História do Sporting Clube da Covilhã
SC Covilhã 2 Leixões SC 3
Domingo, 15 Setembro 2019 00:00

Bonani avança perante Bura

Foi uma tarde de emoções fortes no Estádio José Santos Pinto, principalmente na segunda parte deste jogo em que Sporting Clube da Covilhã sofreu a primeira derrota na Segunda Liga, com o resultado a fixar-se em 2-3 e os três pontos a entrarem na contabilidade do Leixões Sport Clube.

O emblema covilhanense apresentou-se em campo com Carlos Henriques na baliza, acompanhado na defensiva por Tiago Moreira, Brendon, Zarabi e Agostinho Soares, estando o meio campo entregue a Gilberto, Adriano Castanheira, Mica e Jean Batista, ficando a frente de ataque sob a responsabilidade de Kukula e Bonani. Com uma boa moldura humana no recinto serrano, esta partida teve uma etapa inaugural muito equilibrada, tendo ambas as equipas repartido os períodos de ligeiro ascendente. No entanto, no capítulo dos lances perigosos a vantagem foi claramente para o conjunto covilhanense, merecendo destaque as seguintes acções: aos 26 minutos, Adriano obrigou o guardião Stefanovic a uma intervenção difícil, sobrando a bola para Kukula atirar por cima em posição favorável para fazer golo; aos 32 mimutos, Gilberto apontou um canto para Kukula cabecear por alto em plena área; e aos 45 minutos, um remate de Mica sofreu um desvio num opositor e quase entrou nas redes visitantes, originando um canto que possibilitou a Adriano atirar para nova defesa complicada de Stefanovic, que assim segurou o nulo para o tempo de descanso. Ao intervalo: 0-0.

Covilhanenses e leixonenses em luta pela posse de bola

Para a segunda parte estava destinada uma forte dose de emoção, começando logo aos 47 minutos, quando o recém-entrado André Claro rematou cruzado com êxito após um longo passe de Bura, provocando desta forma uma onde de alegria nos quase 200 apoiantes do Leixões presentes no estádio serrano. A resposta dos comandados de Ricardo Soares surgiu aos 60 minutos, tendo também como protagonista um jogador acabado de entrar em campo, pois, foi Deivison que fez a igualdade a passe de Bonani. Porém, aos 67 minutos, o emblema de Matosinhos voltou para a frente do marcador num lance em que terá sido Bura o último a tocar a redonda de cabeça, isto na sequência de um canto cobrado por Vítor Bruno para aparecerem diversos jogadores a procurarem o desvio. O encontro estava entusiasmante e o perigo rondava as duas balizas, contudo, o tento seguinte pertenceria aos serranos ao minuto 73, com Adriano a assinar um belo remate após cruzamento de Bonani na direita, colocando em delírio os adeptos locais. A vitória estava ao alcance dos dois conjuntos e oportunidades para isso não faltaram, todavia, a ambição covilhanense sofreu uma contrariedade aos 87 minutos, visto que Deivison foi expulso por acumulação de cartões amarelos. Esta inferioridade numérica dos anfitriões foi aproveitada pelos nortenhos para alcançarem o tento do triunfo aos 90+2 minutos, com João Graça a cabecear com sucesso um cruzamento de Júnior Sena na esquerda. No entanto, o jogo não estava terminado e ainda houve tempo para um momento de polémica volvidos alguns instantes, isto porque Kukula foi derrubado na área visitante, mas o árbitro João Malheiro Pinto não assinalou o pontapé de penálti e o resultado final ficou mesmo em 2-3. Apesar desta derrota, o Sporting da Covilhã continua a liderar a classificação, seguindo-se uma deslocação ao terreno do Desportivo de Chaves no próximo sábado.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20192020/ligapro/5/3

Actualizado em Segunda, 16 Setembro 2019 09:17
 
Traquina
Terça, 10 Setembro 2019 00:00

Traquina iniciou a actividade futebolística no Ginásio de Alcobaça, onde cumpriu uma boa parte dos escalões de formação, com excepção de uma época nos iniciados do SL Benfica e de três temporadas (uma nos juvenis e duas nos juniores) na Académica de Coimbra, tendo sido internacional por Portugal nos sub-19. A nível sénior, a estreia de Traquina foi no Tourizense, na altura a funcionar como clube-satélite dos academistas, seguindo-se a representação de Estoril-Praia, FC Pampilhosa, Sertanense, AD Fafe e Naval 1º Maio, antes de assinar pelo Sporting da Covilhã na época 2014/2015 após uma segunda passagem pelo emblema sertaginense. No nosso emblema, Traquina realizou uma temporada fantástica, em que a subida à 1ª Liga esteve no horizonte até ao derradeiro apito da última jornada, com os serranos a terminarem a prova no 4º lugar em igualdade pontual com o promovido União da Madeira. Traquina rumou então ao Belenenses na época seguinte, onde teve oportunidade de actuar na principal divisão do futebol português, contudo, voltaria às cores covilhanenses a meio da temporada para ajudar a equipa serrana a alcançar a manutenção na 2ª Liga. Seguiu-se o regresso à Académica, estando agora o extremo Traquina a cumprir a quarta época consecutiva no emblema conimbricense. Pelo conjunto covilhanense, Traquina totaliza 71 jogos oficiais, nos quais apontou doze golos, não faltando recordações dos bons momentos que viveu com a camisola do nosso clube…

Actualizado em Terça, 10 Setembro 2019 09:00
 
Joãozinho
Segunda, 02 Setembro 2019 00:00

O brasileiro Joãozinho chegou ao futebol português para envergar a camisola do Vitória de Setúbal na época 2009/2010, pelo qual actuou na 1ª Liga, mas a meio dessa temporada foi emprestado ao Sporting da Covilhã, que lutava por permanecer no escalão secundário. Joãozinho jogava preferencialmente no meio campo e destacou-se pela sua capacidade técnica, no entanto, não conseguiu ganhar a titularidade no onze serrano, embora tenha participado em seis partidas oficiais como suplente utilizado, dando assim o seu contributo para o nosso clube alcançasse a manutenção na 2ª Liga. O futuro futebolístico de Joãozinho passou depois pelo regresso ao Brasil, intercalado com uma passagem goleadora pelo campeonato de Macau com o emblema do CD Monte Carlo, representando actualmente o EC São Bento, que disputa a Série B brasileira. Que memórias ficaram das exibições de Joãozinho no conjunto covilhanense?


Actualizado em Segunda, 02 Setembro 2019 23:09
 
Académico de Viseu FC 1 SC Covilhã 3
Domingo, 01 Setembro 2019 00:00

Continua a caminhada imparável do Sporting Clube da Covilhã na Segunda Liga ao somar a quarta vitória consecutiva na competição ao fim de quatro jornadas, pois, conseguiu desta vez triunfar no terreno do Académico de Viseu Futebol Clube por 1-3, permanecendo assim no lugar mais desejado da tabela classificativa, o 1º!

A equivalência de forças foi quebrada no marcador pela formação serrana aos 12 minutos, quando o brasileiro Bonani aproveitou da melhor maneira uma bola incorrectamente batida pelo guardião Ricardo Janota, provocando os primeiros festejos dos adeptos visitantes presentes no Estádio do Fontelo. A equipa local tentou reagir ao tento sofrido e chegou ao golo do empate aos 38 minutos por intermédio do australiano Anthony Carter, que cobrou de forma eficaz um livre directo, colocando a redonda fora do alcance do guarda-redes Carlos Henriques, com a igualdade a vigorar até final do primeiro tempo. Ao intervalo: 1-1.

Na segunda parte, o Académico entrou empenhado em virar o resultado a seu favor, mas os comandados de Ricardo Soares estiveram em bom plano e voltaram a ganhar vantagem no "placard" aos 70 minutos, em que o defesa central Zarabi revelou novamente a sua veia goleadora ao desviar com êxito um livre marcado na esquerda. O cenário positivo para o conjunto covilhanense sofreu uma contrariedade aos 74 minutos, visto que o árbitro João Gonçalves admoestou Rodrigo António com o segundo cartão amarelo, originando a consequente expulsão. Os viseenses ganharam ânimo para evitarem a derrota, porém, tiveram pela frente uma equipa serrana muito lutadora e coesa no sector defensivo, alcançando mesmo novo golo nos instantes finais, quando Kukula assinou uma arrancada que contou com a infelicidade de Tiago Almeida para a bola entrar nas redes de Ricardo Janota, fixando desta forma o desfecho em 1-3. Com esta vitória, o Sporting da Covilhã continua na liderança do campeonato, com mais três pontos que os mais directos perseguidores, recebendo na 5ª jornada o Leixões.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20192020/ligapro/4/8

Actualizado em Domingo, 01 Setembro 2019 22:53
 
Alberto Santos
Terça, 27 Agosto 2019 00:00

Alberto Santos nasceu na cidade da Covilhã em 02 de Junho de 1908 e representou o Sporting da Covilhã a partir da época 1924/1925, sendo proveniente da União Desportiva da Covilhã. Alberto Santos jogava preferencialmente como defesa e foi muitas vezes capitão de equipa, envergando a camisola serrana até ao final da temporada 1936/1937, exercendo depois a função de treinador em algumas ocasiões. E foi com Alberto Santos a treinar o onze covilhanense, conjuntamente com Ernesto Cruz, que o emblema serrano esteve quase a garantir a subida à 1ª Divisão Nacional na época 1938/1939, algo que só não aconteceu devido à derrota por 0-1 com o Carcavelinhos FC na final do escalão secundário, em partida disputada no Estádio de São Lázaro em Santarém. Que memórias permanecem da prolongada ligação de Alberto Santos ao nosso clube?

Actualizado em Terça, 27 Agosto 2019 08:52
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 8 de 184
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1939458