História do Sporting Clube da Covilhã
Apollo Razak
Terça, 17 Janeiro 2023 00:00

O ugandês Apollo Razak estreou-se no futebol português na época 2013/2014 com a camisola do Sporting da Covilhã, com proveniência do SC Victoria University, jogando preferencialmente como médio defensivo ou defesa central. Com as cores serranas, Apollo participou apenas em três jogos oficiais (dois na 2ª Liga e um na Taça de Portugal), sendo depois emprestado ao GD Águias do Moradal, que militava na Série E do Campeonato Nacional de Seniores. Já sem vínculo ao nosso clube, Apollo prosseguiu a sua carreira por diversos emblemas de Portugal, nomeadamente, CD Fátima, AD Os Limianos, Anadia FC, Vitória de Sernache, Eléctrico FC de Ponte de Sor, CD Alcains e Marítimo da Graciosa, o qual representa actualmente no Campeonato de Futebol dos Açores. Que recordações ficaram de Apollo no conjunto covilhanense?

Actualizado em Terça, 17 Janeiro 2023 09:40
 
CD Trofense 2 SC Covilhã 0
Sábado, 14 Janeiro 2023 00:00

Continua o calvário do Sporting Clube da Covilhã na edição 2022/2023 da Segunda Liga, visto que nesta jornada foi derrotado por 2-0 no terreno do Clube Desportivo Trofense, que ocupa o penúltimo lugar da tabela classificativa, sendo um resultado que deixa os serranos com a posse da "lanterna vermelha" de forma ainda mais consistente.

Apesar do equilíbrio no jogo, os locais revelaram-se como a equipa mais perigosa logo na fase inicial, com destaque para um remate de Beni que parecia bem direccionado, não fosse a oposição de Diogo Rodrigues a estragar os planos do jogador angolano. No entanto, os festejos nortenhos não demoraram a acontecer, pois, aos 12 minutos, um cruzamento de Tiago André na esquerda foi desviado com sucesso por Pachu perante a abordagem tardia de Bruno Bolas. O conjunto orientado por Alex Costa quase não teve tempo para reagir, visto que sofreu o segundo golo aos 21 minutos na sequência de um pontapé de penálti incorrectamente assinalado pelo árbitro Vítor Ferreira, porque o guardião Bruno Bolas nem tocou em Pachu. O próprio avançado brasileiro converteu o castigo máximo e colocou o 2-0 no marcador do estádio da Trofa. O onze covilhanense esboçou uma resposta ao rumo que a partida estava a levar, porém, nunca teve argumentos ofensivos que fizessem os anfitriões passar por grandes aflições até ao período de descanso.

Na segunda parte, os visitantes tentaram assumir o controlo da partida, mas continuaram a revelar pouca capacidade atacante, enquanto do outro lado, o Trofense delineou uma sucessão de três iniciativas em que o terceiro tento esteve próximo de acontecer: aos 53 minutos, Maiga atirou ao lado em plena área serrana; aos 54 minutos, o remate rasteiro de Vasco Rocha ficou muito próximo de ter êxito; e aos 57 minutos, uma excelente defesa de Bruno Bolas impediu Maiga de celebrar com os colegas. A partida entrou depois numa fase menos dinâmica, com os covilhanenses a não terem capacidade para fazer melhor e os trofenses mais interessados em segurarem os preciosos três pontos. Até final do jogo, assinale-se apenas o lance acontecido aos 84 minutos, quando um cabeceamento de Ângelo Meneses foi desviado pela mão de Marcos Valente, com o árbitro Vítor Ferreira a considerar não existir motivo para pontapé de penálti. Cada vez mais afundado na classificação, o Sporting da Covilhã recebe no próximo domingo o comandante da Segunda Liga, o Moreirense, onde se deseja que o regresso aos triunfos possa finalmente ser uma realidade nas hostes serranas.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20222023/ligaportugalsabseg/16/9

Actualizado em Sábado, 14 Janeiro 2023 17:25
 
Alexandre Ribeiro
Terça, 10 Janeiro 2023 00:00