História do Sporting Clube da Covilhã
Paulo Grilo
Terça, 24 Novembro 2020 00:00

Paulo Grilo iniciou a actividade futebolística na Naval 1º de Maio, mas nos iniciados ingressou na Académica de Coimbra, onde concluiu os escalões jovens e ascendeu ao patamar sénior, no qual intercalou jogos na equipa principal dos "estudantes" na 1ª Liga, com partidas pelo então clube satélite Tourizense, salientando-se o facto de ter sido internacional sub-20 por Portugal. Ainda com vínculo contratual ao emblema academista, Paulo Grilo representou o Santa Clara e o Sporting da Covilhã, sendo apresentado como reforço do nosso clube para a época 2012/2013, pelo qual revelou grande polivalência no sector defensivo. Com a camisola serrana, Paulo Grilo participou em 41 encontros oficiais, numa temporada em que a manutenção na 2ª Liga apenas foi conquistada via secretaria (20º lugar na classificação final), devido aos problemas financeiros da Naval, sendo alcançada a 3ª eliminatória da Taça de Portugal (derrota com o FC Pampilhosa nas grandes penalidades) e a 2ª fase da Taça da Liga (eliminação pela Académica também nos penáltis). Paulo Grilo voltou depois à 1ª Liga, quer pela Académica, quer pelo FC Penafiel, actuando posteriormente por CD Feirense, SC Freamunde, CD Santa Clara e Lusitânia FC de Lourosa, pelo qual joga actualmente na Série D do Campeonato de Portugal. Que recordações existem de Paulo Grilo com o emblema covilhanense?

Actualizado em Terça, 24 Novembro 2020 10:39
 
SC Salgueiros 2 SC Covilhã 1
Segunda, 23 Novembro 2020 00:00

Passados 17 anos, o Sporting Clube da Covilhã voltou a visitar o Sport Comércio e Salgueiros, num jogo em que não vai ficar com boas recordações, pois, foi derrotado por 2-1 e eliminado da Taça de Portugal 2020/2021, naquele que foi o primeiro desaire serrano desde que Capucho assumiu o comando técnico da equipa.

Começou mal a partida para as cores covilhanenses, visto que logo aos 2 minutos, Greenwood atirou certeiro para o fundo das redes defendidas por Bruno Bolas e colocou a formação nortenha na frente do marcador. A resposta visitante teve reflexos no resultado aos 24 minutos, quando o brasileiro Deivison cabeceou com eficácia após um canto cobrado por Gleison, demonstrando assim que os serranos queriam sair felizes do Complexo Desportivo de Campanhã, na cidade do Porto. No entanto, o histórico Salgueiros, agora a militar na série C do Campeonato de Portugal, regressaria à vantagem no "placard" aos 36 minutos por intermédio de Yannick Semedo, que rematou com sucesso para a baliza covilhanense e assinou o 2-1.

Na segunda parte, o conjunto serrano bem procurou inverter o rumo dos acontecimentos, porém, encontrou pela frente um adversário consistente a nível defensivo, que foi segurando a preciosa vantagem. Aos 62 minutos, o treinador Capucho operou quatro substituições de uma só vez, numa tentativa de dinamizar o seu onze, contudo, apesar de todo o esforço dos covilhanenses, a eliminação da Taça de Portugal não foi evitada com o derradeiro apito do árbitro Carlos Macedo. O Sporting da Covilhã volta a jogar no domingo, com uma deslocação ao terreno da Académica, em partida integrada na 10ª jornada da Segunda Liga.

Texto: Eugénio Lopes.

Actualizado em Segunda, 23 Novembro 2020 15:31
 
Jordão
Terça, 17 Novembro 2020 00:00

O avançado Jordão foi um dos reforços do Sporting da Covilhã para a temporada 1978/1979, sendo proveniente do GD Mangualde, que naquele tempo militava na Zona Centro da 2ª Divisão Nacional. Jordão envergou a camisola serrana somente nessa época, mas deixou a sua marca no nosso clube, visto que foi o melhor marcador da equipa, apontando onze golos nos 28 jogos oficiais em que participou, com destaque para o "hat-trick" assinado diante do Feirense num triunfo por 4-2. Os tentos de Jordão ajudaram a equipa covilhanense a alcançar o 7º lugar na Zona Centro do escalão secundário, numa época algo irregular, em que os serranos tanto estiveram nos últimos lugares da tabela, como andaram perto das posições cimeiras. Jordão rumou depois ao Benfica e Castelo Branco, jogando ainda por Beira-Mar, GD Peniche, Desportiva da Guarda e AD Lousada, antes de terminar a carreira no emblema albicastrense. Que memórias existem das concretizações de Jordão com a camisola covilhanense?

Actualizado em Terça, 17 Novembro 2020 09:40
 
Tulipa
Terça, 10 Novembro 2020 00:00

Manuel Jorge da Silva Cruz é identificado no mundo do futebol por Tulipa, que como jogador actuou diversas épocas na 1ª Divisão Nacional e foi internacional por Portugal desde dos escalões jovens até AA, prosseguindo a sua ligação à modalidade como treinador. Nesta nova função, Tulipa começou a carreira na AD Ovarense, treinando depois o GD Ribeirão, o GD Estoril Praia, o CD Trofense (na 1ª Liga) e o GD Chaves (pelo qual foi finalista vencido da Taça de Portugal), antes de assumir o comando técnico do Sporting da Covilhã em Fevereiro de 2011. A missão de Tulipa no nosso clube era evitar a descida de divisão, num objectivo que foi alcançado com grande sofrimento na última jornada da 2ª Liga, através de um triunfo sobre o Desportivo das Aves por 1-0, com o golo obtido já no tempo de compensação. Tulipa continuou no emblema serrano na época seguinte, mas não terminou o campeonato devido aos resultados negativos, com a sua carreira a ter sequência novamente no GD Ribeirão e depois nas camadas de formação do FC Porto. Que lembranças ficaram de Tulipa com as cores covilhanenses?

Actualizado em Terça, 10 Novembro 2020 10:12
 
Casa Pia AC 0 SC Covilhã 1
Sábado, 07 Novembro 2020 00:00

O Sporting Clube da Covilhã continua a somar triunfos na Segunda Liga, conquistando nesta jornada o terceiro consecutivo, ao vencer por 0-1 no terreno do Casa Pia Atlético Clube, sendo o golo decisivo apontado por Gleison aos 71 minutos.

Apesar da tarde de vento e de chuva, o histórico Estádio Pina Manique assistiu a uma partida interessante, em que ambas as equipas procuraram vencer. Na primeira parte, os serranos tiveram maior controlo do jogo, mas apenas num lance é que ameaçaram inaugurar o marcador, quando cerca do quarto de hora, Gleison Moreira e Abdoulaye Daffé não aproveitaram uma saída precipitada do guarda-redes Van der Laan. A reacção do emblema lisboeta foi mais notada nas bolas paradas, porém, a defensiva visitante esteve sempre atenta a estas acções.

No segundo tempo, o Casa Pia pareceu querer assumir o comando do encontro, contudo, os pupilos de Capucho não tremeram e deram sinal de perigo aos 57 minutos, com Jean Felipe a cobrar um canto na esquerda que proporcionou o cabeceamento de Joel Vital, que só não teve êxito devido à intervenção de Muscat sobre a linha de baliza. Volvidos alguns instantes foram os locais que criaram um lance problemático para as redes serranas, visto que a "bicicleta" de Platiny fez a bola passar muito perto do alvo. Até que aos 71 minutos surgiu o único golo do jogo, com um passe longo de Tiago Moreira a colocar a redonda em Gleison, que dominou-a com classe e rematou para o fundo das redes locais. Os casapianos procuraram de imediato o empate, mas a falta de pontaria e a atenção do guardião Léo Navacchio impossibilitaram esse desejo, com o derradeiro apito do árbitro Dinis Gorjão a selar o 0-1 como resultado final. Com esta vitória, o Sporting da Covilhã aproxima-se dos lugares cimeiros da classificação, quando o campeonato vai parar devido a compromissos das selecções nacionais.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20202021/ligaportugalsabseg/9/1

Actualizado em Sábado, 07 Novembro 2020 18:01
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 196
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2167649