História do Sporting Clube da Covilhã
Jorge Luiz
Terça, 12 Abril 2022 00:00

O brasileiro Jorge Luiz foi um dos reforços do Sporting da Covilhã para a temporada 1966/1967, sendo proveniente do Sport Club do Recife, um histórico emblema do estado de Pernambuco e com grande tradição no Brasil. Jorge Luiz jogava preferencialmente no sector atacante, mas foi difícil a sua adaptação ao futebol português e acabou por ser pouco utilizado no onze principal do nosso clube. A nível colectivo, a única época em que Jorge Luiz envergou a camisola serrana ficou marcada por uma prestação positiva na Zona Norte da 2ª Divisão Nacional, em que o conjunto covilhanense foi o que menos golos sofreu nessa série, tendo alcançado o 4º lugar na classificação, embora algo distante do campeão FC Tirsense. Já na Taça de Portugal, a formação serrana foi eliminada logo na primeira ronda pelo FC Penafiel, também a militar no escalão secundário. Que memórias existem de Jorge Luiz com o símbolo covilhanense?

Actualizado em Terça, 12 Abril 2022 08:44
 
SC Covilhã 2 A Académica de Coimbra 0
Domingo, 10 Abril 2022 00:00

Felipe Dini remata para o segundo golo serrano

Vitória importante do Sporting Clube da Covilhã sobre a Associação Académica de Coimbra por 2-0, visto que estes três pontos permitem a subida dos serranos na tabela classificativa, ocupando agora uma posição acima dos lugares indesejados por todas as equipas. 

Perante uma moldura humana mais forte do que o habitual, o conjunto covilhanense até nem entrou bem no jogo, pois, esteve perto de sofrer um golo logo aos 8 minutos, quando o remate de Reko levou a bola ao poste da baliza defendida por Léo Navacchio. Galvanizada por este lance, a Académica esteve por cima na partida durante a primeira parte, embora sem voltar a criar uma acção perigosa para as redes locais. Os comandados de Leonel Pontes assinaram uma etapa inicial pouco dinâmica e apenas aos 39 minutos é que delinearam uma jogada merecedora de registo, com Helitão a chegar ligeiramente atrasado a um desvio de Kukula diante do guardião Stojkovic, permanecendo desta forma o nulo no marcador para o período de descanso.

No segundo tempo, o jogo começou mais movimentado e com a redonda a andar mais perto de ambas as balizas, mas com a grande oportunidade desta fase a pertencer ao onze covilhanense aos 61 minutos, em que Kukula acertou no poste das redes de Stojkovic após um passe de Diogo Almeida. O emblema local revelava-se agora superior ao adversário e aos 72 minutos introduziu mesmo a bola na baliza conimbricense por Helitão, no entanto, a jogada foi anulada pelo árbitro Manuel Oliveira devido à utilização do braço pelo defesa central brasileiro. Porém, volvidos alguns instantes, os covilhanenses abriram mesmo o "placard" do Estádio Santos Pinto, quando Kukula rubricou um remate espectacular para alegria dos adeptos locais. O conjunto anfitrião não se ficou por aqui e aumentou a contagem aos 83 minutos por intermédio de Felipe Dini, que surgiu isolado perante Stojkovic após um desvio de Kukula e atirou para o 2-0 que seria resultado final. E a diferença só não foi maior porque, aos 88 minutos, um livre directo apontado por Gilberto sofreu um ligeiro desvio que fez a redonda passar muito próximo da baliza academista. Com este triunfo, o Sporting da Covilhã deixa o lugar de acesso à liguilha, seguindo-se uma deslocação ao terreno do Desportivo de Chaves na próxima jornada da Segunda Liga.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20212022/ligaportugalsabseg/29/3

Actualizado em Domingo, 10 Abril 2022 14:58
 
João Mendes
Terça, 05 Abril 2022 00:00

Depois de ter representado a Naval 1º de Maio e o FC Porto nos escalões jovens, João Mendes foi emprestado pelo emblema figueirense a diversos clubes, em concreto, FC Pampilhosa, GD Tourizense e SL Nelas, antes de, também em regime de cedência, chegar ao Sporting da Covilhã na temporada 2009/2010, numa época em que o conjunto serrano alcançou a manutenção na 2ª Liga apenas na derradeira jornada da competição. João Mendes teve pouca utilização no meio campo da equipa serrana, seguindo depois a sua carreira por vários emblemas nacionais, nomeadamente, por FC Pampilhosa, CA Macedo de Cavaleiros, Anadia FC, Boavista FC e Naval 1º de Maio, acabando assim a actividade de futebolista no clube da sua terra natal. Que recordações persistem de João Mendes com a camisola covilhanense?

Actualizado em Terça, 05 Abril 2022 08:44
 
SC Farense 1 SC Covilhã 0
Domingo, 03 Abril 2022 00:00

Depois de duas vitórias consecutivas, o Sporting Clube da Covilhã regressou nesta jornada às derrotas, visto que a deslocação ao terreno do Sporting Clube Farense foi concluída por um desaire pela margem mínima, com o único golo do jogo a ser apontado aos 78 minutos através de um pontapé de penálti.

A formação algarvia revelou-se mais forte na fase inicial da partida, delineando alguns lances perigosos para a baliza serrana, mas a falta de pontaria e a atenção do guarda-redes Léo Navacchio foram evitando a quebra do nulo. Do lado serrano, o maior sinal de perigo surgiu apenas aos 25 minutos, quando o remate de Felipe Dini passou perto das redes defendidas por Rafael Defendi. Mais empreendedor continuava o Farense, com Elves Baldé a atirar para uma boa intervenção de Léo Navacchio e Cláudio Falcão a cabecear às malhas exteriores da baliza covilhanense. Contudo, a grande ameaça a mudar o marcador antes do intervalo pertenceu aos comandados de Leonel Pontes aos 43 minutos, em que Jean Felipe cruzou da direita para Kukula tocar a bola para as mãos de Defendi em posição óptima para fazer golo.

No segundo tempo, novamente o conjunto anfitrião a estar melhor nos momentos iniciais, com destaque para o minuto 57, quando Cristian Ponde atirou forte para uma defesa eficaz de Léo Navacchio. Com o progredir do cronómetro, o jogo ficou mais equilibrado e com maior disputa na zona intermediária, embora com um lance merecedor de referência da equipa serrana, pois, aos 65 minutos, um livre directo de Gilberto obrigou Defendi a uma boa defesa. Com o aproximar do último quarto de hora, o Farense acelerou o ritmo do encontro e Jonatan Lucca quase abriu a contagem com um remate que ficou a escassos centímetros do êxito. O golo algarvio acabou mesmo por ser uma realidade aos 79 minutos por intermédio de Pedro Henrique, que converteu com sucesso um pontapé de penálti cometido sobre o próprio pelo guardião visitante. O onze covilhanense tentou de imediato responder ao tento sofrido, mas o certo é que foram os locais a estar próximos de mais festejos aos 85 minutos, quando o remate de Vasco Lopes sofreu um desvio na defensiva adversária que levou a redonda até ao poste da baliza serrana. No entanto, o esforço forasteiro para não sair derrotado do Estádio São Luís quase foi premiado aos 88 minutos, com Camilo Triana a cabecear para uma defesa espectacular de Defendi, que assim segurou os três pontos para o conjunto local. O derradeiro apito do árbitro Flávio Lima fixou o 1-0 como resultado final, com o Sporting da Covilhã a desperdiçar desta forma uma oportunidade de subir na classificação, seguindo-se a recepção à Académica na próxima ronda da Segunda Liga.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20212022/ligaportugalsabseg/28/5

Actualizado em Domingo, 03 Abril 2022 15:51
 
Fabrício Simões
Terça, 29 Março 2022 00:00

O brasileiro Fabrício Simões chegou ao futebol português para envergar a camisola do CSD Câmara de Lobos, que na altura militava na série E da 3ª Divisão, jogando depois por diversos clubes nacionais, nomeadamente, AD Machico, Benfica e Castelo Branco, Operário Desportivo, União de Leiria (na 1ª Liga) e GD Estoril Praia, antes de assinar pelo Sporting da Covilhã para a temporada 2012/2013. Na única época com a camisola serrana, Fabrício teve grande protagonismo na frente de ataque, assinando 16 golos nos 46 jogos oficiais em que participou com as nossas cores, rumando em seguida ao campeonato de Angola, onde representou Recreativo de Caála, Benfica de Luanda, Petro de Luanda e Recreativo do Libolo. O regresso de Fabrício ao futebol europeu foi através da Liga Cipriota, na qual actuou pelo Alki Oroklini, mas somente durante uma temporada, visto que depois voltaria a Portugal para jogar no FC Famalicão, SC Farense, CD Feirense e CF Estrela da Amadora, que represente actualmente na 2ª Liga. Que memórias permanecem dos golos de Fabrício com o emblema serrano?  

Actualizado em Terça, 29 Março 2022 08:42
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 3 de 225
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2714190