxito um livre lateral apontado por Gilberto, provocando uma onda de alegria nos adeptos do Sporting da Covilhã. Com a tristeza instalada nas hostes forasteiras, os comandados de Filó não demoraram a alcançar novo golo aos 71 minutos, com o cabo-verdiano Kukula a roubar a bola a um adversário e a progredir para a baliza contrária, passando por Ricardo Ribeiro e fixando o resultado em 3-0. Aos 74 minutos, Rafael Barbosa ainda festejou um golo do Paços de Ferreira, mas o lance foi anulado por infracção de um jogador visitante. O derradeiro apito do árbitro João Malheiro Pinto selou o triunfo do Covilhã, que desta forma elevou para seis o número de jogos seguidos sem perder, salientando-se as quatro vitórias consecutivas em partidas caseiras sem consentir um golo. No próximo sábado, os serranos deslocam-se ao campo do FC Penafiel.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: http://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20182019/ledmanligapro/22/8

Actualizado em Segunda, 18 Fevereiro 2019 10:17
 
Serginho Silva
Terça, 12 Fevereiro 2019 00:00

Serginho Silva foi apresentado como reforço do Sporting da Covilhã para a temporada 1991/1992, sendo um avançado que representava o AD Esposende, que na altura também militava na 2ª Divisão B, mas na Zona Norte. Mesmo numa época negativa para as nossas cores, com descida à 3ª Divisão Nacional no final do campeonato, Serginho não deixou de mostrar as suas capacidades goleadoras, destacando-se um “hat-trick” apontado na vitória por 3-2 sobre a Naval 1º Maio, no Estádio José Santos Pinto. Na única temporada em que envergou a camisola serrana, Serginho apontou seis golos nos 20 jogos oficiais em que participou, tendo depois rumado ao GD Valpaços, mas regressando posteriormente à Beira Interior para actuar pelo CD Alcains. Que memórias existem de Serginho com o emblema covilhanense?

Actualizado em Terça, 12 Fevereiro 2019 09:56
 
Vitória SC Guimarães B 2 SC Covilhã 2
Segunda, 11 Fevereiro 2019 00:00

O Sporting Clube da Covilhã continua a pontuar na Segunda Liga, conquistando desta vez um empate na deslocação a Felgueiras, onde jogou com a equipa B do Vitória Sport Clube de Guimarães, um adversário directo na luta pela fuga à despromoção.

Os minhotos entraram na partida com uma atitude atacante, causando algumas "dores de cabeça" ao sector recuado opositor, no entanto, o primeiro golo da tarde pertenceu aos serranos por Adriano Castanheira, que aos 11 minutos assinou um remate espectacular fora do alcance do guardião Figueira, naquele que foi o sexto golo do extremo covilhanense na actual competição. A reacção do Vitória B não foi muito perigosa, mas acabou por revelar-se suficiente para chegar à igualdade aos 27 minutos, quando Tapsoba deu uma eficaz sequência ao canto cobrado por Hélder Ferreira. Até ao tempo de descanso, o encontro foi mais disputado a meio campo e o resultado não sofreu fortes ameaças. Ao intervalo: 1-1.

Na segunda parte, os vitorianos voltaram a começar com ideias mais ofensivas e o perigo rondou a baliza defendida por Vítor São Bento, com os locais a virarem o marcador a seu favor aos 59 minutos, em que o francês Rosier finalizou com êxito uma acção de contra ataque. Os jogadores orientados por Filó procuraram de imediato o empate, porém, foi necessário esperar pelo minuto 83 para esse objectivo ser uma realidade, quando Henrique Gomes cabeceou certeiro um livre apontado pelo recém entrado Bonani. Os derradeiros instantes foram movimentados, mas sem alterarem o 2-2, que seria resultado final após o último apito do árbitro João Matos. Com esta igualdade, o Sporting da Covilhã mantém a vantagem de dois pontos sobre o seu adversário deste jogo, precisamente uma das equipas que está na linha de descida, subindo para cinco o número de partidas consecutivas sem perder, seguindo-se a recepção ao líder Paços de Ferreira na manhã do próximo domingo.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: http://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20182019/ledmanligapro/21/3

Actualizado em Segunda, 11 Fevereiro 2019 20:33
 
SC Covilhã 3 CD Cova da Piedade 0
Quarta, 06 Fevereiro 2019 00:00

Adriano Castanheira remata para fixar o resultado em 3-0

O Sporting Clube da Covilhã continua a recuperar na tabela classificativa da Segunda Liga, vencendo nesta jornada o Clube Desportivo da Cova da Piedade por 3-0, num sucesso alcançado através de uma segunda parte espectacular, visto que ao intervalo constava um nulo no marcador do Estádio José Santos Pinto.

Numa partida entre duas equipas igualadas em pontos e a procurar a fuga aos lugares de despromoção, o primeiro tempo caracterizou-se por muita luta no sector intermediário, não existindo demasiados lances perigosos para ambas as balizas. No entanto, saliente-se que foi o conjunto forasteiro que jogou com maior frequência no meio campo contrário, assinando aos 21 minutos o grande momento desta fase do jogo por Miguel Rosa, que levou a bola a bater no poste das redes de Vítor São Bento. Sucederam-se mais alguns remates do emblema piedense, mas sempre mal direccionados, respondendo os serranos numa acção de Diego Medeiros que obrigou o guardião Anacoura a uma intervenção segura. Ao intervalo: 0-0.

Mica Silva perante a pressão de Hugo Firmino

Na etapa complementar, os comandados de Filó estiveram em excelente plano, conseguindo o golo inaugural aos 51 minutos por Gilberto, que rubricou um belo remate rasteiro para o fundo das malhas visitantes. O Covilhã não permitiu qualquer reacção adversária e aumentou a vantagem aos 60 minutos por Kukula, que fez uma oportuna recarga à defesa de Anacoura a remate de Diego Medeiros. Muito confiante o onze covilhanense, que efectuou uma segunda parte de luxo, coroada com mais um tento aos 77 minutos, desta vez num bonito remate de Adriano Castanheira, que assim fixou o resultado em 3-0 para alegria dos adeptos locais. Perante este rumo dos acontecimentos, só foi necessário aguardar pelo derradeiro apito do árbitro Marco Cruz, com o Sporting da Covilhã a somar o quarto encontro consecutivo sem perder e a subir ao 12º lugar da classificação, com dois pontos de avanço sobre a zona de descida de divisão, seguindo-se uma deslocação ao terreno do Vitória de Guimarães B.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: http://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20182019/ledmanligapro/19/6

Actualizado em Quinta, 07 Fevereiro 2019 10:10
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 167
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1592103