História do Sporting Clube da Covilhã
CF Estrela da Amadora 2 SC Covilhã 1
Sábado, 15 Outubro 2022 00:00

Mais uma derrota do Sporting Clube da Covilhã na Segunda Liga, onde o cenário na classificação vai ficando cada vez mais difícil com escassos cinco pontos, com desaire desta jornada a acontecer no Estádio Nacional, no Jamor, que foi o terreno em que o Club Football Estrela da Amadora recebeu e venceu por 2-1 a formação serrana.

Os comandados de Alex Costa até entraram na partida com uma postura dominadora, no entanto, foi a equipa local que criou maior perigo aos 11 minutos, quando Balbúrdia isolou João Silva diante de Vítor São Bento, mas o guardião visitante levou a melhor sobre o avançado adversário. Respondeu o SC Covilhã volvidos alguns instantes, num lance em que Mohammed Adams cabeceou para Kialonda Gaspar afastar da zona perigosa para as redes do Estrela. O jogo estava movimentado e o marcador foi inaugurado aos 19 minutos por intermédio do angolano Kialonda Gaspar, que aproveitou um canto cobrado pelo compatriota Balbúrdia para cabecear com êxito, apesar da tentativa de defesa de São Bento. Os serranos não tiveram uma reacção digna de registo e o encontro caminhou para um período tranquilo, em que os pupilos de Sérgio Vieira tiveram sempre o controlo das operações e chegaram sem problemas com a vantagem mínima ao tempo de descanso.

Na segunda parte, o conjunto covilhanense voltou com um pouco mais de dinâmica e aos 58 minutos ameaçou alcançar o empate num lance bem trabalhado por Bélea, porém, o remate do brasileiro saiu por alto já na área contrária. E quando o SC Covilhã parecia mais animado, eis que surgiu o segundo golo do Estrela da Amadora aos 65 minutos, com Gustavo Henrique a atirar certeiro a passe de Jean Felipe. Os serranos quase que traziam maior emoção ao jogo passados alguns instantes, contudo, o desvio de Seydine N'Diaye levou a bola a passar um pouco ao lado do desejado para as nossas cores. É certo que os jogadores covilhanenses foram tentando alterar o rumo dos acontecimentos, mas o tento que podia ajudar a esse objectivo já surgiu quase em cima do apito final do árbitro Diogo Rosa, visto que foi aos 90+4 minutos que a intervenção infeliz de Aloísio para a própria baliza, após um livre apontado por Gilberto, fixou o resultado em 2-1. Com este desaire, o Sporting da Covilhã permanece no último lugar da tabela classificativa, seguindo-se a recepção ao Torreense no próximo sábado.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20222023/ligaportugalsabseg/9/8

Actualizado em Sábado, 15 Outubro 2022 19:36
 
Daúto Faquirá
Terça, 11 Outubro 2022 00:00

Daúto Faquirá começou a sua carreira de treinador no SU Sintrense, onde tinha sido jogador durante muitos anos, exercendo primeiro a função de treinador adjunto, para depois passar a treinador principal, tendo conseguido subir o emblema de Sintra à 2ª Divisão B. Faquirá orientou posteriormente o Odivelas FC, pelo qual alcançou duas promoções de divisão consecutivas, levando o clube do Distrital da AF Lisboa até à 2ª Divisão B, mas o seu sucesso desportivo não se ficou por aqui, visto que depois subiu o FC Barreirense à 2ª Divisão de Honra. Depois do conjunto do Barreiro, Faquirá teve uma passagem pelo GD Estoril-Praia, seguindo-se a sua estreia como técnico na 1ª Liga com as cores do Estrela da Amadora, num patamar em que também orientou o Vitória FC de Setúbal e o SC Olhanense, antes de rumar ao campeonato de Angola para envergar o símbolo do CD 1º de Agosto. Após uma paragem de alguns anos, Daúto Faquirá regressou ao comando de uma equipa de futebol no Sporting da Covilhã no decorrer da temporada 2019/2020, que não foi concluída devido à pandemia covid-19, tendo permanecido no cargo para a época seguinte, mas os maus resultados no início da 2ª Liga levaram à saída do técnico do conjunto serrano. Na última época, Daúto Faquirá treinou o Torreense na Liga 3, embora sem terminar a competição. Que registos ficaram de Faquirá na liderança técnica dos covilhanenses?

Actualizado em Terça, 11 Outubro 2022 08:39
 
SC Covilhã 2 Académico de Viseu FC 3
Domingo, 09 Outubro 2022 00:00

Jorginho procura evitar o cruzamento de Famana Quizera

O Sporting Clube da Covilhã continua sem pontuar no Estádio Santos Pinto na actual edição da Segunda Liga, visto que nesta jornada foi derrotado por 2-3 pelo Académico de Viseu Futebol Clube, sendo um resultado que empurra o nosso clube para um preocupante último lugar da classificação.

A formação visitante entrou forte no jogo e Famana Quizera não demorou a ser protagonista, pois, logo no minuto inicial, obrigou o guardião Vítor São Bento a uma intervenção atenta. Aos 9 minutos, o internacional sub-20 de Portugal foi mais feliz na hora do remate, visto que na cobrança de um livre directo, Famana Quizera abriu o marcador desta partida e provocou os primeiros festejos dos adeptos academistas. A reacção serrana foi rápida e eficaz, porque volvidos alguns momentos, Zé Tiago assinou o tento da igualdade ao concluir um passe de Diogo Rodrigues na direita, originando agora a festa dos apoiantes covilhanenses. O Académico procurou o regresso à posição de vantagem, porém, a equipa serrana revelou-se combativa e foi travando as intenções adversárias. Aos 36 minutos, os locais reclamaram um pontapé de penálti por Arthur Chaves, supostamente, ter jogado a bola com o braço, mas o árbitro Marcos Brazão não viu no lance qualquer motivo para o castigo máximo. A pressão viseense intensificou-se nos instantes finais da primeira parte e Yuri Araújo ameaçou desfazer o empate aos 39 minutos, num remate que passou um pouco ao lado das redes opositoras. No entanto, o Académico chegaria mesmo a novo golo ainda antes do intervalo, quando aos 45 minutos, Arthur Chaves cabeceou com sucesso o cruzamento de Famana Quizera da esquerda.

Na etapa complementar, o conjunto forasteiro voltou a entrar melhor na partida, pois, logo no lance inaugural, André Almeida atirou para uma grande defesa de Vítor São Bento, que assim segurou a diferença mínima no "placard". Contudo, os pupilos de Alex Costa, a estrear-se no comando técnico do SC Covilhã, não se intimidaram e alcançaram o empate aos 47 minutos novamente por Zé Tiago, que rematou certeiro a bola vinda do despique entre Nuno Rodrigues e um opositor na área forasteira. O Académico não perdeu tempo na procura do triunfo e sucederam-se algumas oportunidades para tal desejo: aos 50 minutos, um cabeceamento Messeguem foi travado por uma bela intervenção de Vítor São Bento; aos 68 minutos, a cabeça de Jaime Simões evitou o êxito do remate de André Clóvis, na sequência de uma falha do guarda-redes serrano; aos 80 minutos, um remate espectacular de Messeguem foi devolvido pelo poste da baliza covilhanense; e aos 85 minutos, Famana Quizera não acertou por escassos centímetros nas redes locais. Parecia que a equipa covilhanense ia segurar um ponto neste jogo, mas tal não aconteceu mesmo perto do apito final de Marcos Brazão, visto que aos 90+6 minutos, numa derradeira tentativa visitante, Famana Quizera cruzou para o cabeceamento eficaz de André Clóvis, que desta forma fixou o resultado em 2-3 para alegria das hostes academistas e para tristeza dos adeptos serranos. Com apenas cinco pontos em oito jornadas, deseja-se que a recuperação pontual do Sporting da Covilhã tenha início já no próximo sábado, dia em que as nossas cores jogarão no terreno do Estrela da Amadora.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20222023/ligaportugalsabseg/8/5

Actualizado em Domingo, 09 Outubro 2022 14:52
 
Daniel Martins
Terça, 04 Outubro 2022 00:00

Daniel Martins iniciou a sua carreira futebolística no SCU Torreense, onde teve papel de destaque ao ponto de rumar aos iniciados do SL Benfica, no qual percorreu os restantes escalões jovens e de forma relevante, tendo somado 46 internacionalizações por Portugal desde dos sub-16 aos sub-21. A nível sénior, Daniel Martins estreou-se com a camisola da equipa B benfiquista, sendo depois contratado pelo CF Os Belenenses, em que intercalou presenças no conjunto principal do emblema azul, com empréstimos ao SC Beira-Mar e aos romenos do FC Universitatea Cluj. Daniel Martins actuou posteriormente no FC Penafiel durante quatro temporadas, antes de ser apresentado como reforço do Sporting da Covilhã para a época 2019/2020. Com as cores serranas, o defesa esquerdo Daniel Martins participou em 22 jogos oficiais, numa temporada que terminou inesperadamente em Março devido à pandemia covid-19. Daniel Martins não permaneceu no nosso clube para a época seguinte, passando a envergar o símbolo do clube francês US Créteil-Lusitanos, mas a estadia em terras gaulesas não foi prolongada, regressando a Portugal para actuar pelo seu SCU Torreense e pelo Vitória FC de Setúbal. Que recordações ficaram de Daniel Martins no lado esquerdo da defensiva serrana?

Actualizado em Quarta, 05 Outubro 2022 14:35
 
Caldas SC 3 SC Covilhã 0
Domingo, 02 Outubro 2022 00:00

Na estreia na edição 2022/2023 da Taça de Portugal, o Sporting Clube da Covilhã foi já afastado da competição e de forma esclarecedora, visto que a derrota por 3-0 no terrendo do Caldas Sport Clube não deixa dúvidas sobre a superioridade do emblema local.

Mesmo militando na divisão abaixo (Liga 3) do conjunto serrano, os anfitriões assumiram o controlo da partida e não demoraram a provocar os primeiros festejos no Campo da Mata, pois, aos 13 minutos, João Silva cobrou um livre de maneira superior e colocou a bola fora do alcance do guardião Vítor São Bento. Os comandados de Leonel Pontes atravessam uma fase complicada e pior ficaram com o tento sofrido, por isso, foi com naturalidade que o Caldas chegou ao período de descanso sem ver a sua vantagem no marcador em verdadeiro perigo.

Na segunda parte esperava-se um onze serrano mais atrevido, porém, não foi isso que aconteceu e apenas na fase final do encontro é que conseguiu importunar seriamente a defensiva local num lance protagonizado por Dudu. Do outro lado, o Caldas ameaçou dilatar a diferença por João Silva, que desta vez acertou no poste, num aviso para o que viria a acontecer nos derradeiros minutos do jogo, ou seja, mais dois golos para os pupilos de José Vala: aos 86 minutos, na cobrança de um canto, Rafael Roque colocou a redonda para a acção de triunfal de Marcelo Marquês; e aos 90+2 minutos, de novo Rafael Roque a assistir Marcelo Marquês para o 3-0 que foi resultado final. Com o último apito do árbitro Bruno Vieira foi selada a eliminação do Sporting da Covilhã da Taça de Portugal, seguindo-se agora um compromisso para a 2ª Liga, quando receber o Académico de Viseu na manhã do próximo domingo.

Texto: Eugénio Lopes.

Actualizado em Domingo, 02 Outubro 2022 19:47
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 7 de 237
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2894184