SC Covilhã 0 SCU Torreense 3
Sábado, 22 Outubro 2022 00:00

Quintero tenta pressionar Guilherme

Passados 14 anos, Sporting Clube da Covilhã e Sport Clube União Torreense voltaram a encontrar-se numa partida oficial, com as boas recordações a ficarem todas do lado do conjunto visitante, que alcançou uma confortável vitória por 0-3 no Estádio Santos Pinto.

Numa manhã marcada pela chuva e pelo nevoeiro, o jogo começou melhor para a equipa de Torres Vedras, que pouco a pouco foi dando os primeiros sinais de ambição, com destaque para o angolano Picas, que assinou dois lances que proporcionaram alguns calafrios nos apoiantes serranos. A postura do Torreense foi premiada com o golo inaugural aos 29 minutos, quando um longo passe de Gustavo colocou a bola em Simão Rocha, com o defesa esquerdo a dar o melhor seguimento à jogada ao atirar cruzado para o fundo das redes locais. Esperou-se uma reacção dos comandados de Alex Costa, contudo, isso esteve longe de acontecer e a partida arrastou-se tranquilamente até ao tempo de descanso, com a excepção de um livre apontado por Casagrande que obrigou o guardião Vagner a uma defesa segura para manter a vantagem forasteira.

Na segunda parte, o SC Covilhã surgiu com outra vontade e mais crente em modificar a tendência do encontro, ameaçando seriamente festejar o empate aos 54 minutos, quando Zé Tiago rematou de longe para uma intervenção espectacular de Vagner. O conjunto serrano estava animado e o público apoiava a equipa, mas a motivação não foi muito prolongada, visto que volvidos alguns instantes aconteceu o segundo tento do Torreense por intermédio de Renato Santos, que atirou certeiro após um desvio de Vítor São Bento num cruzamento de Simão Rocha. O onze covilhanense procurou não desistir de um resultado melhor e um remate de Jorginho ainda animou as bancadas, mas ficaram-se por aí as intenções locais, apesar do esforço dos jogadores, no entanto, sem capacidade para perturbarem demasiado os defensores adversários. Aos 81 minutos, Rui Silva teve uma entrada dura sobre Perea e o árbitro João Afonso mostrou-lhe o segundo cartão amarelo, com a consequente expulsão, que deixou o Torreense em inferioridade numérica para o resto da partida. Mesmo reduzido a dez unidades, o emblema de Torres Vedras ainda teve categoria para celebrar mais um golo aos 90+3 minutos, momento em que João Vieira arrancou triunfal para a baliza local e fixou o desfecho deste jogo em 0-3. Com mais este desaire, o Sporting da Covilhã continua a somar derrotas atrás de derrotas e não sai do último lugar da Segunda Liga, desejando-se que a recuperação possa começar já na próxima jornada na recepção ao Leixões.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20222023/ligaportugalsabseg/10/3

Actualizado em Sábado, 22 Outubro 2022 14:36
 

Comentar


Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2847621